segunda-feira, 14 de junho de 2021

Antes que o Café Arrefeça - Toshikazu Kawaguchi [Opinião]

 

Título: Antes que o Café Arrefeça
Autor: Toshikazu Kawaguchi
Editor: Editorial Presença
N.º de Páginas: 184

Sinopse: 
O que faria se pudesse voltar atrás no tempo?
Um romance tocante e inspirador.

Um rumor circula por Tóquio. Escondido num pequeno beco da cidade, dentro de uma cave, há um café com mais de cem anos. Com uma chávena bem quente, se nos sentarmos no lugar certo, oferecem-nos algo mais: a hipótese de voltar ao passado. Em Antes Que o Café Arrefeça, acompanhamos as viagens de quatro mulheres que procuram regressar a momentos determinantes das suas vidas para os mudar: falar com o namorado que partiu, ler a carta do marido com Alzheimer, ver a irmã pela última vez e conhecer a filha que nunca viu. Mas as viagens no tempo têm condições e riscos… e nada do que façam vai alterar o presente.

Uma mesa, um café e uma decisão.
Uma história sobre o amor, o tempo perdido e as oportunidades que o futuro nos reserva.

A minha opinião: 
O que faria se pudesse voltar atrás no tempo? Todos nós, em algumas alturas da vida, nos questionamos sobre isso.

Baseado nesta premissa vamos conhecer quatro pessoas, cada uma com um motivo diferente de regressar, por breves instantes, ao passado.

Um café com mais de 100 anos tem a particularidade ou o dom de teletransportar os clientes para uma ocasião do passado. Mas, para isso, têm de fazê-lo antes que o café arrefeça, caso contrário, ficarão presos no tempo, como é o caso de um fantasma que lá se encontra.

Nem tudo é fácil para regressar ao passado, mas estas pessoas estão prontas para alcançar os vários obstáculos que possam surgir.

Assim vamos conhecer uma mulher que deseja regressar ao dia em que o namorado se despede dela para abarcar um novo projecto profissional, noutro país. Uma outra que deseja poder ler uma carta que o marido tinha consigo antes de lhe ser diagnosticado Alzheimer. E outras duas, interligadas, que passam pelo desejo de uma mulher estar pela última vez com a sua irmã e ver uma filha que nunca teve oportunidade de conhecer. Talvez por isso, foram as histórias que mais me marcaram.

Se a capa e o título chamativo já fazem com que queiramos trazer este livro para casa, as histórias e a questão que todos nos fazemos um dia, levam a uma leitura magnífica e inesquecível.




Sem comentários: