sexta-feira, 13 de março de 2020

O Rapaz de Auschwitz - Steve Ross [Opinião]

Título: O Rapaz de Auschwitz
Autor: Steve Ross
Editor: Clube do Autor
N.º de Páginas: 248

Sinopse: 
Um testemunho da capacidade de superação do ser humano.

Esfomeado, espancado e molestado assim foi a vida de Steve Ross nos anos que passou nos campos de morte de Hitler. Ross nunca perdeu a esperança, mesmo quando foi deixado inconsciente numa pilha de corpos para incinerar.

Sobreviveu a 10 campos de concentração e esta obra é o seu testemunho de dor e de crueldade, mas também uma demonstração da resiliência e da capacidade de superação do ser humano.

A minha opinião: 
"Onde se queimam livros, serão um dia queimadas pessoas." 

Steve passou por dez campos de concentração. Quase morreu de fome, superou os espancamentos e abusos sexuais, envenenamento e terror. Os irmãos, pais, sobrinhos, avó, vizinhos e amigos não sobreviveram. Filho de uma família de classe média, Steve começa por relatar a conhecida "Noite de Cristal"  quando mais de mil sinagogas foram completamente destruídas apenas em Berlim.

"No decorrer dos últimos meses, tornara-me inerte, indiferente, começara a sentir que não me importava se as pessoas morriam, se passavam fome, se eram torturadas, se havia quem estivesse pior do que eu. A sobrevivência era a única coisa que restava, e vencido pelas inquietudes, pela crueldade e pela desumanidade, perdera a empatia, a sensibilidade, perdera-me."

O Rapaz de Auschwitz não é uma obra ficcional. É relatada por um sobrevivente do Holocausto de seu nome Szmulek. Aos oito anos a vida deste pequeno judeu mudou para sempre. Foi levado para um campo de concentração e aí perdeu contacto com a sua família, que acabaria por morrer às mãos dos nazis. Depois desse campo de extermínio passaria ainda por mais nove campos e conseguiu sobreviver. Ao longo de cerca de 250 páginas vamos acompanhando a vida cruel de Szmulek que mais tarde de transformaria em Steve, mas também a vida de uma pessoa batalhadora que partiria para os Estados Unidos da América e que se tornaria num grande apoio para crianças e jovens de bairros problemáticos a não desistirem de estudar de forma a terem uma vida completamente diferente dos seus pais.

Este é sobretudo um livro de superação. Steve Ross não dispensa os relatos chocantes pelos quais passou na sua longa vida, mas também dá um grande exemplo. Um exemplo de superação, e que o tornaria numa pessoa influente em Boston, tendo erguido um memorial do Holocausto, o New England Holocaust Memorial que viria a ser vandalizado em 2017.

O Rapaz de Auschwitz é um livro duro, relatando de forma crua a infância e juventude de Steve que passou fome, muita fome, violações por parte dos guardas dos campos, e falta de afecto. E mesmo assim conseguiu dar a volta à sua vida depois de ter saído do campo.
Gostei imenso de descobrir a história de vida de Steve que, a par de estar muito bem relatado, o livro vem ainda acompanhado de fotografias do autor.









Sem comentários: