sexta-feira, 20 de junho de 2014

A Enfermeira Saturada - Saturnina Gallardo [Opinião]

Título: A Enfermeira Saturada
Autor: Saturnina Gallardo
N.º de Páginas: 128
PVP: 11,99 €
Género: Não Ficção/Saúde/Humor
Nas livrarias a 4 de Junho
Guerra e Paz Editores

Sinopse:
Senhora Enfermeira, o soro tem ar e vai-me matar. Senhora Enfermeira, eu é que sei em que veia me deve picar. Senhora Enfermeira, está aqui para me ajudar e eu é que tenho de trabalhar?

Sim, tens a certeza de que mais facilmente verás um ministro da Saúde aumentar-te o ordenado do que um só penso que tenha o tamanho certo. Mais depressa te dão um cacifo do que um lugar no quadro. Trabalhas de pijama e sentes-te um DJ no turno da noite. A tua mãe confia mais no senhor que inventou o Actimel do que em ti. Tens pesadelos com campainhas a tocar. Já viste mais frasquinhos de urina em papelote do que médicos com letra legível. E o teu sonho é ter um paciente que acredite que sabes mesmo o que estás a fazer.
Sim, este livro é para ti. Bem-vindo ao mundo da Enfermeira Saturada, onde o delírio se mistura com o humor, às vezes negro, mas sempre muito refinado. O mundo onde o dia-a-dia do hospital supera sempre a ficção.

A minha opinião:
De vez em quando gosto de ler este género de livros para descomprimir uma leitura mais pesada. Confesso que não sou grande fã de humor, quer seja em livros, quer em programas de Televisão ou teatro, mas de vez em quando tenho necessidade e curiosidade de ler alguns livros do género, sobretudo aqueles que às profissões diz respeito. Há uns tempos li, e adorei, A Livreira Anarquista e, quando saiu este A Enfermeira Saturada tive logo curiosidade em pegar nele, por pensar que era do género. E é.

De uma forma sarcástica, a enfermeira vai contado o dia a dia dentro de um hospital, e sobre o trabalho enquanto enfermeira, enquanto nos relata alguns aspectos caricatos dos próprios equipamentos que a auxiliam. Desde pensos que nunca são do tamanho certo, até instrumentos que nunca estão no lugar certa, passando pela administração de medicamentos, que nunca vêm todos ao certo para os pacientes.

Houve alturas que me pareceram um tanto exageradas, mas será que o são? Será que se passa isso mesmo numa enfermaria? Talvez, ou talvez não. O que é certo é que me ri a bom rir com algumas situações. A utilidade da caixa de primeiros socorros foi uma delas.

quinta-feira, 19 de junho de 2014

«Francisco, o Argentino» chega a Portugal a 2 de Julho

Título: Francisco, o Argentino – O papa íntimo contado pelos seus próximos
Autor: Arnaud Bédat
N.º de Páginas: 208 páginas
PVP: 14,50 €
Género: Não Ficção/Religião
Nas livrarias a 2 de Julho
Guerra e Paz Editores

Sinopse:
Quem é o Papa Francisco? O que sabemos realmente sobre ele?

Este livro é diferente de todos os outros: pela primeira vez, o Papa Francisco, o argentino, é contado pelos que o conhecem melhor e há mais tempo: os seus próximos. Família, amigos e namorada de infância abrem o livro das recordações.

O jornalista de investigação Arnaud Bédat entrevistou as pessoas mais próximas de Jorge Mario Bergoglio, que nestas páginas nos revelam a vida do homem que em 2013 se tornou o papa do povo, uma das personalidades mais queridas e influentes do mundo.
Como é que Jorge Mario Bergoglio se transformou no homem que arrasta e maravilha multidões? Qual foi o seu caminho até chegar a Roma? Quem são os que fizeram parte da sua vida e continuam hoje, incondicionalmente, ao seu lado? Quem é este ser espiritual e político que denuncia o sofrimento e a injustiça, as máfias, o poder do dinheiro e as desigualdades sociais? Queria mesmo ser papa? Vai revolucionar a Igreja Católica? De que forma, e em concreto, irá o Papa Francisco mudar o rosto do Cristianismo?
Para encontrar as respostas que todos queremos saber, o autor viajou até Buenos Aires e Roma. Através das vozes dos que lhe são mais íntimos, dos momentos mais luminosos aos segredos mais bem guardados, Francisco, o Argentino é o livro que lhe vai mostrar o passado de Jorge Mario Bergoglio e o futuro do Papa Francisco. Porque, como diz María Elena, sua irmã, «o melhor que tem Francisco é continuar a ser Jorge».

Sobre o autor:
Nascido na Suíça, é jornalista independente e dedica-se sobretudo à investigação. Reconhecido pelos seus trabalhos de pesquisa de grande fôlego, escreve regularmente nas revistas L’Illustré e Paris-Match. Na senda do seu já longo interesse pelos temas que envolvem o Vaticano, partiu à descoberta do novo papa para nos dar a conhecer neste livro um retrato inédito e surpreendente de Francisco, o Argentino.

Uma viagem ao reino do prazer - A Bíblia do Prazer, de Betony Vernon

Título: A Bíblia do Prazer
Autor: Betony Vernon
PVP: 17,90€
N.º de Páginas: 392

A Bíblia do Prazer é um convite para celebrar a sua sexualidade, embarcando numa viagem, com a duração de uma vida, ao reino do prazer absoluto.

O guia do sexo sem tabus para fazer da sua vida, uma viagem ao reino do prazer absoluto. A Bíblia do Prazer pretende quebrar o tabu do prazer, ajudando os amantes a reconhecerem os mitos responsáveis pela inibição do prazer, assumindo uma total responsabilidade pela sua satisfação sexual, mesmo para os mais experientes na área do amor.

A satisfação sexual é a base das relações íntimas duradouras e plenas. E, uma vez que nascemos do prazer, porque não podemos conviver com o prazer ao longo de toda a vida?

O que é que nos impede de viver a satisfação que desejamos e merecemos?

Apresentado com sagacidade e entusiasmo, A Bíblia do Prazer dá-nos uma visão aberta, descontraída e positiva da sexualidade no século XXI. O verdadeiro luxo não é algo que possamos comprar, mas sim algo que damos uns aos outros.

O livro está dividido em três grandes áreas: I - Os Jardins dos Prazeres Terrenos; II - O Paraíso Descoberto: A Cerimónia Sexual; e III - Técnicas Transcendentais.


Sobre a autora:
Betony Vernon é uma provocante e desafiadora educadora sexual que vive entre Paris e Milão. O seu trabalho como assessora de moda e de edição de revistas levaram-na a tornar-se numa especialista em sexo, abordando esta temática de forma inovadora nas salas de conferências, nos estúdios de televisão e no quarto de cada um de nós. (www.betonyvernon.com)

A Bíblia do Prazer é o culminar das suas apaixonantes pesquisas: um guia abrangente, desinibido e educativo para os novos horizontes do sexo, cobrindo «novos territórios» como o uso de objectos de bondage, a flagelação erótica, as restrições dos sentidos, e o uso de brinquedos sexuais que fariam corar os nossos pais.

Imprensa estrangeira:
"Um guia de sexo espirituoso e verdadeiro que visa moderar atitudes sobre certas práticas sexuais consideradas como perversas." David Colman, The New York Times

“Um guia moderno para expandir horizontes de prazer” -Time.com

A Porto Editora publica, a 27 de junho, o muito bem-sucedido romance de estreia de Jason Mott, Os Regressados

Título: Os Regressados
Autor:
Jason Mott
Págs.: 312
Capa: mole com badanas
PVP: 16,60 €

A Porto Editora publica, a 27 de junho, o muito bem-sucedido romance de estreia de Jason Mott, Os Regressados, que foi adaptado a série televisiva – exibida em Portugal – pela produtora de Brad Pitt. Com Os Regressados, o autor, que já havia publicado obras de poesia, viu imediatamente o seu nome inscrito na lista de bestsellers do The New York Timese do USA Today.
Este romance inaugural do poeta premiado Jason Mott narra uma história comovente de luto e regressos milagrosos, tida pela Kirkus Reviews como um dos 100 Melhores Livros de Ficção de 2013.
A adaptação do livro à televisão, com o nome Resurrection e exibida no AXN, foi feita pela produtora de Brad Pitt e os primeiros episódios foram escritos pelo próprio Jason Mott.

Sinopse:
Nada na vida é certo, nem mesmo a morte. Para Harold e Lucille Hargrave, o mundo parece ter voltado a girar sem o filho, décadas depois da sua trágica morte, no seu oitavo aniversário. Até que, um dia, Jacob reaparece misteriosamente à porta de casa – em carne e osso, tal como no dia em que morreu. Um pouco por todo o lado, os entes queridos de milhões de pessoas começam a regressar da morte, sem ninguém saber como ou por que motivo isso acontece. Será um milagre ou algo mais assustador?
À medida que o caos emerge no mundo inteiro, a família Hargrave reencontra-se no centro de uma comunidade à beira do abismo, obrigada a lidar com uma realidade nova e misteriosa que ameaça desvendar a verdadeira essência da natureza humana.
Numa prosa elegante e profundamente emotiva, Os Regressados – romance de sucesso instantâneo nos principais tops de ficção contemporânea – é uma história inesquecível e hipnotizante que promete conquistar o mundo.

Sobre o autor:
Jason Mott vive na Carolina do Norte e concluiu o bacharelato em Ficção e o Mestrado em Poesia, ambos pela Universidade da Carolina do Norte, em Wilmington. Vários textos da sua autoria foram editados em publicações literárias. Foi nomeado para o prémio Pushcart Prize de 2009, e a Entertainment Weekly indicou-o como uma das 10 personalidades a seguir na reportagem “New Hollywood: Next Wave”. É autor  de duas coletâneas de poesia: We Call This Thing Between Us Love and “... hide behind me...”
Os Regressados é o seu primeiro romance, tendo sido adaptado à televisão pela produtora Plan B, de Brad Pitt, com o nome de Resurrection.



As Praias de Portugal - Guia do Banhista e do Viajante, de Ramalho Ortigão, a 20 de junho nas livrarias

Título: As Praias de Portugal – Guia do Banhista e do Viajante
Autor: Ramalho Ortigão
Género: Literatura / Literatura de Viagens
N.º de páginas: 208
Data de lançamento: 20 de junho
PVP: 14,40€

Este é um guia da costa portuguesa, em que Ramalho Ortigão explora as características naturais das praias e suas águas, e fornece preciosa informação social, cultural e histórica. A escrita é tão versátil e envolvente que num mesmo capítulo se fala de carapaus e d’Os Lusíadas, de pianos e mulheres gordas, da toilette e do pinhal, dos piqueniques, das tribos, das casas e dos hotéis.
Ainda que o universo balnear de hoje seja muito diferente do de então – feito de toldos brancos, véus enfunados e leques de senhoras (o livro tem a primeira publicação em 1876) –, este é um guia enriquecedor que nos proporciona tudo aquilo que faz umas férias retemperadoras: a frescura marítima, a observação da paisagem, o descanso e a deambulação, o contacto e conhecimento com os habitantes locais, a comida e a diversão mundana.

Sobre o autor:
Ramalho Ortigão foi escritor e jornalista. Nasceu no Porto, onde foi criado pela avó, e estudou Direito em Coimbra, não tendo, porém, acabado o curso. Foi professor de Eça de Queirós, com quem escreveu um dos primeiros livros policiais da literatura portuguesa. Com Eça também fundou mais tarde As Farpas. Com Antero de Quental bateu-se em duelo, à espada, por causa de uma contenda decorrente da Questão Coimbrã. Figura destacada do século XIX literário e intelectual português, e em particular da Geração de 70, foi um ilustre membro do grupo dos Vencidos da Vida.


Porto Editora publica "Os 500", de Matthew Quirk

Título: Os 500
Autor:
Matthew Quirk
Tradução: Raquel Dutra Lopes
Págs.: 320
PVP: 16,60 €

Misturando os melhores elementos da intriga política com o entusiasmo e suspense próprios de um thriller, Os 500 é a primeira obra do jornalista de investigação Matthew Quirk. Este explosivo romance sobre intriga e ambição é publicado pela Porto Editora a 27 de junho.
O escritor Jeff Abbott ficou fã de Os 500: «É inteligente, intrigante, cheio de ação e êxtase, e carregado dos pormenores que fazem parte da vida escondida de Washington. Vai ser o grande thriller de estreia do ano.» E foi, de facto. Depois de surpreender a América e conquistado leitores nas 20 línguas em que já está traduzido, Matthew Quirk verá ainda este livro ser adaptado ao grande ecrã, numa produção da Twentieth Century Fox.

Sinopse:
Depois de renunciar aos maus hábitos do passado, o jovem estudante Mike Ford tem de estar agora à altura de dois grandes desafios: primeiro, conseguir dinheiro para saldar as dívidas que herdou da falecida mãe e para pagar o curso de Direito em Harvard; segundo, construir a vida digna que nunca teve.
É com o prestigiado professor Henry Davies - que trabalhou com os presidentes Johnson e Nixon e dirige a mais importante consultora financeira americana - que Mike é, aparentemente, salvo. Convidado a integrar a consultora, Mike passa a fazer parte da nata da alta-finança, e tem à sua disposição não só um salário milionário, mas também a expectativa de um romance com a sua parceira de trabalho Annie. Só não esperava que, para ser bem-sucedido a conquistar influências junto dos 500 homens e mulheres que dominam os mercados mundiais, lhe fosse exigido que fomentasse alianças com criminosos de guerra ou manipulasse congressistas, que recorresse à chantagem, à mentira, à vigarice… ao seu passado.
Colocado entre a espada e a parede, Mike ou enfrenta as consequências sórdidas inerentes ao trabalho, ou arrisca a vida às mãos dos próprios colegas, se tem a pretensão de desistir. Mas há uma alternativa: ser melhor nas artes do engano do que a sua própria empresa e conseguir denunciá-la publicamente depois de a desmantelar por dentro.

Sobre o autor:
Matthew Quirk estudou História e Literatura na Universidade de Harvard. Depois de se licenciar, trabalhou como jornalista, ao longo de cinco anos, na conceituada revista The Atlantic, onde fez reportagem criminal, escreveu sobre o abastecimento de material militar, tráfico de ópio, terrorismo e gangues internacionais.
O seu romance de estreia, Os 500, está traduzido em vinte línguas e a ser adaptado para o cinema pela Twentieth Century Fox.
Visite o site do autor em www.matthewquirk.com

Imprensa:
Que thriller incrível e absolutamente fenomenal! Nenhum outro livro, desde A Firma, me tinha deixado assim, sem ar. Este vai ser um enorme sucesso. Joseph Finder
No seu primeiro romance, o jornalista Matthew Quirk toma de assalto as estruturas do poder de Washington numa tempestuosa história de corrupção de David contra Golias. Um dos livros que mais vai dar que falar. Booklist
Quirk escreve uma história emocionante. A ação não se detém nem por um segundo e as páginas esvoaçam por entre os dedos enquanto a vida de Ford se vai revelando. Huffington Post



Novidades Gradiva nas bancas a partir de 25 de Junho

Título: A Partícula no Fim do Universo
Como a Caça do Bosão de Higgs nos levou ao Limiar de um Mundo Novo
Autor: Sean Carroll
Coleção: «Ciência Aberta», n.º 208
N.º de Páginas: 424
PVP: €21,50

Prémio Melhor Livro de Ciência da Royal Society

O bosão de Higgs, também chamado «partícula de Deus», é, para muitos, o maior avanço na nossa compreensão do Universo desde a cisão do átomo. Esta partícula esquiva foi finalmente descoberta em 2012 no CERN, na Suíça, após décadas de um esforço que exigiu mais de 6000 investigadores. A Gradiva orgulha‑se de publicar a história de uma busca que começou com os atomistas da Grécia antiga e atingiu agora um cume histórico, que valeu o Prémio Nobel aos físicos que previram esse bosão, num livro que venceu o prémio de maior prestígio que distingue obras de divulgação científica.

Título: Os Estados Unidos e a Crise do Poder Mundial
Autor: Zbigniew Brzezinski
Coleção: «Trajectos», n.º 97
N.º de Páginas: 244
PVP: €17,50

O mundo actual enfrenta uma crise de poder, provocada pela deslocação drástica do centro de gravidade do Ocidente para o Oriente, pelo despertar político dinâmico dos povos mundiais e pela deterioração do desempenho dos Estados Unidos tanto nacional como internacionalmente. Com o seu conhecimento ímpar em matéria de política externa, Zbigniew Brzezinski apresenta neste livro um plano estratégico para um século XXI pacífico.

Título: Bifes Mal Passados
Passeios e Outras Catástrofes por Terras de Sua Majestade
Autor: João Magueijo
Coleção: «Fora de Colecção», n.º 415
N.º de páginas: 188
PVP: €12,00

Cómicos fins‑de‑semana mal passados e tentativas frustradas de fazer férias em Inglaterra servem de ponto de partida para uma viagem pela cultura anglo-saxónica, vista pelos olhos de um cientista português radicado no Reino Unido há mais de vinte anos e do qual estamos mais habituados a ler obras de divulgação científica. Bifes Mal Passados é alternadamente hilariante e sério, convidando a uma reflexão sobre identidade cultural e incitando os portugueses a despojarem-se de complexos de inferioridade.

Título: Corrupção e Pecado seguido de Sobre a Acusação de Si Mesmo
Autor: Cardeal Jorge Bergoglio (Papa Francisco)
Coleção: «Gradiva Breve», n.º 3
N.º de Páginas: 112
PVP: €8,00

Daquele que é hoje o Papa, dois textos reunidos num volume que trata temas caros ao Pontífice que se tem revelado uma luz nos tempos modernos, denunciando vícios e desmandos e pugnando pelos desvalidos e injustiçados. Reflexão profunda e séria, numa obra de referência para todos acompanhada por um texto introdutório de Paulo de Morais, vice-presidente do capítulo nacional da organização não-governamental Transparency Internacional.

Título: O Silêncio Solar das Manhãs
Autor: António Canteiro
Ilustrações: Alves André
Coleção: «Fora de Colecção», n.º 416
N.º de Páginas: 40
PVP: €10,80

Prémio Nacional de Poesia Sebastião da Gama 2013
Num pequeno livro de grande sensibilidade, encontramos os

poemas de António Canteiro expressivamente ilustrados pelas aguarelas de Alves André. Da escrita, o júri do Prémio Nacional de Poesia Sebastião da Gama apreciou sobretudo «a sua força de imagens, o domínio metafórico e a experiência de oficina de escrita que demonstra». Para os apreciadores de boa poesia.














O Equilíbrio na Educação é essencial. O Coaching para pais pode ser uma boa ferramenta

Ninguém nasce ensinado, nem mesmo os pais. Educar significa decidir entre vários caminhos e são inúmeros os desafios que se colocam a pais e mães durante o crescimento dos seus filhos. A intuição não é suficiente e, por isso, o livro Coaching para Pais é uma ferramenta útil para quem procura uma educação baseada na colaboração, dignidade e respeito mútuos entre pais e filhos.

Cristina Valente, psicóloga e especialista em coaching parental, ensina estratégias práticas para uma educação que orienta sem impor, que estabelece regras fundamentais, que não é permissiva mas que exercita a autoridade e não o autoritarismo.

Já que ser pai e mãe é uma missão para a vida mais vale que a desempenhemos o melhor possível. E com tanta polémica à volta de algumas afirmações proferidas por pediatras espanhóis, creio que é importante encontrarmos um equilíbrio na educação para que as crianças cresçam saudáveis psicologicamente.

Sinopse:
Educar é decidir entre vários caminhos. Educar implica reflectir sobre o que queremos para os nossos filhos. Como os queremos educar? Que adultos queremos que sejam no futuro? Nenhum de nós nasceu com a competência para ser pai ou mãe. E a intuição não basta. É preciso trabalho e ter vontade de aprender. É necessário adquirir ferramentas e fazer uso de estratégias que nos permitam educar com alegria! Ao longo destas páginas, a psicóloga Cristina Valente, especialista em coaching parental, ensina-nos todas estas competências que levam a uma educação democrática baseada na colaboração, dignidade e respeito mútuo entre pais e filhos. Uma educação que orienta sem impor, reforça regras fundamentais para o seu crescimento, que não é permissiva, mas que exercita a autoridade e não o autoritarismo, que partilha responsabilidades e ensina valores.
- Ensinar os nossos filhos a aprenderem com os erros,
- A transformar sentimentos negativos em positivos,
- Perceber o poder de fazer perguntas e de ouvir as respostas
- Encarar de mente aberta os desentendimentos entre irmãos
- Conhecer estratégias para criar autonomia à mesa e no sono
- Ensinar-lhes conceitos fundamentais para a vida como a responsabilidade, a resiliência, o respeito pelo outro.

Estes são alguns dos temas que a autora aborda neste livro essencial. Ser pai e mãe é uma profissão para a vida. Uma missão que escolhemos e da qual não nos podemos demitir, mesmo nos momentos em que estamos mais cansados, quase à beira de um ataque de nervos e sem esperança. Educar é respeitar, apoiar, compreender, aprender a desafiarmo-nos todos os dias. Educar é amar.

