quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

Verity - Colleen Hoover [Opinião]

Título: Verity
Autor: Colleen Hoover
Editor: TopSeller
Páginas: 320

Sinopse:
Lowen Ashleigh é uma escritora que se debate com grandes dificuldades financeiras, até que aceita uma oferta de trabalho irrecusável: terminar os três últimos volumes da série de sucesso de Verity Crawford, uma autora de renome que ficou incapacitada depois de um terrível acidente.

Para poder entrar na cabeça de Verity e estudar as anotações e ideias reunidas ao longo de anos de trabalho, Lowen aceita o convite de Jeremy Crawford, marido da autora, e muda-se temporariamente para a casa deles. Mas o que ela não esperava encontrar no caótico escritório de Verity era a autobiografia inacabada da autora. Ao lê-la, percebe que esta não se destinava a ser partilhada com ninguém. São páginas e páginas de confissões arrepiantes, incluindo as memórias de Verity relativas ao dia da morte da filha.

Lowen decide ocultar de Jeremy a existência do manuscrito, sabendo que o seu conteúdo destroçaria aquele pai, já em tão grande sofrimento. Mas, à medida que os sentimentos de Lowen por Jeremy se intensificam, ela apercebe-se de que talvez seja melhor ele ler as palavras escritas por Verity. Afinal de contas, por mais dedicado que Jeremy seja à sua mulher doente, uma verdade tão horrenda faria com que fosse impossível ele continuar a amá-la.

A minha opinião: 
Apesar de nunca ter lido qualquer livro de Colleen Hoover sempre a associei a romances daqueles lamechas. Perdoem-me se estou a dizer alguma inverdade. 

Quando li algumas críticas de Verity, e após ter lido também a sinopse, fiquei mesmo muito curiosa e acabou por ser a minha primeira leitura do ano. E posso dizer que foi uma excelente estreia. 

Verity é uma autora de romances caída em desgraça. Depois de as duas filhas gémeas terem morrido em circunstancias trágicas: uma morreu afogada e a outra em resultado de uma reação alérgica ao amendoim, Verity acaba por ter um acidente que a deixa completamente incapacitada.

Aquando do acidente Verity deixa a sua série de sucesso a meio, o que leva editores a convencerem o marido Jeremy a arranjarem uma solução. Esta passa por arranjar uma autora cujo modo de escrita seja em tudo semelhante à de Verity, para que esta consiga terminar os três livros que faltam para terminar a série. 

É aqui que entra Lowen, uma escritora de romances que não granjearam muito sucesso. Depois de ter estado parada praticamente um ano para tomar conta da mãe, que tinha uma doença em fase terminal, o seu editor entra em contacto com a jovem escritora com uma proposta irrecusável. Acontece que Lowen não conhece os livros de Verity e tem medo de falhar. Para tal terá de passar uns dias em casa da famosa escritora, com o intuito de se inteirar melhor da sua obra. 

Com o decorrer da sua estada em casa de Verity, Lowen começa a aperceber-se que algo de errado se passa naquela família. Desconfia, inclusive, da própria incapacidade de Verity. E quando descobre a autobiografia da escritora, tudo vai mudar, levando-nos a entrar num mundo completamente à parte desta personagem. 

Verity é uma personagem arrebatadora. O facto de a conhecermos através do seu diário faz-nos criar juízos acerca dela e da sua personalidade que não conseguiríamos estabelecer caso fosse apenas relatado por uma terceira pessoa. Vemos que é uma mulher com uma personalidade muito forte, cujos intentos têm de ir até ao fim. 

Já Lowen parece um doce de pessoa, cuja vida vai mudar radicalmente ao entrar naquela casa. 

Não há como não ficar agarrada a este livro. Escrito de uma forma simples e atractiva, Colleen Hoover sabe como prender o leitor à sua narrativa. De facto, não consegui parar de ler até virar as páginas finais. E à medida em que a história avança novas dúvidas vão surgindo, o que nos agarra ainda mais à narrativa. 

E o final é completamente surpreendente, cabendo ao leitor fazer a sua própria interpretação da história. Adoro quando isso acontece. 







Sem comentários: