quinta-feira, 7 de outubro de 2021

Um Fogo Lento - Paula Hawkins [Opinião]

 

Título: Um Fogo Lento
Autor: Paula Hawkins
Editor: TopSeller
N.º de Páginas: 336

Sinopse: 
Edição especial: Inclui mensagem da autora aos leitores portugueses.

O livro mais aguardado do ano.
O novo êxito da autora bestseller mundial.

Um homem é encontrado brutalmente assassinado em Londres, dentro de um barco, o que levanta uma série de questões sobre três mulheres que o conheciam.

Laura é a jovem problemática que foi vista pela última vez com a vítima. Carla é a tia inconsolável, ainda de luto por outro familiar falecido pouco tempo antes. E Miriam é a vizinha bisbilhoteira que encontrou o corpo coberto de sangue, mas que claramente esconde segredos da polícia.

Três mulheres com ligações distintas a este homem. Três mulheres consumidas pelo ressentimento que estão ansiosas por se vingarem do mal que lhes foi infligido. E, quando toca a vingança, mesmo as melhores pessoas são capazes dos atos mais terríveis.

Até onde irão estas mulheres para encontrar a paz de espírito?
E durante quanto tempo podem os segredos arder em fogo lento antes de irromperem em chamas descontroladas?

Com a mesma força com que cativou dezenas de milhões de leitores em A Rapariga no Comboio e Escrito na Água, Paula Hawkins desenvolve brilhantemente uma história inesquecível de segredos, assassínio e vingança.









A chegada do novo livro de Paula Hawkins despertou em mim uma dualidade de sentimentos. Se por um lado estava com bastante vontade de ler este livro, tendo em conta que adorei A Rapariga no Comboio, por outro lado receava que mantivesse o mesmo registo de Escrito na Água, que não gostei tanto.

Ainda antes de sair para as livrarias tive oportunidade de pegar nele e acabei por lê-lo em poucos dias. Tempo tivesse e tinha-o lido no primeiro dia. Fácil perceber o que achei do livro. Hawkins escreveu um livro fantástico e que me encheu as medidas e que me prendeu à história desde o primeiro momento.

Um jovem é encontrado morto num barco que servia de sua casa. Três suspeitas são claras para a polícia: a mulher que o encontrou, a tia e a companheira de uma noite de sexo. Miriam é uma mulher estranha. Quase não se dá com ninguém, sendo praticamente uma eremita. Vive também num barco daí ter sido a primeira pessoa a dar com o corpo. 

Carla é a tia da vítima. Mantinham uma relação ambígua, tanto se davam muito bem como passavam tempo sem falar. A sua irmã, mãe da vítima, tinha morrido recentemente. Por último, Laura, uma rapariga problemática, que parece andar sempre à cata de sarilhos, mas cujo passado me impressionou bastante. Prova de como um acontecimento trágico pode mudar por completo a vida de uma pessoa.

Perante tal cenário é fácil perceber que a autora criou um cenário bastante interessante, enriquecido com personagens de topo, com histórias que nos agarram e nos provocam diversos sentimentos à medida que a narrativa avança.

Um dos melhores livros do ano.





Sem comentários:

o-homem-de-giz-billboard