segunda-feira, 26 de abril de 2021

Pedro Garcia Rosado está de volta com O Último Refúgio

O Último Refúgio

É, sem dúvida, um turnpage na linha dos melhores thrillers internacionais. O ritmo da história é avassaldor e o enredo é verdadeiramente viciante. Ora espreitem a sinopse. Eu, que gosto imenso dos livros de Pedro Garcia Rosado, estou em pulgas para ler este livro. 

O detetive James Castello, da Secção de Homicídios do Departamento de Polícia de Baltimore, sofre uma tragédia pessoal que vai mudar o seu destino. A noiva, também polícia, morre numa troca de tiros com outro agente, na sequência de uma armadilha.

Castello conhece então a advogada luso-americana Maria DeMeira, cuja família tem uma relação privilegiada com o mais importante clã das Cinco Famílias da Máfia nova-iorquina. Castello apaixona-se por Maria começa a deixar atrás de si um rasto de cadáveres. Quem é esta mulher fascinante e misteriosa? Precisa realmente de ajuda ou Castello não passa de um peão nas suas mãos?

O idílio termina em casamento, apenas perturbado pela irrupção de um rival da família DeMeira, Joe Sequera. Depois de um negócio dramático, Maria convence Castello a matar o rival mafioso. O plano de vingança é posto em cena em Lisboa, numa cidade fechada pela declaração do estado de emergência. Castello não consegue matar Sequera e torna-se um alvo a abater. O último refúgio é uma casa isolada na praia das Bruxas, no litoral atlântico, onde vai de ter de desfazer a teia em que foi enredado para escapar a uma morte certa.




Sem comentários:

o-homem-de-giz-billboard