Sobre a autora:
Cristina Valente, psicóloga formada pelo I.S.P.A. – Instituto Superior de Psicologia Aplicada, ex-jornalista e apresentadora de televisão, interessou-se pela Educação Parental e pela sua aplicação prática nos dias de hoje. A sua paixão pelo ser humano e, muito especialmente, por aqueles que são Pais e Crianças, levou-a a orientar a sua carreira profissional para a área do Aconselhamento Parental. Fascinada pela abordagem adleriana, comprova (quase) diariamente com os seus dois Filhos os fantásticos resultados de uma educação positiva e democrática. Intervém junto de Pais realizando consultas ao domicílio (In Home Visits), um conceito inédito em Portugal. Como Formadora Certificada na Área Comportamental realiza também workshops de competências parentais em colégios, escolas, empresas, bibliotecas, etc. É oradora em palestras sobre desenvolvimento e comportamento infantil para pediatras e enfermeiros pediátricos e facilitadora na criação e dinamização de grupos de apoio para pais.
Já teve a oportunidade de divulgar o seu trabalho em programas televisivos e de rádio, sendo também autora de artigos em revistas especializadas. Foi responsável pelo projeto de formação parental “Como Educar Crianças Responsáveis e Positivas” que integrou o Plano Nacional de Leitura em 2008, como resposta ao convite feito pela sua Comissária, a escritora Isabel Alçada. Entre 1991 e 2001 foi jornalista e editora nas áreas da Educação e Cultura na R.T.P., R.T.P. Açores e Canal de Notícias de Lisboa (atual SIC Notícias). De 2001 a 2012 trabalhou como consultora na Portugal Telecom e ZON nas Áreas de Formação, Desenvolvimento e Responsabilidade Social. Tendo constatado, na sequência da sua prática de counselling, que a falta de tempo é a causa da maioria dos desafios que os Pais enfrentam, é atualmente Mentora de Famílias num projeto de Home Business que permite aos Pais poderem ter uma maior qualidade de vida e dedicarem mais tempos aos seus Filhos.


quarta-feira, 18 de junho de 2014

Novidade: «Os Estrangeiros que mandaram em Portugal» de Sara Capelo

Título: Os estrangeiros que mandaram em Portugal
Autor: Sara Capelo 
Género: História
N.º de páginas: 248
PVP: € 16,00

Sobre o livro:
Sabia que o reinado de Filipe I fica marcado pelo aumento de impostos e criação de taxas? Que o inglês Beresford tentou aprender português e se fez amigo do rei, mas era odiado pelo povo porque favorecia o marido da amante? E que Junot esbanjava o dinheiro dos portugueses em festas sumptuosas?
A perda de soberania não é uma novidade para nós. Desde o desaparecimento de D. Sebastião – que abriu uma crise de sucessão – que sete estrangeiros mandaram em Portugal. Foram muitas vezes prejudiciais aos interesses do país e foram quase sempre recebidos com desconfiança, um sentimento que perdura dirigido agora a personalidades como Christine Lagarde ou Angela Merkel, representantes de instituições e Estados estrangeiros.
Um livro sobre os portugueses e os estrangeiros, que revela um povo que nunca desiste de defender os seus interesses.

Sobre a autora:
Sara Capelo, jornalista, é licenciada em Ciências da Comunicação e pós-graduada em Ciência Política e Relações Internacionais. Desde 2008 integra a secção de Política da revista Sábado. Em 2013 ganhou o prémio de Jornalismo Económico Santander / Faculdade de Ciências Sociais e Humanas.



Novidade - «900 Anos a Irritar os Espanhóis» de Margarida de Magalhães Ramalho

Título: 900 anos a fritar os espanhóis
Autor: Margarida de Magalhães Ramalho
Género: História
N.º de páginas: 240
PVP: € 16,80

Sobre o livro:
Sabe por que existem, na fronteira, esculturas de homens de rabo ao léu virados para Espanha?
E que Portugal esteve para ser invadido por Espanha no século XX?
E que o rei da Roménia fugiu aos espanhóis com a nossa ajuda?
E sabe por que razão D. António, prior do Crato, é visto como um «osso duro de roer»?
ENTRE NUMA VIAGEM DE NOVE SÉCULOS DE  CONFRONTOS E PERIPÉCIAS ENTRE DOIS VIZINHOS DETERMINADOS E AMBICIOSOS.
DESCUBRA PERSONAGENS MÍTICAS E MOMENTOS CRUCIAIS EM QUE PORTUGAL E ESPANHA SE METERAM, LITERALMENTE, EM SARILHOS E PICARDIAS.

Sobre a autora:
Margarida de Magalhães Ramalho é licenciada em História da Arte. Responsável pelas escavações arqueológicas realizadas entre 1987 e 2005 na Fortaleza de Nª Sª da Luz, em Cascais, tem alguns estudos publicados nesta matéria. Entre 1993 e 1998 pertenceu aos quadros da EXPO'98. Freelancer desde 1999, comissariou várias exposições. Publicou já dezenas de livros na área da História e assinou artigos para revistas a Egoísta e o Expresso.


Biblioteca Pessoal, de Jorge Luis Borges, a 20 de junho nas livrarias

Título: Biblioteca Pessoal
Autor: Jorge Luis Borges
Género: Literatura
Tradução: Cristina Rodriguez e Artur Guerra
N.º de páginas: 160
Data de lançamento: 20 de junho
PVP: 14,40€

Quando morreu, Borges já tinha escrito os prólogos dos primeiros sessenta e quatro títulos de uma série de cem que haveria de constituir uma coleção, a súmula das suas preferências literárias: a sua biblioteca pessoal, sobre a qual Borges escreveu: «Desejo que esta biblioteca seja tão variada quanto a curiosidade que a mesma induziu em mim.» É esta escolha pessoalíssima de Borges que aqui se apresenta.
«Conheceu a tutela dos jesuítas, a prática do teatro, a erudição variada, o estudo superficial da lei, o deísmo, o amor de muitas mulheres, a perigosa redação de libelos, a prisão, o desterro, a composição de tragédias, o vaivém dos mecenatos, a incansável esgrima da polémica, a fortuna, a fama esmagadora e, por fim, a glória. Chamaram-lhe “rei” Voltaire. Foi um dos primeiros franceses a ir a Inglaterra. Escreveu um panegírico desta ilha, que é também uma sátira de França.»

Sobre o autor:
Jorge Luis Borges nasceu em Buenos Aires, em 1899. Cresceu no bairro de Palermo, «num jardim, por detrás de uma grade com lanças, e numa biblioteca de ilimitados livros ingleses». Em 1914, viaja com a família pela Europa. Acaba por se instalar em Bruxelas e, posteriormente, em Maiorca, Sevilha e Madrid. Regressado a Buenos Aires, em 1921, Borges começa a participar ativamente na vida cultural argentina. Em 1923, Borges publica o seu primeiro livro – Fervor de Buenos Aires –, mas o reconhecimento internacional só chegou em 1961, com o Prémio Formentor, a que se seguiram inúmeros outros. A par da poesia, Borges escreveu ficção – é sem dúvida um dos nomes maiores do conto ou da narrativa breve –, crítica e ensaio – género que praticou com grande originalidade e lucidez. A sua obra é como um mise en abîme de uma enorme biblioteca, uma construção fantástica e metafísica que cruza todos os saberes, e a súmula dos grandes temas universais: o tempo, o «eu e o outro», Deus, o infinito, o sonho. Borges foi professor de literatura e dirigiu a Biblioteca Nacional de Buenos Aires, entre 1955 e 1973. Morreu em Genebra, em junho de 1986.
A publicação de O Livro de Areia, em simultâneo com a de História da Eternidade, assinalou o início de uma série que a Quetzal dedica à Obra de Jorge Luis Borges.
Outras obras publicadas: Obra Poética, Vol.1; O Aleph; O Relatório de Brodie, Ficções.



terça-feira, 17 de junho de 2014

Amores Secretos - Kate Morton [Opinião]

Título: Amores Secretos
Autor: Kate Morton
N.º de Páginas: 568
PVP: 17,90€


Laurel, actriz de sucesso, regressa à casa da família para celebrar o nonagésimo aniversário da mãe, Dorothy, que sofre de Alzheimer.

Esse dia recorda-lhe um outro, há muito esquecido. Naquele fatídico aniversário do seu irmão, Laurel estava escondida na casa da árvore, a fantasiar com um amor adolescente e um futuro grandioso em Londres, quando assistiu a um crime terrível, que mudaria a sua vida para sempre. Foi com terror que Laurel viu a mãe cravar a faca do bolo de aniversário no peito de um desconhecido. O regresso ao local onde tudo aconteceu é a última oportunidade para Laurel descobrir o temível segredo daquele dia e encontrar as respostas que só o passado da sua mãe lhe pode dar. Pista após pista, Laurel irá desvendar a história secreta de três desconhecidos que a Segunda Guerra Mundial uniu em Londres — Dorothy, Vivien e Jimmy — e cujos destinos ficaram para sempre ligados.

Uma fascinante história de segredos e mistérios, de um crime obscuro e de um amor eterno. Mais um livro inesquecível de uma das autoras de maior sucesso dos nossos tempos.


A minha opinião:
No dia de aniversário do irmão, em 1961, Laurel testemunha um acontecimento que a vai marcar para toda a vida. Com apenas 16 anos, a jovem vê a mãe assassinar um homem, desconhecido, e apenas as duas irão guardar a verdade dos acontecimentos. Para os outros, Dolly matou em legítima defesa. A partir daí nunca mais se falou disso.

Viajamos até a actualidade, 2011. Por altura de mais um aniversário, desta vez da mãe que completa 90 anos, Laurel volta à casa de infância e revive tudo aquilo que se passou. Dolly sofre de Alzheimer, está num estado terminal e esta poderá ser a última oportunidade de Laurel descobrir a verdade sobre aquele dia.

A investigação, difícil, vai levá-la a conhecer uma outra pessoa, um passado que desconhecia totalmente, uma Dolly completamente diferente que viveu a sua juventude durante a Segunda Guerra Mundial.

O livro vai fazer-nos viajar no tempo pelos anos de 1941, 1961 e 2011 ao mesmo tempo que vamos desvendado o passado de Dolly e de como se chega ao assassinato.

Seguindo um padrão um tudo semelhante aos seus anteriores livros, Kate Morton oferece-nos personagens ricas em sentimentos, e leva-nos para três diferentes épocas, que é o que me agrada mais nos seus romances.

Tudo bem que o facto de a investigação de Laurel é um pouco forçada e fácil de mais. Apesar de os factos terem ocorrido há tantos anos, onde não existia computadores e internet, a filha mais velha de Dolly consegue, com uma facilidade incrível, descobrir pistas, quer seja através de postais, fotografias ou diários de alguns intervenientes existentes em bibliotecas, passando por pessoas ainda vivas e completamente sãs, que se lembram de tudo do que fizeram em 1961. No entanto, são essas provas que nos levam a apaixonar ainda mais pelo livro.

Dorothy, Jimmy e Vivien são as personagens centrais do romance. Dorothy (Dolly) é uma mulher apaixonada, cheia de ambições, que vive um pouco à frente do seu tempo, mas peca por ser sonhadora demais. Jimmy é o rapaz por quem qualquer rapariga se apaixonaria. Gentil, divertido, apaixonado, trabalhador, dedicado à família e, ao mesmo tempo, eminente fotógafo, tem um futuro risonho à sua frente. Vivien uma mulher rica, misteriosa e solitária, partilha como Dolly o facto de ambas serem órfãs. Os três vivem a sua juventude na Segunda Guerra Mundial, numa altura em que Inglaterra estava a ser bombardeada pelo inimigo. Ambos têm papel relevante para a ajuda de desalojados, de crianças órfãs, vítimas da guerra e para a divulgação de todos os desastres que se vão passando.

Quanto a Laurel tem um papel preponderante na trama: a investigação de todo o passado da mãe. Mas Laurel é apenas isso, uma investigadora persistente.

Kate Morton alinha num grande livro amor, mistério, história, ao mesmo tempo que prova que a maioria de nós guarda sempre uma segredo do passado, uma opção tomada que poderá ter mudado para sempre o rumo da nossa vida. E que muitas vezes um assassinato é apenas a libertação de uma dor maior vinda do passado.

Excelente!


Excerto: 
"A passagem da infância era mais vibrante do que qualquer outra. Não importava onde fosse ou que aspecto tomasse, as vistas e os sons deixavam uma impressão diferente dos que se encontrassem mais tarde. Tornavam-se parte de uma pessoa, inevitavelmente" - pag. 54
"- Eu fiz tantos disparates... tantos disparates. Amor, Laurel, é a única razão por que uma pessoa se deve casar. Por amor." - pag. 239

Simone de Oliveira apresenta romance de Cláudio Ramos




Os 10 Erros da Troika em Portugal



Pré-lançamento do novo romance de Manuel Jorge Marmelo, 18 de junho, 18h00, Póvoa de Varzim



Ideias de Ler - "O meu lado da cama"

Título: O meu lado da cama
Autora:
Maria José Silveira Núncio
Págs: 176
Capa: mole com badanas
PVP: 14,40 €

A 27 de junho, a Ideias de Ler publica O meu lado da cama, da socióloga e professora universitária Maria José da Silveira Núncio.
À semelhança da obra anterior da autora, intitulada Gestão de tempo para mulheres (muito) ocupadas, este livro possui duas componentes: uma reflexiva e outra de índole prática. Se, por um lado, aborda os desafios da vida a dois, por outro, também apresenta estratégias para os superar. Maria José da Silveira Núncio, doutorada em Sociologia, é especialista em questões de Família e de Género. Faz mediação familiar e terapia de casais.

Sinopse:
Por mais que nos custe a admitir, os príncipes encantados e o viveram felizes para sempre são coisas de contos de fadas. A verdade é que nem sempre o amor sobrevive aos obstáculos e sai bastante beliscado da aventura quotidiana. Lidar com a realidade do dia a dia cria tensões que impedem que os casais vivam em pleno a experiência gratificante de uma vida a dois e, infelizmente, um em cada três casamentos acaba em divórcio. Este livro proporciona uma reflexão sobre a realidade atual da vida de casal, os desafios que enfrenta e as formas e estratégias para os superar com sucesso.

Sobre a autora:
Maria José da Silveira Núncio nasceu em Lisboa em Setembro de 1969. É professora universitária (ISCSP/Univ. de Lisboa), doutorada em Sociologia e especialista nas questões de Família e de Género. É também mediadora familiar. Acima de tudo, acredita nas famílias, na sua imensa riqueza e diversidade, gosta de as conhecer e de trabalhar com elas. Publicou já alguns livros, de natureza científica e pedagógica, e a obra “Gestão de tempo para mulheres (muito) ocupadas”. É casada e tem dois filhos.


Novidade Parsifal: «Os Filhos Esquecidos do Império», de Joaquim Magalhães de Castro

Título: Os Filhos Esquecidos do Império
Autor: Joaquim Magalhães de Castro
Páginas: 216
PVP: 14,50 €
Editor: Edições Parsifal

«DESCENDENTES DE AVENTUREIROS, COMERCIANTES OU SOLDADOS-DA-FORTUNA, TRANSPORTAM NO SANGUE UM PORTUGAL QUE AMAM, MAS QUE CONTINUA A IGNORÁ-LOS»

Sobre o livro:
Desde o início da expansão ultramarina no Oriente, alguns dos mais fascinantes episódios da História de Portugal foram protagonizados por actores à revelia da política oficial da Corte em Lisboa. Exploradores destemidos, nobres sem terras à procura de um reino, aventureiros sem medo, comerciantes ávidos ou meros soldados-da-fortuna partiram à descoberta do mundo e ficaram maravilhados com novas paisagens, novos costumes, novas gentes.
Nos arredores de Malaca, estão ainda bem vivos os descendentes dos cavaleiros que, em 1511, com Afonso de Albuquerque, conquistaram esta importante praça-forte. Em várias aldeias do interior da Birmânia, a herança deixada pelos soldados de Filipe de Brito de Nicote, que ali chegaram há quatro séculos, continua a manter a sua identidade. Na ilha de Samatra, o tsunami de 2004 devastou a costa leste, fazendo desaparecer praticamente uma comunidade lusodescendente ali instalada após um naufrágio ocorrido no século XVI.
Desfeitos os sonhos, o que resta da presença portuguesa no Oriente? Neste livro, o viajante Joaquim Magalhães de Castro retrata a fantástica saga das comunidades que mantêm vivas a alma e o sangue portugueses em lugares recônditos do planeta, fazendo de Os Filhos Esquecidos do Império uma obra surpreendente e fascinante.

Sobre o autor:
Joaquim Magalhães de Castro nasceu nas Caldas de São Jorge, em Santa Maria da Feira. Escritor, jornalista independente, fotógrafo e investigador da História da Expansão Portuguesa, é autor dos livros Mar das Especiarias, Viagem ao Tecto do Mundo – O Tibete Desconhecido, No Mundo das Maravilhas (integrados no Plano Nacional de Leitura), Oriente Distante e Na Senda de Fernão Mendes Pinto. Publicou ainda os álbuns fotográficos Os Bayingyis do Vale do Mu – Lusodescendentes na Birmânia, A Maravilha do Outro – No Rasto de Fernão Mendes Pinto e Sagres – Nossa Barca.
É também autor dos documentários televisivos Bayingyi, a Outra Face da Birmânia, Himalaias – Viagem dos Jesuítas Portugueses e De um Lado para o Outro – Diários da Mongólia. Colabora ainda na imprensa de Portugal e de Macau, onde habitualmente reside.





«Pessoa, Portugal e o Futuro» de Onésimo Teotónio Almeida apresentado hoje em Lisboa

A sessão de lançamento da obra Pessoa, Portugal e o Futuro terá lugar amanhã, dia 17 de Junho, pelas 18h30m, na Casa Fernando Pessoa, na Rua Coelho da Rocha, n.º 16, em Lisboa. O livro será apresentado pelo escritor, ensaísta e crítico literário Miguel Real.

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Patrícia Reis vence Prémio Nacional de Literatura Lions



Patrícia Reis é a vencedora do Prémio Nacional de Literatura Lions de Portugal 2013-2014. A escritora recebe o prémio em cerimónia a realizar no dia 28 de junho, pelas 11.00, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Pombal.

O prémio foi atribuído à escritora por unanimidade, com a novela O Que Nos Separa dos Outros por Causa de Um Copo de Whisky. O júri elegeu como vencedor o texto de Patrícia Reis de um total de 67 concorrentes, em reunião no passado dia 11 de junho.

Foi ainda atribuída pelo júri uma menção honrosa à obra Geronte dos Mares, de António Trabulo.

O Prémio Nacional de Literatura Lions de Portugal foi criado pela Fundação Lions de Portugal em 2001-2002. Tem distinguido obras inéditas em língua portuguesa, com um prémio no valor de 2500 euros.

Na cerimónia de entrega do prémio estarão presentes os presidentes da Fundação dos Lions de Portugal e do Concelho Nacional de Governadores.

Biografia de Patrícia Reis
Patrícia Reis nasceu em 1970 e estudou História e História de Arte e Comunicação Empresarial. O seu trajeto no jornalismo iniciou-se em 1988 no semanário O Independente. Esteve depois na revista Sábado e realizou um estágio na revista norte-americana Time, em Nova Iorque. Foi jornalista do semanário Expresso, fez a produção do programa de televisão Sexualidades, trabalhou na revista Marie Claire, na Elle e nos projetos especiais do diário Público. Publicou a novela Cruz das Almas (2004) e os romances Amor em Segunda Mão (2006) e Morder-te o Coração(2007), que integrou a lista de 50 livros finalistas do Prémio Portugal Telecom de Literatura, No Silêncio de Deus (2008) e a novela Antes de Ser Feliz (2009). É ainda autora da biografia de Vasco Santana (2004) e do romance fotográfico Beija-me (2006, em coautoria com João Vilhena). Editora da revista Egoísta, é sócia do ateliê de design e texto 004, participando em projetos de natureza muito variada, nomeadamente na conceção de conteúdos para livros institucionais. É ainda autora da coleção infantojuvenil «O Diário do Micas» e de dois livros infantis, todos com o selo do Plano Nacional de Leitura. A Por Este Mundo Acima (2011) seguiu-se Contracorpo (2013), que é o seu último romance. Ainda em 2013, assinou Simone: Força de viver, biografia de Simone de Oliveira.




Água e Sumos para cuidar do seu corpo

Habituámo-nos a relacionar os chamados sumos detox com a vontade de perder peso mas, muito para além do emagrecimento, as 'Águas e Sumos Detox' sugeridas pela nutricionista Lilian Barros, são indicadas para ajudar a resolver uma série de problemas que em determinada altura nos afectam a todos.

Melhorar o aspecto da pele, atacar a celulite, combater o cansaço físico e psicológico e a falta de energia, resolver o mau funcionamento dos intestinos ou a falta de concentração são alguns dos problemas que os ingredientes naturais ajudam a enfrentar.

Em vez de gastar dinheiro com suplementos alimentares, pode preparar águas e sumos, de forma natural, em casa. Neste livro, Lilian Barros sugere mais de 100 receitas que ajudam a cuidar do corpo e a viver com mais energia.


Título: Sumos e Águas Detox
Subtítulo:
Mais de 100 deliciosas receitas para emagrecer, cuidar de si e viver com mais energia
Coleção: Manuais e Guias
P.V.P: 16 €
Páginas: +/- 160

Sinopse:
«Como nutricionista, trabalho há anos com os chamados sumos e águas detox. Nas minhas consultas, às minhas pacientes, comecei por implementar estes sumos e águas para as ajudar a emagrecer (…). Mas cada vez mais, aparecem-me pessoas com queixas não apenas relacionadas com o excesso de peso, mas também preocupadas com a celulite, o aspeto da pele, com o cansaço físico e psicológico, a falta de energia no seu dia-a-dia, o mau funcionamento de alguns órgãos, excesso de colesterol, falta de concentração e fraca memória. Para quê gastar dinheiro em suplementos vitamínicos quando podemos fazer os nossos próprios suplementos em casa, de forma rápida e económica?»

A nutricionista Lillian Barros traz-lhe mais de 100 deliciosas receitas de sumos e águas Detox que vão mudar a sua vida. Estas bebidas são uma ferramenta útil e poderosa no seu dia-a-dia, para emagrecer, combater determinadas doenças, ganhar energia, cuidar de si e da sua saúde. De que são feitos estes sumos tão benéficos para a saúde? Quais os ingredientes que devemos ter em casa? Que combinações fazer? Qual é a melhor hora para os beber? Existem contra-indicações? Como devemos conservá-los para não perderem propriedades? Fazer um jejum de líquidos é o aconselhado para desintoxicar? Quanto tempo? Devo coar estes sumos antes de os consumir eliminando toda a polpa e fibra? Estas e outras perguntas são respondidas neste livro que lhe revela ainda as propriedades dos ingredientes que deve utilizar e dos superalimentos como as sementes de chia, as bagas de goji, ou camu, spirolinaa, etc. O objetivo é que a partir destas receitas aprenda a fazer os seus próprios sumos, misturando os ingredientes mais adequados para si. Beba estes sumos e águas, e sinta no seu corpo e na sua saúde os efeitos destes sumos e águas detox!


Sobre a autora:
Lillian Barros, nutricionista clínica, licenciada em Nutrição e Engenharia Alimentar pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz e mais tarde em Ciências da Nutrição pela mesma instituição. Complementou a sua formação com uma bolsa de estudo no Reino Unido onde frequentou, na Oxford Brookes University, o Undergraduate Nutrition and Food Science. Iniciou a sua experiência clínica em 2004 no serviço público na ARS Lisboa e Vale do Tejo, no Centro de Saúde do Alto de São João (2004-2008) e no Hospital de Santa Maria (2006-2009) nos Serviços de Endocrinologia e Metabolismo e na de Psiquiatria e Saúde Mental (Núcleo de Doenças do Comportamento Alimentar). Desde então desenvolveu uma paixão pela profissão que escolheu com excelentes resultados na melhoria de qualidade de vida dos seus pacientes, a nível de autoestima, saúde mental e física. Atualmente dá consultas na área da Grande Lisboa e Algarve, onde faz um acompanhamento nutricional continuado, com uma perspetiva 100% personalizada, orientada para a obtenção dos objetivos pessoais de cada paciente. Participa em diversos debates, formações e apresentações ligadas ao tema da Nutrição e Alimentação, e convidada regular nos meios de comunicação social. É a nutricionista da Série de Animação Nutri-Ventures: Em busca dos 7 reinos (www.nutri-ventures.com). Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas nº 1382N e Sócia da Associação Portuguesa dos Nutricionistas nº 726

Onde a pode encontrar:
- Nutricionista do Grupo Hospitais Privados de Portugal (HPP Saúde), Hospital Santa Maria de Faro (www.hppsaude.pt)
- Nutricionista na Clínica MedialCare, Lisboa (www.medialcare.pt)
- Nutricionista na The Clinic, Lisboa (www.theclinic.com.pt)
- Mentora e Cofundadora do Projeto Nutricionistas Online (www.nutricionistas-online.com)
- Facebook: www.facebook.com/lillianbarros
-Instagram:@nutricionistalillian www.instagram.com/nutricionistalillian
- Blogue: SANTA MELANCIA - O diário de uma nutricionista www.santamelancia.blogspot.com

 






Porto Editora publica novo romance de Emily Giffin

Título: O lugar do coração
Autora:
Emily Giffin
Tradução: Cláudia Ramos
Págs.: 408
Capa: mole com badanas
PVP: 16,60 €

A 20 de junho, a Porto Editora publica O lugar do coração, o novo romance de Emily Giffin, autora norte-americana à qual a revista Vanity Fair chamou «uma Jane Austen dos nossos dias». Esta obra sucede a Escolhi o teu amor e a Coisas do coração, livros que deram a conhecer aos leitores portugueses esta autora de vários bestsellers do The New York Times e que alcançaram assinalável sucesso no nosso país.

Sinopse:
Marian Cladwell é uma produtora de televisão de 36 anos que vive uma “vida de sonho” em Nova Iorque.
Com uma carreira fulgurante e uma relação amorosa perfeita, todos à sua volta - e também ela própria - consideram que Marian tem a vida que sempre quis ter.
Mas, uma noite, alguém lhe bate à porta … e ela dá de caras com Kirby Rose, uma rapariga de 18 anos que traz a chave para um passado que Marian pensava ter encerrado há muitos anos.
A partir deste momento, toda a organizada e bem-sucedida vida de Marian será profundamente abalada com o reavivar de memórias e de uma antiga paixão que parecem ameaçar tudo o que ela construiu. Marian e Kirby embarcam assim num processo de redescoberta e de reavaliação e vão perceber que o lugar a que verdadeiramente pertencemos é, por vezes, o menos óbvio e provável.

Sobre a autora:
Emily Giffin é licenciada pela Wake Forest University e University of Virginia School of Law. Depois de praticar advocacia numa empresa de Manhattan durante vários anos, Giffin mudou-se para Londres para se dedicar à escrita a tempo inteiro. É autora de cinco best-sellers do The New York Times e vive atualmente em Atlanta com o marido e três filhos.


Planeta: Novidades Junho

FICÇÃO ESTRANGEIRA


Título: Amor, Açúcar e Canela
Autor: Amy Bratley

N.º de Páginas: 280 
PVP: 17,76 €
Disponível a 18 de Junho



Prepare-se para ler uma história de amor dos dias modernos diferente de tudo o que já leu, que se diferencia pela originalidade de se basear nos guias dos anos 50, que ensinavam as mulheres a serem boas donas de casa e boas esposas.
 

