sexta-feira, 6 de agosto de 2021

Bairro Sem Saída - Fernando Ribeiro [Opinião]

 

Título: Bairro Sem Saída
Autor: Fernando Ribeiro
Editor: Suma de Letras
N.º de Páginas: 208

Sinopse: 

A acção situa-se no Bairro mais clandestino da Europa durante os anos 70 e 80: a Brandoa e é narrada por Rogério Paulo, nascido durante o terramoto de 28 de Fevereiro de 1969.

O narrador cresce marcado pela morte do seu primo Fernando dois dias antes de nascer, acompanhado pelas personagens fantásticas do Bairro sem Saída: o seu amigo e Mário, diabético que vai desaparecendo; a cigana Zíngara e suas maldições; o monstruoso ser de duas cabeças que lhe ensombra a infância; a Noiva de Branco, que se atira da janela do quarto andar.

Um livro com os batimentos rápidos do heavy metal e a melancolia escura do gótico, sem esquecer uma boa dose de humor, apresentando a eterna guerra entre ricos e pobres.

Este é o primeiro romance de Fernando Ribeiro, que aqui apresenta a sua outra voz, tão forte e ousada como na sua banda, mas, agora, traduzida nas palavras de um livro que grita, emociona, entretém e encanta.







Rogério Paulo é o narrador e habitante do bairro mais clandestino da Europa nos anos 70 e 80. Nascido em pleno dia do terramoto de 28 de fevereiro de 1969, ficará para sempre marcado pela morte prematura do seu primo Fernando, que morre mesmo antes de ter nascido.

Pleno de personagens marcantes, mas as quais destaco Mário que come desalmadamente doces e, que para inveja dos seus amigos se mantém sempre magérrimo e o protagonista, um rapaz curioso que tem fome de experimentar tudo, sobretudo a nível sexual.

Rogério Paulo vai viver a vida livre do bairro com diabruras próprias de criança e sempre a par com a delinquência e a droga. A vida muda quando ao lado se começa a construir um condomínio de luxo que pretende acabar com os costumes próprios dum bairro, terminando com a sua identidade.

Ao mesmo tempo que vamos acompanhar o crescimento do protagonista, vamos acompanhando igualmente o crescimento do próprio bairro que se vê ameaçado pelos novos vizinhos ricos.

E é nesta vivência do dia a dia que nos vamos deliciando com a prosa de Fernando Ribeiro, atraídos por saber o destino do jovem Rogério, cujo único sonho é ser feliz, vivendo o dia a dia.

Um romance que se cruza com o fantástico com o monstruoso ser de duas cabeças que parece perseguir o narrador e a cigana Zíngara, e que facilmente prende o leitor com todas estas histórias ricas de conteúdo.
Gostei muito.






Sem comentários:

o-homem-de-giz-billboard