sábado, 3 de setembro de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

A estante está mais cheia #43

O mês de agosto foi mais contido em termos de livrinhos novos. Também está a ser um pouco parada nas leituras e atualizações do blogue porque comecei a trabalhar e, para quem me acompanha no facebook, está a ser um trabalho estafante. Encapar livros escolares, assim como organizá-los por aluno e por escola, é mesmo esgotante. De tal maneira que chego a casa, à noite, e quero estar um pouco afastada do mundo dos livros, mesmo que estes sejam bem diferentes dos escolares. Tenho lido a conta gotas e não tenho tempo sequer para fazer as minhas opiniões. Tenho algumas em atraso, mas, espero, publicá-las muito em breve.
Para a estante chegaram então Naquela Ilha de Ana Simão. Estou a lê-lo e a gostar muito do romance de estreia da Ana, que me abordou, perguntando se não queria ler o seu livro. Como já tinha lido A Menina dos Ossos de Cristal e tinha ficado agradada com o seu livro, aceitei de bom grado
Inseparável de Kate Hamerchegou do Clube do Autor e não vejo a hora de pegar nele. A capa está soberba e a sinopse augura algo de muito bom.
A Mulher Silenciosa de A. S. A. Harrison foi uma compra baratinha e que já estava há muito tempo na minha wishlist. Estava a cerca de 50% no Continente e não resisti.
Cartas por um Sonho de Angeles Donate chegou como oferta da Suma de Letras e a capa chamou-me logo a atenção. Vou ter de o ler em breve.

Grupo 20l20 Editora: Rentrée com autores e títulos que vão agitar o mercado (e a carteira de muitos de nós)



O mais importante trimestre do ano para o mercado editorial está mesmo aí à porta e os livros da rentrée do Grupo 20l20 Editora já foram divulgados. A Guerra Não Tem Rosto de Mulher, a marcante obra de estreia da Prémio Nobel de Literatura Svetlana Alexievich, assume um lugar de honra numa lista de livros que prometem cativar os leitores adultos e enriquecer os mais novos.

Nota: A Rapariga no Comboio, o livro mais vendido em 2015, irá alcançar os 100 mil exemplares editados em Portugal, em outubro. Uma marca impressionante para a obra de estreia de Paula Hawkins, cuja adaptação ao cinema tem estreia marcada para 06 de outubro. A Rapariga no Comboio mantém-se no Top 10 (ficção) há mais de um ano consecutivo.

SETEMBRO

ELSINORE 
Com publicação prevista para 5 de setembro, A Guerra não Tem Rosto de Mulher, de Svetlana Alexievich, Prémio Nobel de Literatura, revela a perspetiva e o papel fundamental — que a História silenciou — das mulheres que estiveram na linha da frente durante a Segunda Guerra Mundial. Esta é a marcante obra de estreia de Svetlana Alexievich, publicada originalmente em 1985, depois de quatro anos de pesquisa e centenas de entrevistas. A edição da Elsinore corresponde ao texto fixado em 2002, quando a autora reescreveu o livro e incluiu novos excertos com uma força que, antes, a censura não lhe tinha permitido mostrar. Tradução de Galina Mitrohovitch.

A 19 de setembro será publicado O Luto É a Coisa com Penas, a estreia extraordinária e consensual entre a crítica do autor britânico Max Porter, vencedor do Prémio Dylan Thomas 2016. Parte novela, parte fábula polifónica, parte ensaio sobre o luto, combinando sensibilidade e um estilo corajoso, o livro é um retrato vivo do pesar de um pai e dos seus dois filhos após a morte súbita da mãe. Carregado de um humor inesperado e marcado por uma profunda verdade emocional, O Luto É a Coisa com Penas é a apresentação de uma nova voz literária, entusiasmante e original. Tradução de Daniel Jonas, edição especial em capa dura.

Ainda em setembro, no dia 27 a Elsinore acompanhará a edição mundial de Born to Run, a aguardada autobiografia de Bruce Springsteen. Foram poucas as vezes em que um artista contou a sua própria história com tanta força e coragem, equilibrando o lirismo de um músico singular e a sabedoria de um homem que reflectiu profundamente acerca das suas experiências de vida. A escrita de Springsteen reflete a sinceridade, a poesia e a força simbólica das suas canções, retratando, como elas, as memórias, as raízes, os homens e as mulheres comuns, a indústria do rock 'n' roll, a sociedade americana. Tradução de Maria do Carmo Figueira e João Reis.


VOGAIS 
Grit: O Poder da Paixão e da Perseverança foi escrito por Angela Duckworth a partir da sua TED Talk – uma das mais vistas de sempre, com quase 8 milhões de visualizações. Foi o livro de não-ficção mais cobiçado na Feira de Frankfurt em 2014, mas só agora publicado. Filha de um cientista que frequentemente a recriminava pela sua falta de génio, Angela Duckworth, doutorada em Psicologia e bolseira da prestigiada Fundação MacArthur, explica neste livro que, para se alcançar o sucesso, mais do que ter talento ou sorte, é fundamental lutar com persistência pelos nossos sonhos – é essencial ter grit, determinação, garra.

Originais: Como os Não-Conformistas Mudam o Mundo, Adam Grant, professor na prestigiada Wharton School e consultor de empresas como a Apple, a Google ou o Facebook, mostra como é possível reconhecer novas ideias ou valores e defendê-los das críticas e da resistência dos mais conformados e tradicionalistas. Originais promove como poucos a criatividade e a mudança. «Este livro marcante lança novas pistas sobre esta época de disrupção e renovação. Ao desconstruir alguns dos mitos das histórias de sucesso, desafia os dogmas e aponta o elemento em comum entre os verdadeiros agentes de mudança. Adam Grant oferece-nos um olhar inovador sobre o nosso lugar no mundo e, sobretudo, sobre o nosso potencial para o agitar e recriar.» - JJ Abrams, realizador de Star Wars: O Despertar da Força, e coautor e produtor executivo de Lost

TOPSELLER 
Colleen Hoover (9 de novembro), Chris Carter (O Carrasco do Medo) e C. W. Gortner (Mademoiselle Chanel) três autores internacionalmente reconhecidos no género romance, thriller e romance histórico, respetivamente, regressam com aguardadas obras.

NASCENTE
Do Direito, ao Jornalismo, ao Yoga, Filipa Veiga explica, em Yoga-me, como mudar de vida é possível. Partilha as histórias da sua infância vivida em Macau, o impacto do regresso a Portugal para estudar Direito, o choque de culturas e de como isso definiu o rumo na procura de equilíbrio. Narra as viagens inesquecíveis que fez a Bali e à Índia, deixando ainda dicas para começar a prática de yoga, para abrir a mente a um novo estilo de vida, e até receitas para deliciosas refeições.

BOOKSMILE 
Para os mais novos, Margarida Fonseca Santos, uma das mais queridas autoras nacionais, lança Reconstruir os Dias, um livro onde filho, pai e avô lidam com a mesma perda, tentando reconstruir o que pensavam já não ser possível após a morte de Rosarinho: os dias.

O Bando das Cavernas, do português Nuno Caravela, soma e segue. Com o lançamento de O Bando das Cavernas 14: Fã n.º 1, a coleção alcança os 97 mil exemplares editados.

**
OUTUBRO

ELSINORE
No dia 3 de outubro, chegará às livrarias Depois do Fim: Crónica dos Primeiros 25 Anos da «Guerra de Civilizações», de Paulo Moura. O terrorismo, o Estado Islâmico, a guerra na Síria, a crise dos refugiados — o que nos trouxe até esta tempestade perfeita? Partindo dos seus diários pessoais de guerra, escritos no epicentro dos principais conflitos dos últimos 25 anos, Depois do Fim é a crónica do nosso tempo, apresentada pela experiência e as palavras de um dos mais premiados jornalistas portugueses. Mais que narrativa histórica, é um livro sobre as pessoas que viveram a História, que nos ajuda a enquadrar e compreender este quarto de século de conflitos, idealismos e decepções, invasões, migrações forçadas e extremismos.

No dia 17, Anatomia de Um Soldado, de Harry Parker, membro do exército inglês que perdeu as duas pernas no Afeganistão e, desde então, se dedicou à arte e à escrita —  um romance que apresenta, integralmente do ponto de vista de objetos inanimados (uma bota, uma arma, um colete), a guerra e as suas consequências para um soldado envolvido numa situação extrema. Tradução de Pedro Garcia Rosado.

A 31 de outubro será publicado Yoro, o desconcertante e elogiadíssimo primeiro romance de Marina Perezagua, autora de culto em Espanha: o testemunho epistolar de H., uma mulher que sobreviveu ao ataque norte-americano em Hiroxima, tendo ficado desfigurada, para o juiz que se prepara para a julgar. Na carta, que ocupa todo o romance e funciona como revelação onírica do mundo interior de H. e da sua interação com a realidade, numa alegoria do mal e da esperança, a mulher defende a justeza dos seus atos através da memória da sua relação (complexa, dúbia) com Jim, um soldado americano, e da procura de ambos por Yoro, uma rapariga que este adotara no Japão durante a Segunda Guerra Mundial. Tradução de Cristina Rodriguez e Artur Guerra.

Outubro será também o mês de estreia na ficção portuguesa, com a publicação de A Avó e a Neve Russa, de João Reis. Narrado na primeira pessoa e escrito da perspetiva de uma criança com 11 anos, este é um romance feito de inocências aparentes e da coragem com que se veste o deslumbramento das infâncias, sobre a peregrinação de um neto através dos Estados Unidos para encontrar uma cura para os «pulmões destruídos» da sua avó bielorrussa, sobrevivente do acidente nuclear de Chernobyl e emigrante no Canadá. O livro é o resultado da residência literária de João Reis em Montreal.

VOGAIS 
A Guerra Secreta, de Max Hastings
Os espiões, os códigos e as guerrilhas tiveram um papel central na Segunda Guerra Mundial. Foram usados por todas as nações para obter informação secreta sobre os seus inimigos e antecipar movimentações, tendo influenciado decisivamente o conflito. Em A Guerra Secreta: Espiões, Códigos e Guerrilhas 1939–1945, Max Hastings, historiador especialista neste período e autor dos aclamados Catástrofe e Inferno, apresenta as mais extraordinárias sagas de informação e resistência, avaliando os verdadeiros triunfos dos espiões e dos decifradores de códigos e corrigindo mitos e falsas histórias, naquela que é uma nova perspetiva acerca do maior conflito de sempre.


Com o Humor Não se Brinca, de Nelson Nunes
Ricardo Araújo Pereira, Herman José, Nuno Markl, Bruno Nogueira, João Quadros, Salvador Martinha, Nilton e muitos outros humoristas (incluindo os mais destacados da novíssima geração) levam-nos, neste livro, até ao fascinante centro do mundo da comédia portuguesa, revelando os seus mecanismos, fronteiras e polémicas. Através de conversas com os comediantes, Nelson Nunes, jornalista e escritor apaixonado por boas piadas, dá-nos a conhecer as suas carreiras — os passos em falso, os momentos de sorte, os grandes êxitos, as rivalidades, o que os une e os afasta — e revela tudo o que pensam sobre as técnicas fundamentais para a escrita humorística.
Blurbs:
«O Nelson é bem capaz de ter escrito o livro definitivo sobre a moderna comédia portuguesa.» — Nuno Markl
«Um tratado desta envergadura sobre os comediantes portugueses devia ser publicado a cada dez anos.» — Filipe Homem Fonseca

Sobre Bowie, de Rob Sheffield
Escrito por Rob Sheffield, o prestigiado crítico musical da Rolling Stone, esta é uma reflexão biográfica sobre a vida e carreira de David Bowie que explora o seu legado e a ligação duradoura e recíproca entre o músico e os seus fãs. Num texto que funciona como uma forma de memória de uma amizade, Rob Sheffield explica também por que motivos a morte de Bowie gerou uma catadupa sem precedentes de reações emotivas um pouco por todo o mundo.

Heróis Contra o Terror: Os Voluntários Portugueses Que Foram Enfrentar o Estado Islâmico, de Nuno Pinto
Escrito por Nuno Pinto, jornalista da Sábado que tem feito trabalhos sobre a ação do Estado Islâmico e a guerra civil na Séria, este livro apresenta as histórias dos portugueses que se juntaram a forças rebeldes, milícias curdas e outros exércitos para ajudar a combater o Daesh. São relatos da enorme coragem e altruísmo destes portugueses, heróis da era moderna, que deixaram tudo para trás para tentar combater o horror causado pelos apoiantes do Estado Islâmico.

Tocado por Deus: Como Vencemos o Campeonato do Mundo, de Diego Armando Maradona
Trinta anos após a consagração da Argentina como campeã mundial de futebol, Diego Armando Maradona recorda e relata, na primeira pessoa e com o seu estilo inconfundível, o momento mais fulgurante da sua carreira e de todo o futebol argentino, num dos campeonatos mundiais de maior qualidade de sempre. A vitória da Argentina, que nunca se repetiu — apesar do surgimento de Lionel Messi, considerado por alguns como o melhor futebolista de todos os tempos —, é neste livro analisada pelo seu protagonista, que revela como a equipa triunfou contra tudo e contra todos, e como seria possível repetir o feito no presente.

The Telomerase Revolution
A ciência está à beira de uma descoberta revolucionária. Sabemos hoje mais sobre o envelhecimento, e como preveni-lo, do que alguma vez soubemos, e a possibilidade de revertê-lo já não pertence ao domínio da ficção científica. O Dr. Michael Fossel, um dos cientistas europeus da linha da frente da investigação sobre o envelhecimento e a doença, na qual trabalha há várias décadas, mostra neste livro como a Telomerase, uma nova técnica de intervenção celular, permite estender o tempo de vida e reverter o envelhecimento das células. Este é um livro acessível e cientificamente detalhado, abrindo as portas à entusiasmante promessa da vida mais longa e sempre saudável.

TOPSELLER 
Maria João Fialho Gouveia tem vindo a afirmar-se como autora de referência no romance histórico. Depois de D. Francisca de Bragança: A Princesa Boémia (2.ª edição) e As Lágrimas da Princesa, dia 17 de outubro chega às livrarias Inês, um romance sobre uma das mais empáticas figuras da história de Portugal: Inês de Castro.

Autora referência do romance erótico, Maya Banks aquece a temperatura com o romance Descobre-me, enquanto James Patterson, o autor mais bem-sucedido em todo o mundo, desperta os sentidos com mais um frenético policial (Kill Alex Cross).
Tessa Dare, autora de romances de época, tão em voga em Portugal, traz-nos A Week to be Wicked. Já o britânico M. J. Arlidge, que tanto sucesso fez na Feira do Livro de Lisboa, regressa com mais um intenso thriller, Little Boy Blue. S.K. Tremayne, autor de As Gémeas do Gelo (2.ª edição), cumpre com as expectativas dos leitores com o seu novo thriller A Criança de Fogo.

BOOKSMILE
Simão, o Pequeno Leão é a estrela da nova coleção de Maria Inês de Almeida, uma das autoras que mais se tem destacado na promoção, em Portugal e no resto do mundo, da literatura infantil.
Lady Bug, uma das licenças infantis mais desejadas, voa para os livros sob a chancela Booksmile. Depois do sucesso na televisão, a joaninha mais famosa do mundo vai colocar as crianças a ler.

**
NOVEMBRO

ELSINORE
Em novembro será publicado O Que não É Teu não É Teu, de Helen Oyeyemi, considerada pela Granta uma das melhores novas escritoras britânicas, vencedora do prémio Somerset Maugham e autora do aclamado romance Boy, Snow, Bird (que será editado em 2017). Concebido como uma reflexão sobre chaves e fechaduras, tanto literais como metafóricas, e partindo de mitologias que nos são familiares, O Que não É Teu não É Teu é uma coleção de histórias interligadas — por personagens, cenários, temas e sonhos — que desafiam as convenções narrativas da apresentação do tempo, do espaço ou da proximidade das personagens ao leitor (as que são aparentemente protagonistas podem tornar-se, de súbito, em elementos marginais do texto), mostrando como abrir e fechar — revelar, esconder — podem ser gestos de liberdade ou limitação. Tradução de Maria do Carmo Figueira.


TOPSELLER
Depois de As Raparigas Esquecidas, Sara Baedel regressa com mais um intenso e elogiado thriller, O Trilho da Morte. Ben Kane (romance histórico), Jill Shavis (romance), Marie Rutkoski (fantástico), Ann Hood (romance contemporâneo) são alguns dos autores com novas obras nas livrarias.

BOOKSMILE
Dia 1 de novembro é o dia mais esperado pelos fãs de Greg. O Diário de um Banana 11: Tudo ou Nada, de Jeff Kinney, chega às livrarias nacionais já com selo de bestseller, estando na corrida ao 1.º lugar dos livros mais vendidos no Natal - em 2015 foi 2.º, atrás de José Rodrigues dos Santos. A coleção infantojuvenil mais vendida em Portugal vai, com o lançamento deste novo volume, ultrapassar os 900 mil livros editados em Portugal – 165 milhões em todo o mundo.

Dia 14 de novembro, é altura de festejar os 100 mil exemplares de O Bando das Cavernas. A coleção do português Nuno Caravela (texto e ilustrações) alcança um número bem redondo de livros editados, com o lançamento de O Bando das Cavernas 15: Desafio Ultra Mega Fixe.

Como o Grinch Roubou o Natal, uma das obras mais emblemática de Dr. Seuss, traz memórias aos mais velhos e alegria aos mais novos.

«O Homem Que Escrevia Azulejos»: segundo romance de Álvaro Laborinho Lúcio retrata o poder – e o poder redentor da arte e do amor

Título: O Homem Que Escrevia Azulejos
Autor: Álvaro Laborinho Lúcio
Género: Literatura / Romance
N.º de páginas: 248
Data de lançamento: 16 de setembro
PVP: € 16,60

Segundo romance de Álvaro Laborinho Lúcio retrata o poder
– e o poder redentor da arte e do amor.
O Homem Que Escrevia Azulejos, segundo romance de Álvaro Laborinho Lúcio, chega às livrarias na sexta-feira, dia 16 de setembro – um retrato sublime do poder, e do poder redentor da arte e do amor.
Depois da sua estreia em ficção com O Chamador (2014) – também publicado pela Quetzal Editores e já na segunda edição –, Álvaro Laborinho Lúcio traz agora um romance que debate e ilumina algumas das grandes ideias do quotidiano contemporâneo, enquanto observa a falência das sociedades em que vivemos.
O Homem Que Escrevia Azulejos conta a história de dois homens (Marcel e Norberto) que atravessam, juntos, todo o tempo de uma vida. Escolheram, para viver, a ficção – e é nela que são clandestinos. A eles se juntam João Francisco e Otília, avô e neta, ambos na busca incessante do sublime, igualmente recusados pela realidade. Um homem que escrevia azulejos – que reencontrou a utopia e gostava da sátira – reparou neles e pintou-os com palavras.
«E o meu sonho renasceu. Estava ali o milagre para a sua realização. Eu continuava sem saber pintar, ou desenhar. Mas não precisava de pintar os azulejos. Podia muito bem escrevê-los. Escrever neles os sonhos da minha vida.
A trama, no conjunto final, teria sempre que ser mais do que a soma dos azulejos. E se fosse um romance? Talvez um romance satírico. O esmalte vidrado vem criar uma dúvida persistente, quando se pretende distinguir o que parece ser do que realmente é. Dúvida boa, esta, para inspirar a sátira.
Foi o que decidi fazer. Talvez seja essa a coisa importante que tenho para realizar na vida. Talvez, um dia, ainda venha a ser recordado como o homem que escrevia azulejos.»

Sinopse:
«A Cidade e a Montanha vigiam-se mutuamente, num jogo de espelhos e de contrários, numa geometria de centros e periferias, num enredo de poderes e de ocultações, onde muitas são as maneiras de viver a clandestinidade e muitas são as clandestinidades: escondidas, distantes; umas, vividas; outras, à vista de todos.
Dois homens, Marcel e Norberto, atravessam, juntos, todo o tempo de uma vida. Escolheram, para viver, a ficção, e é nela que são clandestinos. Com eles vêm encontrar-se João Francisco e Otília. Ele, violinista e professor de música, ela, a sua jovem neta, ambos na busca incessante do sublime, também eles recusados pela realidade.
Um homem que escrevia azulejos – que reencontrou a utopia e gostava da sátira – reparou neles e pintou-os com palavras.
O Homem Que Escrevia Azulejos, de Álvaro Laborinho Lúcio, debate e ilumina-se das grandes ideias da modernidade, enquanto observa, não sem algum detalhe pícaro, a falência das sociedades em que vivemos. Um romance culto e empenhado sobre o poder, e o poder redentor da arte e do amor.»

Sobre o autor:
Álvaro Laborinho Lúcio, mestre em Ciências Jurídico-civilísticas pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e magistrado de carreira, é juiz-conselheiro jubilado do Supremo Tribunal de Justiça. De Janeiro de 1990 a Abril de 1996, exerceu, sucessivamente, as funções de secretário de Estado da Administração Judiciária, ministro da Justiça e deputado à Assembleia da República. Entre Março de 2003 e Março de 2006, ocupou o cargo de ministro da República para a Região Autónoma dos Açores. Com intensa actividade cívica, é membro dirigente de várias associações, entre as quais se destacam a APAV e a CRESCER-SER, de que é sócio fundador. Com artigos publicados e inúmeras palestras proferidas sobre temas ligados à justiça, ao direito, à educação, aos direitos humanos e à cidadania em geral, é autor de livros como A Justiça e os Justos, Palácio da Justiça, Educação, Arte e Cidadania, O Julgamento – Uma Narrativa Crítica da Justiça – e, em co-autoria, Levante-se o Véu. Agraciado pelo rei de Espanha, com a Grã-Cruz da Ordem de S. Raimundo de Peñaforte, e pelo Presidente da República Portuguesa, com a Grã-Cruz da Ordem de Cristo, é membro da Academia Internacional da Cultura Portuguesa, exercendo, actualmente, as funções de presidente do Conselho Geral da Universidade do Minho.
Em 2014, publicou na Quetzal o seu primeiro livro de ficção com o título O Chamador.


sexta-feira, 2 de setembro de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Grupo BertrandCírculo: Rentrée marcada pela divulgação de mais de 80 livros revela novidades exclusivas

V. S. Naipaul, Joseph Stiglitz, Jeffrey Archer, Álvaro Garrido, Stephen King, Julia Navarro, Augusto Cury, Álvaro Laborinho Lúcio, Martin Amis, Camilo Castelo Branco, Mary Beard, Danielle Stelle, Julia Shaw e Mary Higgins Clark entre os livros do Grupo BertrandCírculo até ao final do ano

O Grupo BertrandCírculo, composto pela Bertrand, Quetzal Editores, Temas e Debates, Círculo de Leitores, Pergaminho, ArtePlural, GestãoPlus e a chancela de livros bolso 11x17, apresenta os livros com publicação prevista até ao final do ano.
Para setembro, uma das grandes apostas da Bertrand Editora é «Santuário», de Andrew Michael Hurley, vencedor do Costa Award para romance de estreia e vencedor do British Book Award. Considerado como uma obra-prima gótica pelo jornal britânico The Guardian, «Santuário» tem já os seus direitos vendidos a 16 países e à DNA Filmes. «O Intervalo do Tempo», de Jeanette Winterson, lançado 400 anos depois da morte de William Shakespeare, é o primeiro título de uma série que tem sido publicada em mais de 30 países para celebrar o vulto maior do teatro mundial. Neste livro, a autora faz uma recriação de O Conto de Inverno do dramaturgo, adaptada ao século XXI. Ainda na ficção da Bertrand Editora, em outubro será lançado «Cuidado com o que Desejas», de Jeffrey Archer, o quarto volume das Crónicas dos Clifton. Ainda neste mês, será publicado o muito aguardado «Doutor Sono», a sequela do afamado The Shining, de Stephen King. Considerada pela crítica internacional uma das suas melhores obras, «Doutor Sono» tornou-se, inevitavelmente, nº 1 do The New York Times. Julia Navarro, autora de diversos livros de atualidade política, publicada em mais de 30 países e com mais de três milhões de exemplares de livros vendidos, terá o seu mais recente título em Portugal em outubro. «História de um canalha» é o resultado de uma mudança ousada de tema e estilo por parte da autora, que se aventura numa história contemporânea protagonizada por um homem sem escrúpulos. «Mischling – A Outra Metade de Mim», de Affinity Konar, chegará às livrarias também em outubro. Inspirado em factos verídicos, este livro conta
a história de duas irmãs gémeas que chegam a Auschwitz e que se tornam cobaias nas experiências de
Mengele. Steven Saylor e Mary Beard levarão os leitores numa viagem do tempo a Roma, em «A Ira das Fúrias» e «SPQR – Uma História à Roma Antiga», respetivamente.
Na área da não-ficção, a Bertrand Editora lançará em setembro «Do Medo à Esperança», de Raquel Varela e António Coimbra de Matos. Escrito a quatro mãos, este livro explica como vencer o medo social e individual; «O Euro», do Prémio Nobel da Economia Joseph Stiglitz, que pretende mostrar que o mandato do Banco Central Europeu está erradamente obstinado pelo controlo da inflação; «Um Percurso Político», de Thomas Mann, uma seleção dos ensaios políticos do autor, Nobel da Literatura em 1929, que pretende apresentar ao leitor a sua evolução ideológica; e «A Sebenta do Tempo», de Mário Augusto, para uma incursão ao mundo do cinema.
A Pergaminho acolherá também uma das grandes novidades do ano: «A Espia», de Paulo Coelho, chegará às livrarias portuguesas a 16 de setembro, revelando alguns dos segredos de Mata Hari. «Pais Inteligentes Formam Sucessores, Não Herdeiros», de Augusto Cury, lançado em outubro, aborda a necessidade e a importância de ensinar um filho a ser empreendedor, encaminhando-os para um futuro sólido e frutuoso.
A Temas e Debates apresenta também várias novidades até ao final do ano. Em setembro, «Queremos uma Economia Nova» é o mais recente livro de Álvaro Garrido, uma inovadora análise do corporativismo português, comparando-o enquanto regime com outros corporativismos fascistas do período entre as duas guerras. «A Ilusão da Memória», de Julia Shaw, ajudará os leitores a não cometer erros primários com as suas memórias, mostrando que as parcialidades podem contaminar a perceção da informação, que as memórias são adaptativas em relação às expectativas sociais e que a memória se modifica naturalmente ao longo do tempo. Em Outubro, «A Vida e as Receitas Inéditas do Abade de Priscos», de Fortunato da Câmara e Mário Vilhena da Cunha, dará a conhecer não apenas quem foi Abade de Priscos, mas revelará também receitas inéditas encontradas no espólio do famoso abade. «Sermões do Natal e do Advento», de Padre António Vieira, reúne os sermões que versam sobre o Natal e o Advento. Também ao longo deste mês, «Heróis e Hereges» é mais uma cativante história do inimitável autor de bestsellers Thomas Cahill, desta vez sobre como as inovações do Renascimento e da Reforma transformaram o mundo ocidental. Uma obra verdadeiramente revolucionária. Robert K. Wittman e David Kinney, em «O Diário do Diabo», escrevem sobre uma viagem pelo diário de guerra de Alfred Rosenberg – o principal filósofo de Hitler e arquiteto da ideologia nazi – entrelaça a história da sua recente descoberta com a revelação do seu conteúdo nunca publicado. O resultado é uma narrativa, apaixonante e sem precedentes, da ascensão nazi ao poder, do Holocausto, e dos planos de Hitler para o pós-invasão da Rússia. «Portugal: Ambientes de Mudança», de Luísa Schmidt, autora consagrada e investigadora em questões ambientais, é o primeiro notável balanço sobre as questões ambientais em Portugal. «Fábulas de la Fontaine», o clássico intemporal da literatura, tão atual hoje como há três séculos, da reúne mais de 200 fábulas num único volume, com ilustrações de Gustave Doré. Em novembro, Anabela Mota Ribeiro lança «Paula Rego por Paula Rego», um livro que reúne conversas ao longo de 5 anos e inclui cerca de 40 ilustrações de quadros, desenhos e gravuras da artista.
O Círculo de Leitores reserva para outubro o primeiro volume de «Camiliana», num lançamento exclusivo. Esta coleção de quatro volumes inclui todos os contos, novelas curtas, romances breves, cartas e textos jornalísticos, com recolhe, prefácio e notas de José Viale Moutinho. Quatro volumes com esclarecedoras anotações, acessível a todos os leitores. Uma coleção a permitir uma leitura completa de Camilo – e toda a evolução da sua prosa. Com a publicação das suas cartas, revela-se a intimidade do Camilo, as suas angústias e dissabores. Com os textos polémicos toda a sua coragem enquanto crítico e escritor.
A Quetzal Editores lança o seu primeiro livro na rentrée já a 2 de setembro. «Num Estado Livre», de V. S. Naipaul é um dos romances maiores do Nobel da Literatura. Este livro duro mas repleto de compaixão, foi distinguido com o Booker Prize em 1971, ano em que o livro foi publicado. Ainda em setembro, Álvaro Laborinho Lúcio terá disponível à venda o seu segundo livro de ficção, «O Homem que Escrevia Azulejos», um retrato sublime do poder, e do poder redentor da arte e do amor. A 23 de setembro, será finalmente publicado o primeiro volume da «Bíblia», numa tradução inédita de Frederico Lourenço, a partir do grego. Esta é a mais completa alguma vez publicada em português. Contém 80 livros (27 do Novo Testamento e 53 do Antigo Testamento), ou seja, mais 14 livros do que as versões do cânone protestante e mais sete do que a tradução do atual cânone católico. Em outubro, será publicado o romance de estreia de Zia Haider Rahman, «À Luz do que
Sabemos», que narra a epopeia de um homem e a sua desintegração psicológica – e é uma peça extraordinária de uma nova literatura pós-colonial. Temas como a não-pertença, o deslocamento, a emigração e a migração voluntária e económica – e também a política, a história, a religião e a matemática são abordados. Uma história repleta de histórias e de personagens em movimento, com ecos de W.G. Sebald e de Teju Cole. A «Seta do Tempo», do britânico Martin Amis, chega às livrarias em outubro. Finalista do Booker Prize de 1991, este romance relata a vida de um médico alemão nazi, responsável por crimes de guerra, numa narrativa de cronologia invertida. «Seda», de Alessandro Baricco, e «A Ira de Deus Sobre a Europa», de José Rentes de Carvalho, estarão disponíveis em setembro.
E, para 2017, a Quetzal Editores revela ainda a publicação de mais um livro de Roberto Bolaño.
A 11X17 possui atualmente a publicação de três títulos de bolso, entre setembro e outubro: «A Amante Holandesa», de José Rentes de Carvalho; «Inferno», de Dan Brown; e «Um Sonho de Esperança», de Nora Roberts.

A Livros do Brasil publica, a 8 de setembro, Picada Mortal, de Rex Stout, o quinto título da renovada coleção Vampiro

Título: Picada Mortal
Autor: Rex Stout
Tradução: Eduardo Saló
N.º de Páginas: 296
PVP: 7,70 €
Coleção: Vampiro

Picada Mortal é o novo título da coleção de grandes obras do policial da Livros do Brasil
A Livros do Brasil publica, a 8 de setembro, Picada Mortal, de Rex Stout, o quinto título da renovada coleção Vampiro. Narrando o primeiro caso da longa carreira detetivesca da dupla Wolfe e Goodwin,
Picada Mortal foi lançado em 1934 com um êxito estrondoso e afirmou desde logo Rex Stout como um dos nomes mais originais do romance policial americano, permanecendo ainda hoje como obra de referência na história da literatura de mistério.
Neste livro, tudo começa com um desaparecimento e a principal pista parece estar num recorte de jornal. Barstow, de cinquenta e oito anos, reitor da Holland University, jogava golfe domingo à tarde no campo do Green Meadow Club e de súbito caiu morto, vítima de ataque cardíaco: terá sido esta a notícia que Carlo Maffei guardou do jornal do dia em que foi visto pela última vez. O detetive privado Nero Wolfe é contratado para o encontrar, mas não tarda muito até que seja a polícia a descobri-lo – morto, apunhalado. E quando Wolfe é presenteado no seu escritório com uma das mais temidas víboras conhecidas pelo homem, a fer-de-lance, o seu jovem assistente Archie Goodwin percebe que estão perto de desvendar dois crimes diabolicamente inteligentes.

Sobre o autor:
Rex Stout nasceu a 1 de dezembro de 1886 na cidade americana de Noblesville, Indiana. Após uma breve passagem pela Universidade do Kansas, alista-se na Marinha em 1906 e durante dois anos serve a bordo do iate Mayflower, do Presidente Roosevelt, como subtenente.
Em 1916 cria um sistema bancário escolar que seria implementado em mais de quatrocentos estabelecimentos de ensino e que lhe garantiu lucros confortáveis, mas em 1927 abandona os negócios e passa a dedicar-se inteiramente à escrita. Publica três romances, que obtiveram críticas favoráveis, mas é com a sua primeira obra policial que alcança o reconhecimento do grande público: Picada Mortal surgiu em 1934 e com ela surgiu a personagem de Nero Wolfe, detetive excêntrico, amante de boa comida e de belas orquídeas, que, juntamente com o jovem assistente Archie Goodwin, viria a protagonizar dezenas de histórias. Em 1959, Rex Stout recebeu a distinção de Grande Mestre pela Mystery Writers of America. Morreu a 27 de outubro de 1975, em Danbury, no Connecticut, cerca de um mês após a publicação do seu último romance, Um Caso Familiar.



Planeta: As grandes novidades para a Rentrée (a minha wishlist aumenta cada vez mais)

Novidades Ficção
Título: Oferenda à Tempestade - Trilogia do Baztán (Livro 3)
Autor: Dolores Redondo
THRILLER
Setembro
Um sucesso estrondoso em Espanha com mais de 400.000 exemplares vendidos.
Dolores Redondo é considerada a autora-sensação do thriller criminal em Espanha.
Uma série policial passada em Navarra, com uma protagonista fascinante, a inspectora Amaia Salazar, onde o imaginário e a mitologia basca se entrecruzam na vida real. Uma história inquietante poderosa que vai chegar às salas de cinema no próximo ano.

Título: Isabel Zendal - À Flor da Pele (título original)
Autor: Javier Moro
ROMANCE
Outubro
Depois de Sari Vermelho e D. Pedro, ambos publicados pela Planeta, chega um novo livro deste premiado autor espanhol. Uma história baseada em factos reais sobre uma das mulheres mais importantes da História e que foi votada ao esquecimento.
Considerada a primeira enfermeira em missão internacional, a sua participação foi fulcral para a vacinação da varíola e isso valeu-lhe o cognome de Senhora Vacina.

Título: Desde a Sombra (Título original)
Autor: Juan José Millás
ROMANCE
Outubro
É o mais recente romance do reconhecido autor espanhol. Um livro repleto de metáforas e tensão com um discurso muito directo com o leitor que conta a história de Damián, um homem um pouco fútil, que perde o emprego e fica desorientado. Um dia rouba um artigo numa feira de antiguidades e esconde-se dentro de um armário. O armário é vendido com Damián lá dentro e vão parar ao quarto de Lucia. Além de ficar paranóico decide espiar esta família r tornar-se no guardião e protector desta família, uma espécie de «fantasma» bom.

Título: Colecção o Cemitério dos Livros Esquecidos 
Autor: Carlos Ruiz Zafón
ROMANCE
Outubro
Para os que se apaixonaram por A Sombra do Vento, que se deleitaram com O Jogo do Anjo e se emocionaram com O Prisioneiro do Céu, chega agora uma nova colecção exclusiva com os primeiros três livros da tetralogia O Cemitério dos Livros Esquecidos. Uma nova imagem e um formato inédito, que combina a capa dura, impressa a preto e branco, com uma sobrecapa em acetato transparente, a cores.

Título: Catarina de Aragão - A Princesa Determinada
Autor: Philippa Gregory
ROMANCE HISTÓRICO
Outubro
Este é o segundo volume da série histórica Os Tudor, magistralmente escrita por Philippa Gregory. Um drama de família que é narrado sempre do ponto de vista das mulheres da família envolvidas nesta época sangrenta da história de Inglaterra.

Título: A Rapariga do Calendário – Livros 3 & 4
Autor: Audrey Carlan
ROMANCE ERÓTICO
Setembro & Outubro
O terceiro e quarto livros do novo fenómeno erótico, após As Cinquenta Sombras de Grey. Uma nova história de êxito na auto-publicação, com mais de 2.500.000 exemplares vendidos da série nos EUA. Direitos do livro vendidos para televisão.

Título: Hacker - Paixão sem Limites (4) & Hard Love (5)
Autor: Meredith Wild
ROMANCE ERÓTICO
Setembro & Novembro
Mais dois livros da nova aposta da Planeta no género erótico. Uma série sexy, cheia de segredos, mentiras, traições e vícios, que se passa no mundo da alta tecnologia.

Título: Addicted to Sin (Título original)
Autor: Monica James
THRILLER ERÓTICO
Outubro
Um novo género no romance erótico. Intenso, sexy, inesperado e arrepiante.
Convincente e chocante, é uma grande história de amor que vai manter o leitor preso até à última página.

Título: O Teu Aroma a Pêssego
Autor: Megan Maxwell
ROMANCE FEMININO
Novembro
Da mesma autora da série erótica de grande sucesso Pede-me o que Quiseres, um novo romance, na mesma linha romântica de Deixa-te Levar. Este livro conta-nos a história de Ana e Nekanes, donas de um estúdio fotográfico, que apesar de estarem habituadas a uma vida de glamour , optaram na vida pessoal por coisas nada glamorosas.

Título: Lady Midnight
Autor: Cassandra Clare
ROMANCE FANTÁSTICO
Outubro
Nova série da autora best-seller do género fantástico, que se notabilizou com as sagas Caçadores de Sombras e Origens. Muitas das personagens já são conhecidas dos leitores das séries anteriores. Os Caçadores de Sombras de Los Angeles voltam com novas aventuras. Este livro situa-se cinco anos depois dos acontecimentos da Cidade do Fogo Celestial, que conduziram os Caçadores de Sombras ao esquecimento.

Título: O Milagre de Teresa
Autor: João Carlos Almeida
AGOSTO
Madre Teresa de Calcutá é um ícone que transcende religiões. Os seus feitos são reconhecidos pelos maiores líderes mundiais; a sua influência foi distinguida com o Prémio Nobel da Paz em 1979. Falecida em 1997, a «santa das sarjetas» foi beatificada pelo papa João Paulo II em 2003. Faltava um milagre para que pudesse receber o mais alto grau de reconhecimento da Igreja Católica: a canonização. Esse milagre aconteceu no Brasil e é revelado neste livro pelo padre e teólogo João Carlos Almeida, que a partir de informações inéditas, revela os impressionantes detalhes de uma inspiradora história de fé e devoção.

Título: O Cérebro da criança explicado aos pais
Autor: Álvaro Bilbao
SETEMBRO
Um livro muito prático, escrito por um reconhecido neuropsicólogo espanhol, que explica como tudo o que os pais dizem, fazem, a forma como interagem, reagem, como castigam, como brincam com os filhos influencia o desenvolvimento cerebral da criança de forma definitiva e determinante para o resto da sua vida.
Vinda do autor a Lisboa, no dia 7 de Outubro. Disponível para entrevistas.

Título: A Conquista do Brasil 1500-1600
Autor: Thales Guaracy
SETEMBRO
Uma história revista da época do descobrimento do Brasil, que refuta a ideia de uma chegada e ocupação mais ou menos pacíficas, perante uma população indígena que seria conformada com a colonização. Não é um livro sobre a História do Brasil, é um livro sobre a História de Portugal – num período em que o Brasil era Portugal. E reescreve – de uma forma viva, atraente, e de muito fácil leitura – o período da nossa História entre 1500 e 1600.

Título: Iris Grace
Autor: Arabella Carter-Johnson
OUTUBRO
A história de uma menina com autismo severo, que não falava, não sorria, nem sequer olhava para a mãe, quando ela entrava na mesma divisão em que ela brincava e, graças a uma gata começou a relacionar-se com o mundo e a comunicar.
O relato da mãe de Iris, na primeira pessoa, sobre os cinco primeiros anos da filha.

Título: La Prima Pietra – Io, Prete Gay (título original)
Autor: Krzysztof Charamsa
OUTUBRO
Krzystof Charamsa era Monsenhor e funcionário da Santa Sé (onde tinha substituído o padre Georg Gänswein, que se tornara secretário pessoal do Papa Bento XVI). Em Outubro do ano passado, assumiu publicamente a sua homossexualidade. Foi suspenso pelo Vaticano, por quebra do voto de celibato. O caso foi notícia nos principais meios de comunicação em todo o mundo.
Este livro é a sua história, contada na primeira pessoa. Uma autobiografia honesta e absolutamente invulgar que relata o que é ser homossexual por debaixo de uma batina. O autor debruça-se – com profundo conhecimento – sobre a posição da Igreja Católica sobre o tema ao longo dos últimos anos, apontando incongruências baseadas em factos que ele próprio viveu ou testemunhou.
Num registo íntimo, tocante e incomum, Monsenhor Charamsa fala aberta e pungentemente de um tema tabu para a Igreja, num livro raro e incontornável que não vai deixar ninguém indiferente.

Não Ficção 
Título: Especial Star Wars
Star Wars – Rumo ao Despertar da Força
SETEMBRO
Star Wars – O Despertar da Força: As Aventuras de
BB-8
SETEMBRO
Star Wars – Darth Vader (livro 2)
OUTUBRO
Star Wars – Herdeiro do Império
OUTUBRO
Star Wars – Academia de Jedi
OUTUBRO
Star Wars – À procura de Wookie
NOVEMBRO
Star Wars – Making of O Império Contra-Ataca, Episódio V



quinta-feira, 1 de setembro de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Um livro de sonho e riso é que é a bandeira de um povo

Título: Quem me dera ser ondaUEM ME DERA SER ONDA
Autor: Manuel Rui
N.º de Páginas: 104
PVP: 12,90 €
Ficção/Romance
Nas livrarias a 7 de Setembro
Guerra e Paz Editores | Clube do Livro SIC

Sinopse
Angola, poucos anos depois da independência. Estamos mais precisamente em Luanda, em anos de esquemas de sobrevivência. Um pai de família desencanta um porco e leva-o para o seu apartamento, no sétimo andar de um prédio. Os filhos, Zeca e Ruca, apaixonam-se perdidamente pelo porquinho.

Com uma escrita límpida, Manuel Rui escreve um romance que é, ao mesmo tempo, delirantemente divertido e luminosamente redentor. Sim, vivemos num mundo de esquemas, de falsas aparências, de escusos interesses. O que pode, contra essa realidade crua e dura, a crença verdadeira e ingénua? Podemos ainda acreditar que o sonho, como uma vaga, vai limpar o mundo? Quem me dera ser onda é um romance genuinamente angolano. Um romance que trata a língua portuguesa de forma magistral e criativa. 

Sobre o autor: 
Manuel Rui nasceu em Huambo, a 4 de novembro de 1941. Licenciado em Direito, em Coimbra, foi ministro no governo de transição, em 1975, integrando a representação de Angola em organismos internacionais como a ONU e a OUA. É poeta, contista, dramaturgo, romancista e cronista. Escreveu a letra do Hino nacional angolano e letras de canções. Participou em filmes, como figurante e declamando poemas, mas também escrevendo diálogos.  



A RAPARIGA DO COMBOIO: livro mais vendido de 2015 chega às salas de cinema nacionais em outubro

A RAPARIGA NO COMBOIO é a primeira obra da escritora Paula Hawkins e um verdadeiro fenómeno mundial com mais de 10 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo. Em Portugal, A RAPARIGA DO COMBOIO foi o livro mais vendido de 2015 (dados GFK), permanecendo, até hoje, no Top 10 Ficção. Este thriller absorvente e perturbador chega, a 6 de outubro, às salas de cinema nacionais, ao mesmo tempo que alcança os 100 mil exemplares editados em Portugal.

A RAPARIGA NO COMBOIO conta com Emily Blunt no papel principal, a perturbada Rachel que, inconsolável devido ao seu divórcio recente, ocupa a sua viagem diária de comboio a caminho do emprego a tecer fantasias sobre um casal aparentemente perfeito que vive numa casa por onde o comboio passa. Um dia, Rachel vê acontecer algo que a perturba e envolve-se num empolgante mistério e numa sucessão vertiginosa de acontecimentos que culminam numtwist final surpreendente.

Do aclamado realizador Tate Taylor (AS SERVIÇAIS, GET ON UP), que soma três nomeações para os Óscares®, A RAPARIGA NO COMBOIO promete surpreender os fãs de Paula Hawkins e, tal como no livro, mudar para sempre a forma como se vê a vida dos outros.

O elenco conta ainda com a participação de Rebecca Ferguson, Haley Bennett, Justin Theroux, Luke Evans, Allison Janney, Edgar Ramirez, Lisa Kudrow e Laura Prepon.

Paula Hawkins foi jornalista na área financeira durante quinze anos, antes de se dedicar inteiramente à escrita de ficção. Nascida e criada no Zimbabué, mudou-se para Londres em 1989, onde vive atualmente. A Topseller, chancela do Grupo 20l20 Editora, irá publicar a próxima obra de Paula Hawkins, já em 2017.


Quanto Tempo Faltará para o Abismo? - primeiro grande romance de Mário Cordeiro

Quanto tempo faltará para o Abismo? É uma história tocante sobre a busca do sentido para vida quando somos confrontados pela morte. É a procura de respostas e de sentimentos perdidos, que assolam a vida de um casal que se mudou da cidade para o campo.

Sinopse:
Um casal com dois filhos decide mudar de vida e ir viver para uma aldeia, numa pequena quinta. Ele é poeta e crítico literário, ela é pintora. Durante um dia nas suas vidas, uma sucessão de eventos desperta memórias profundas. Confrontado com uma leucemia em remissão, a morte entra e sai em diálogo constante.

Mas é o saber rural milenar transmitido pelas pessoas da aldeia que contamina o ambiente e influencia o casal com as suas visões do mundo num país em pleno processo pós-revolucionário e a dar os primeiros passos na democracia. O que lhes reserva o futuro? Quanto tempo ainda lhes resta de felicidade num mundo em constante mudança?





Sessão de homenagem a Moniz Pereira



quarta-feira, 31 de agosto de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Planeta na Festa do Livro de Belém

FESTA DO LIVRO – PALÁCIO DE BELÉM
SESSÕES DE AUTÓGRAFOS
3 de setembro: 
16 HORAS
Manuel Maria Carilho, Sérgio Luís de Carvalho, Frederico Duarte Carvalho, Vergílio Alberto Vieira
17 HORAS
Cristina Carvalho, Claudia Clemente, Alice Brito, Gabriel Magalhães
18 HORAS
Pedro Almeida Vieira, Fausta Cardoso Pereira
21 HORAS
António Mateus

4 de setembro:
16 HORAS
Maria Inês Almeida, Alexandre Honrado
17 HORAS
Eduardo Pitta
18 HORAS
Susana Mota, Alexandre Fernandes, Marta Mertens, Sara de Almeida Leite
19 HORAS
Miguel Real, Sofia Empis


terça-feira, 30 de agosto de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Novidades Guerra e Paz e eu vou querer algumas


A Guerra & Paz já desvendou quais os próximos livros de uma série fantástica que está a publicar. Estou cada vez mais fã das capas e os títulos escolhidos pela editora também têm merecido a minha atenção. 
O clássico Mulherzinhas tem de vir para a minha estante, mas estou de olhos em muitos mais. 

Clássicos, como As Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, e a Madame Bovary, de Gustave Flaubert. E, se assim se pode dizer, um clássico contemporâneo, o Quem Me Dera ser Onda, do angolano Manuel Rui, um dos mais ternos e divertidos livros da literatura lusófona. E relançam um romance de Ana Zanatti, E Onde É Que Está o Amor?. Têm o livro juvenil (ou nostálgico-juvenil) perfeito para o Natal: o Livro Perigoso para Rapazes que ensina os rapazes de hoje a brincar como os rapazes de ontem. E, no Clube do Livro SIC, têm duas apostas para bestseller, Rituais de Luz, de Maria Helena, apresentadora da SIC, e Nascemos para Ser Felizes, autobiografia do cantor Emanuel.



Vão publicar a Correspondência inédita de dois grandes poetas: Jorge de Sena e Eugénio de Andrade. Mas Jorge de Sena também entra num invulgar Livro Amarelo em conjunto com Mark Twain e James Joyce. É um Livro Amarelo de Natal. Há outro Livro Amarelo, de capa rasgada, que faria o Natal mudar cor, dizem-me, antes de entrarem na sala de chá oitocentista da editora, a Inês Figueiras e o André Morgado, assistentes de produção tão jovens que parecem pintados de fresco. É um livro que junta o sagrado Cântico dos Cânticos com o obsceno Manual de Civilidade para Meninas, de Pierre Louÿs. «Puro escândalo», escandalizam-se a Inês e o André.



Saída de Emergência na Feira do Livro no Palácio de Belém e no Palácio de Cristal

Este fim-de-semana temos duas Feiras do Livro. Uma no Palácio de Belém, Lisboa e outra no Palácio de Cristal, no Porto.

Veja aqui as sessões de autógrafos que estão programadas para estes dois eventos literários.

Palácio de Belém, Lisboa.
Sábado, dia 3 de Setembro

15h00 – Sessão de autógrafos com Isabel Ricardo, autora da Colecção Juvenil Os Aventureiros e do romance histórico A Revolução da Mulher das Pevides – Auditório/Lounge
16h00 - Sessão de autógrafos com Maria Helena Ventura autora do romance histórico Conheces Sancho? – Auditório/Lounge
17h00 - Sessão de autógrafos com Mário Cordeiro autor de Príncipes da Medicina e do romance Quanto tempo faltará para o Abismo? – Auditório/Lounge

Palácio de Cristal, Porto
Sábado, dia 3 de Setembro

17h00 – Sessão de autógrafos com Renato Fontinha autor do romance histórico A Capital do Mundo – Stand SDE

Sábado, 10 de Setembro
17h00 - Sessão de autógrafos com Isabel Ricardo, autora da Colecção Juvenil Os Aventureiros e do romance histórico A Revolução da Mulher das Pevides – Stand SDE

Domingo, 11 de Setembro
17h00 - Sessão de autógrafos com Daniela Ricardo autora de Viagens da Comida Saudável - Stand SDE

Sábado, 17 de Setembro
17h00 - Sessão de autógrafos com Mário Silva Carvalho autor do romance histórico A Tomada de Madrid – Stand SDE

Domingo, 18 de Setembro
17h00 - Sessão de autógrafos com António Breda autor do romance histórico Filhos de Salazar – Stand SDE


Novidade Quinta Essência: Retrato do meu Coração de Patrícia Cabot

Título: Retrato do meu Coração
Autor: 
Patrícia Cabot
PVP 16,20€ 
N.º de Páginas: 400

Há alguns anos, num instante explosivo, a rivalidade de infância transformou-se em paixão selvagem para Jeremy, o belo e jovem duque de Rawlings, e Maggie Herbert, o objeto do seu afeto. Infelizmente, o escândalo que se seguiu baniu ambos para cantos opostos do mundo.

Agora o destino reuniu Jeremy e Maggie para uma longa dança de desejo, tão inflexível como os próprios amantes. Jeremy, um soldado condecorado, está determinado a finalmente reclamar Maggie. E Maggie, prestes a casar com outro, vê descontrolarem-se as suas fantasias secretas com Jeremy. Tudo o que os separa e à paixão escaldante que os anos já não podem abafar é o passado… e um presente repleto de ciúme, intriga e perigo...

Sobre a autora:
Meggin Patricia Cabot, autora bestseller de romances históricos, nasceu em fevereiro de 1967, em Bloomington, Indiana (EUA). Trabalhou como gestora numa residência universitária, foi ilustradora freelance e escreveu mais de cinquenta livros que assinou com diferentes pseudónimos. Entre eles destaca-se a série O Diário da Princesa (The Princess Diaries), publicada em mais de trinta países e adaptada ao cinema pela Walt Disney Pictures, com grandes êxitos de bilheteira.

As suas obras ganharam inúmeros prémios, incluindo o New York Public Library Books for Teen Age, o Booksense Pick, o Evergreen, o IRA/CBC Young Adult Choice, entre outros.


A 9 de setembro, a Porto Editora lança um novo livro de Mário de Carvalho, num registo até agora inédito. Ronda das mil belas em frol

Título: Ronda das mil belas em frol
Autor: Mário de Carvalho
Págs.: 104
PVP: 13,30 €

A 9 de setembro, a Porto Editora lança um novo livro de Mário de Carvalho, num registo até agora inédito. Ronda das mil belas em frol fala sobre aventuras amorosas e fugazes, fala sobretudo sobre sexo, na perspetiva do protagonista que, num tom diarístico, vai narrando os seus encontros, numa exaltação ao sexo feminino: «Destarte continuarei enquanto as forças mo permitirem. Falta-me descobrir qualquer coisa e não descansarei enquanto essa falta perdurar. Talvez uma vida inteira não me chegue, mas é preciso comprovar isso mesmo, implicando aí a casuística dos enigmas e dos deslumbramentos.» (do Epílogo). Com uma escrita elegante, subtil e bem-humorada, como é aliás próprio do autor, este é um livro surpreendente que comprova a versatilidade de Mário de Carvalho, um dos autores mais premiados e reconhecidos da literatura portuguesa atual.
Mário de Carvalho será o próximo convidado do Porto de Encontro, a 11 de setembro, na Biblioteca Municipal Almeida Garrett, às 18:00, uma sessão que acontece no âmbito da Feira do Livro do Porto.

Sinopse:
Eis um livro de ficção sobre sexo. Todas as histórias nele contidas narram percalços, espantos e sobressaltos de ligações íntimas entre homens e mulheres. O que se desvenda, o que se oculta. Rasgos perversos. Permanências e ruturas.
Nem sempre se encontra o que se espera, nem se espera o que se encontra. A variedade é avassaladora. A diferença inevitável. Neste jogo de corpos enlaçados, não poucas leitoras ficarão admiradas com certo olhar masculino. Talvez passem a conhecer ainda melhor outras mulheres. E os leitores também não perdem nada em saber o que pode surpreendê-los nas voltas do mundo.

Sobre o autor:
Mário de Carvalho nasceu em Lisboa em 1944. O seu primeiro livro, Contos da Sétima Esfera, causou surpresa pelo inesperado da abordagem ficcional e pela peculiar atmosfera, entre o maravilhoso e o fantástico. Desde então, tem praticado diversos géneros literários, percorrendo várias épocas e ambientes, sempre em edições sucessivas. Nas diversas modalidades de Romance, Conto e Teatro, foram atribuídos a Mário de Carvalho os prémios literários portugueses mais prestigiados (designadamente os Grandes Prémios de Romance, Conto e Teatro da APE, o prémio do PEN Clube e o prémio internacional Pégaso). Os seus livros encontram- -se traduzidos em várias línguas.
Página do autor: www.mariodecarvalho.com


Porto Editora na Festa do Livro de Belém


A Porto Editora vai estar presente na “Festa do Livro de Belém”, associando-se assim à iniciativa promovida pela Presidência da República e a APEL para celebrar as obras e os autores de Língua Portuguesa.
Nesta Festa do Livro a decorrer no Palácio Nacional de Belém, a Porto Editora confirma a participação de Ana Zanatti (O Sexo Inútil, Sextante Editora), Teolinda Gersão (A mulher que prendeu a chuva, Histórias de ver e andar, A cidade de Ulisses e outros, Sextante Editora) e Alberto S. Santos (A profecia de Istambul, O segredo de Compostela e outros, Porto Editora). Os autores estarão em sessão de autógrafos no sábado, dia 3 de setembro, das 16:00 às 18:00.
A “Festa do Livro de Belém” começa na quinta-feira, dia 1 de setembro, e termina no domingo, 4 de setembro. O horário será o seguinte: 18:00 às 23:00 (quinta-feira); 11:00 às 23h00 (sexta-feira e sábado); 11:00 às 20:00 (domingo).

Grupo BertrandCírculo na Festa do Livro de Belém

O Grupo BertrandCírculo, composto pelas editoras Bertrand, Pergaminho, Quetzal, Temas e Debates, ArtePlural, GestãoPlus e Livros de Bolso 11X17, estará presente na Festa do Livro de Belém, que decorrerá entre 1 e 4 de setembro no Palácio Nacional de Belém.

Com centenas de livros disponíveis dos vários selos editoriais, o Grupo BertrandCírculo contará ainda com a presença de três autores para a realização de sessões de autógrafos: a 2 de setembro, entre as 18h e as 19h, Álvaro Laborinho Lúcio, autor de «O Chamador», editado pela Quetzal Editores; a 3 de setembro, entre as 16h e as 17h, Bruno Vieira Amaral, autor de «As Primeiras Coisas», editado pela Quetzal Editores, Prémio Literário José Saramago 2015, Prémio Literário Fernando Namora 2013, Prémio PEN Clube Narrativa 2013, Livro do Ano 2013 | Revista Time Out e Prémio Novos 2013, na categoria Literatura; e a dia 4 de setembro, em hora a confirmar, Manuela Gonzaga, autora de «Xerazade – A Última Noite»; «Moçambique, para a Mãe se Lembrar como Foi», «Imperatriz Isabel de Portugal», «Meu Único Grande Amor: Casei-me» e «Doida Não e Não! – Maria Adelaide Coelho da Cunha», editados pela Bertrand Editora.

Promovida pela Presidência da República e pela Associação Portuguesa de Editores e Livreiros, esta iniciativa pretende celebrar os autores de língua portuguesa. O evento abre as portas na quinta-feira, 1 de setembro, e termina no domingo, 4 de setembro.