segunda-feira, 12 de setembro de 2022

O Caso Alaska Sanders - Joël Dicker [opinião]

 

Título: O Caso Alaska Sanders
Autor: Joël Dicker
Editor: Alfaguara Portugal
N.º de Páginas: 712

Sinopse: 
«Sei o que fizeste.» Esta mensagem é a chave da apaixonante investigação que volta a reunir Marcus Goldman e Perry Gahalowood, onze anos depois de terem colocado atrás das grades os presumíveis culpados de um homicídio.

Abril de 1999, Mount Pleasant, uma pacata povoação de New Hampshire: o corpo de Alaska Sanders, que chegara à localidade havia pouco tempo, é encontrado na margem de um lago. A investigação é rapidamente encerrada e arquivada. Mas um novo episódio trágico vem ensombrar as conclusões em torno da morte da jovem mulher. No começo de 2010, o caso vem novamente à tona. Gahalowood, sargento da polícia de New Hampshire, recebe uma carta anónima que o deixa perturbado. Estava convencido de que tinha, à época, resolvido o crime - terá, afinal, seguido uma pista falsa?

A única pessoa que o pode ajudar a descobrir a verdade é Marcus Goldman, escritor seu amigo que acaba de alcançar um sucesso tremendo. À medida que ambos descobrem quem era, realmente, Alaska Sanders, regressam todos os fantasmas do passado. E entre eles está o de Harry Quebert.

Uma intriga viciante, com reviravoltas surpreendentes a suceder-se a um ritmo imparável, como é apanágio de Joël Dicker, um dos grandes mestres do mistério literário.

Se na minha opinião anterior disse que S. K. Tremayne era um dos meus autores favoritos, tenho de me repetir um pouco com este autor. Joël Dicker é o meu autor favorito dentro do género thriller.

Neste seu novo livro Dicker vai trazer novamente Marcus, a personagem que acho ser uma espécie de alter-ego do próprio autor.  Solitário e a viver à sombra de Harry, Marcus vai encontrar-se com Perry Gahalowood, onze anos depois. Perry, reformado da polícia, mas a viver um drama familiar e Marcus sem saber o rumo a que dar à sua vida, depois de um desgosto amoroso, vão juntar-se novamente a fim de tentar resolver um caso que há mais de uma década pensavam que estava resolvido. 

Socorrendo-se de vários espaços temporais, como já vem sendo habitual nos seus livros, Dicker transporta-nos para 1999, ano em que Alaska Sanders aparece brutalmente assassinada. Pensando que o caso estava bem resolvido, onze anos depois, Perry e Marcus recebem uma misteriosa pista que levanta algumas questões que poderão não estar bem resolvidas relativamente ao passado. 

Adoro saltos temporais neste género de livros porque nos colocam na história desde o início, fazendo-nos conhecer a fundo cada uma das personagens. 
Marcus é um protagonista marcante. Sofre de problemas de socialização, os seus amigos são poucos e bastante mais velhos que ele, e a mãe não conhece qualquer relação amorosa. A sua vida só faz sentido na resolução de mistérios do passado e sob a supervisão de Harry Quebert, que será sempre um exemplo a seguir. 
Já Perry é o típico polícia de uma pequena cidade. É um verdadeiro amigo, mas com idade suficiente para ser pai de Goldman, o que torna esta amizade um pouco improvável. 

O Caso Alaska Sanders é o terceiro de um trilogia que começa com A Verdade sobre o Caso Harry Quebert, seguido de O Livro dos Baltimore. Apesar de conseguir-se ler em separado, aconselho sempre a ler pela ordem, de forma a conhecer melhor todas as personagens. 




 




Sem comentários:

o-homem-de-giz-billboard