sexta-feira, 7 de maio de 2021

O Livro dos Dois Caminhos - Jodi Picoult [Opinião]

Título: O Livro dos Dois Caminhos
Autor: Jodi Picoult
Editor: Editorial Presença
N.º de Páginas: 472

Sinopse:
Dawn é um anjo da morte: a sua vida é ajudar pessoas a fazerem a transição final em paz. Mas quando o avião em que se encontra se despenha, ela dá por si a pensar não na vida perfeita que tem, mas na vida que foi forçada a abandonar quinze anos antes, quando deixou para trás uma carreira em Egiptologia e um homem que amava.

Contra todas as probabilidades, Dawn sobrevive, e a companhia aérea oferece-lhe um bilhete para onde ela queira ir - mas a resposta a essa pergunta parece-lhe de súbito incerta. Dawn enfrenta agora questões que nunca se fez: O que é uma vida bem vivida? O que deixamos para trás quando partimos? E somos nós que fazemos as nossas escolhas, ou são as nossas escolhas que nos fazem?

Dawn tem pela frente dois futuros possíveis e uma escolha… impossível.

A minha opinião: 
Quando está para sair um novo livro de Jodi Picoult sei que serei uma das primeiras pessoas a lê-lo. Sou uma verdadeira fã da autora e tenho aconselhado a sua leitura a muita gente, tanto pessoas que me seguem nas redes como próprios clientes, no meu local de trabalho. 

Jodi Picoult é sinónimo de um bom livro, apesar de estar conotada por quem não a conhece, como literatura light. Não podia estar mais em desacordo. Jodi é exímia em pegar temas polémicos e trazê-los para o papel, transformando-os numa boa história. 

Por isso mesmo, estava expectante com mais um livro, até porque o tema despertou-me muita curiosidade. Já tinha conhecimento de doulas gestacionais, mas não sabia da existência de doulas da morte. E é isso que Dawn é. No fundo, o seu trabalho é ajudar as pessoas nos últimos momentos de vida. 

A história, que até estava a ser bastante interessante, muda de rumo quando Dawn evoca a sua anterior vida, e põe tudo em causa. Quando sobrevive a uma acidente de aviação Dawn começa a pensar em todas as escolhas que fez. Das coisas mais importantes estão um amor perdido e numa profissão de sonho. Tudo Dawn deixou para trás quinze anos antes e nunca mais pensou nisso. Até agora... 

Todos sabemos que a vida é feita de escolhas e que as nossas escolhas irão condicionar para sempre o nosso futuro. Mas se começamos a questionar-nos nas escolhas que teríamos feito noutras circunstâncias, vamos começar a questionar tudo. 

E é nessa altura que a mulher decide recuperar o tempo perdido e sem dizer nada a ninguém parte para o Egipto. Essa foi a parte que menos gostei. O livro começa a ser bastante parado, com situações que não me entusiasmaram, apesar da parte histórica que até costumo gostar, e fez com que andasse a arrastar o livro e a sua leitura durante dias. 








Sem comentários: