segunda-feira, 8 de novembro de 2021

Último Olhar - Miguel Sousa Tavares [Opinião]

 

Título: Último Olhar
Autor: Miguel Sousa Tavares
Editor: Porto Editora
N.º de Páginas: 312

Sinopse: 
Pablo tem 93 anos, viveu a Guerra Civil Espanhola, viveu os campos de refugiados da guerra em França, viveu quatro anos no campo de extermínio nazi de Mauthausen. E depois viveu 75 anos tão feliz quanto possível, entre os campos de Landes, em França, e os da Andaluzia espanhola. Inez tem 37 anos, é médica e vive um casamento e uma carreira de sucesso com Martín, em Madrid, até ao dia em que conhece Paolo, um médico italiano que está mergulhado no olho do furacão do combate a uma doença provocada por um vírus novo e devastador, chegado da China: o SARS-CoV-2. Essa nova doença, transformada numa pandemia sem fim, vai mudar a vida de todos eles, aproximando-os ou afastando-os, e a cada um convocando para enfrentar dilemas éticos a que se julgavam imunes.

Último Olhar marca o aguardado regresso de Miguel Sousa Tavares ao romance. Uma história sem tréguas nem contemplações, onde o passado cruza o presente e o presente interroga o futuro que queremos ter. Da primeira à última página, até decifrarmos o que se esconde atrás do título.~







A pandemia foi o mote para a escrita do novo romance de Miguel Sousa Tavares. O apedrejamento duma coluna de velhos infetados em Espanha, a 29 de março do ano passado, fez com que Miguel Sousa Tavares decidisse criar Pablo, um homem pleno de vida que aos 93 anos viveu a Guerra Civil Espanhol, viveu os campos de refugiados da guerra em França e viveu quatro anos no campo de extermínio nazi de Mauthausen. Toda essa crueldade da vida podia tê-lo colocado em baixo, mas Pablo mostrou sempre ser um homem forte e acabaria por viver 75 anos de felicidade entre os campos de Landes, em França, e os da Andaluzia espanhola.

Através dos olhos e da vida de Pablo vamos vivendo, em retrospectiva, todo o século XX e o início do XXI. Pablo é pleno de história e de vivências e é, sem dúvida, a personagem mais rica e mais interessante. Pablo é um homem pobre quando conhece a mulher da sua vida e, como sabemos, naquela altura os casamentos eram "arranjados" pela família. Por isso mesmo, o casamento de ambos foi completamente contra a família da mulher e Pablo nunca se daria bem com os sogros o que criaria um fosso enorme entre a família.

Pelo meio, Miguel Sousa Tavares, coloca uma história de amor impossível entre dois médicos. Um a viver o início da pandemia em Itália e a outra, mais cética, ainda a desvalorizar a doença em Espanha, onde esta ainda não tinha sequer chegado. A dureza com que Tavares recria o ambiente hospitalar em Bergamo, o epicentro da Covid na Europa mostra a realidade pela qual passaram os profissionais de saúde, sacrificando muitas vezes a sua vida em detrimento da vida dos seus pacientes.

Um livro rico de relatos, que mostra como a Covid afectou todos, mas suavizando com um romance que nos faz acreditar no poder do amor.




Sem comentários:

o-homem-de-giz-billboard