«O romance de estreia do momento… um estilo fresco, inspirado nas tendências vintage, que ninguém vai conseguir parar de ler.» People


Um livro que tem todos os ingredientes que o tornam viciante: a traição do namorado, a melhor amiga, os segredos de família. Tudo bem envolvido numa trama muito bem estruturada, que catapultou este romance de estreia da autora para o 1.º lugar do top de vendas, em Itália.
A abrir todos os capítulos estão dicas e conselhos que enchiam as páginas dos guias e revistas femininas dos anos 50.
«Procure fazer da sua casa um espaço de paz e harmonia onde o seu marido se possa restaurar física e espiritualmente.» Housekeeping Monthly, Maio de 1955
«No fim de contas, é a família que transforma uma casa num lar, por melhor que seja a dona de casa. De outro modo, ela seria apenas uma casa arrumada.» Sugestões Caseiras para Um Lar mais Feliz, 1959



O lar é onde está o coração.
Mas o que acontece quando esse coração se parte?
Será o lar mesmo doce?
Na sua missão de construir o lar perfeito, com passarinhos a chilrear e uma cerca de madeira pintada de branco, Juliet depara-se com um obstáculo sério – a realidade.
Na primeira noite que passa com o namorado no apartamento novo de ambos, descobre que Simon dormiu com a sua melhor amiga. Criada numa família disfuncional com segredos que a perseguem, Juliet não está disposta a construir o seu ninho sobre um ramo partido. Destroçada e em busca de um escape para as suas angústias, Juliet retira-se para o mundo reconfortante dos manuais de artes domésticas dos anos de 1950 deixados pela avó, que ensinam truques como «ponha uma fita no cabelo para alegrar o dia do seu marido» e, embora saiba que isso não a vai levar a lado nenhum, descobre que a costura está outra vez na moda. Assumindo o controlo da sua vida, Juliet está decidida a ter um lar com coração. Mas quem ficará com o dela? 


Sobre a autora:
Amy Bratley é uma escritora e jornalista inglesa que ama as palavras. Vive em Dorset com o marido e os dois filhos. Amor, Açúcar e Canela é o seu primeiro romance e já é um bestseller.



Título: Este Homem - O Amante
Autor: Jodie Ellen Malpas
N.º de Páginas: 528 
PVP: 18,85 €
Nas livrarias a partir de 18 de Junho


Este homem chegou para ficar. Sedução. Sexo. Prazer. Erotismo

Está preparada?
Mergulhe na nova trilogia erótica do momento: três, dois um zero…desfrute!
Um livro viciante, uma história de amor com personagens surpreendentes, bem construídas e adoráveis. Se gostar de ler sobre um homem que assume o controlo e que manda na cama, então esta é a sua próxima leitura. 


«Uma quente e sexy trilogia da mais recente autora-sensação na ficção erótica.» Marie Claire
«O Amante, de Jodi Ellen Malpas, apaixonou-me desde o início. É erótico, apaixonado e romântico... e também a deixará a querer mais.» BookishTemptations.com



BEM-VINDA AO MUNDO SENSUAL DE ESTE HOMEM
O Amante é o primeiro livro da trilogia Este Homem, que narra a história do aristocrata Jesse Ward e de Ava O’Shea, uma jovem designer de interiores.
Quando Ava é contratada para um trabalho no Manor, nunca pensou ir encontrar Jesse, um homem confiante, lindo de morrer e em busca de prazer sem limites.
Ava tenta resistir, mas não consegue controlar o desejo irresistível que Jesse lhe desperta. Ela tem consciência que poderá vir a sofrer e, embora o instinto lhe diga para sair desta situação enquanto é tempo, ele não está disposto a deixá-la ir. Jesse está determinado a tê-la.
Oh, céus! O coração martela-me o esterno e o meu ritmo respiratório salta para níveis alarmantes. Sinto-me de repente zonza e a minha boca ignora as ordens do cérebro para ao menos dizer qualquer coisa. Fico aqui a olhar embasbacada para este homem. A voz rouca paralisou‑me, mas vê-lo…bem, vê-lo transformou‑me num destroço trémulo e incapaz de reagir.[…]
Contorna a enorme secretária e avança devagar na minha direcção. É então que o pleno impacte me atinge em cheio. Engulo em seco. Este homem é tão perfeito que quase faz doer. Os cabelos louro-sujos dão a impressão de terem feito uma tentativa de assentar numa qualquer espécie de penteado e acabado por desistir. Os olhos são de um verde‑turvo, mas brilhantes e demasiado intensos, e o restolho de barba que lhe cobre o queixo quadrado nada faz para esconder a beleza das feições. A pele tem um ligeiro bronzeado e… Oh Deus, é arrasador.»
Excerto do livro



Sobre a autora:
Jodi Ellen Malpas nasceu em Northampton, onde vive com a família. Enquanto trabalhava na empresa de construção do pai foi cimentado a trama de a trilogia e criou a personagem de Jesse Ward. Em 2012 decidiu autopublicar O Amante, o primeiro livro, e a massiva resposta das leitoras motivou-a a terminar a trilogia.
Catapultada para o número 1 do New York Times, a trilogia Este Homem converteu-se no fenómeno do ano coroando Jodi Ellen Malpas como a nova rainha do romance erótico. Mais de um milhão de leitoras apaixonaram-se por Jesse... 


JUVENIL

Título: Mistério no Museu da Presidência
Autor: Patrícia Reis
N.º de Páginas:120 
PVP: 8,50 €
Nas livrarias a partir de 18 de Junho


Micas e os seus amigos são um grupo de miúdos curiosos e que aprendem imenso «ao vivo» com estas aventuras, onde há desde os «cromos» sabichões até aos que têm muitas dificuldades na escola.
Uma série que integra como heróis crianças comuns e descontraídas, e que vai ajudar os jovens leitores a conhecerem mais um espaço cultural português, de uma forma divertida e cheia de aventura.

Mais umas férias de Verão. O grupo de amigos resolve desvendar outro Museu, já que foi tão emocionante a experiência no Museu de Arte Antiga. Desta vez escolhem o Museu da Presidência da  República. Estão todos mais crescidos, as miúdas estão mais giras, o Vasco Maria continua glutão e o Micas prossegue a escrita do seu Diário. Mas quando tudo parecia pacato e tranquilo em Belém, eis que um importante historiador vem pedir – imaginem – ajuda aos investigadores de palmo e meio para encontrar uma importante mensagem secreta sobre a visita da Rainha de Inglaterra a Portugal, que estará escondida no Museu, ninguém sabe onde.

Será que os amigos vão estar à altura? Os irmãos Catita soltam então o grito de guerra: «Para o melhor e para o pior, como os mosqueteiros. E os piratas e outros malfeitores!»

Tal como em todos os volumes da série, o livro termina com um glossário de termos e factos envolvidos na história, fornecendo informação útil e rigorosa.


Outros livros da colecção Diário do Micas publicadas na Planeta:
Mistério na Primeira República
Mistério no Oceanário
Mistério no Benfica
Assalto à Casa Fernando Pessoa
Mistério no Museu de Arte Antiga


Sobre a autora:
Nasceu em 1970, começou a sua carreira jornalística em 1988 no semanário O Independente, passou pela revista Sábado e realizou um estágio na revista norte-americana Time, em Nova Iorque. De volta a Portugal, é convidada para o semanário Expresso, fez a produção do programa de televisão Sexualidades, trabalhou nas revistas Marie Claire, e Elle e nos projectos especiais do diário Público. Editora da revista Egoísta, é sócia do ateliê de design e texto 004, participando em projectos de natureza muito variada. 



Título: Escola de Dança: O Bailado de Despedida
Autor:
Aurora Marsotto

N.º de Páginas: 144 + 8
PVP: 10,95€
Nas livrarias a 18 de Junho


Escrita por uma antiga bailarina profissional, esta colecção conta a emocionante vida diária de Violeta e seus amigos – as paixões, as amizades, as conquistas e as aventuras –, vivida no ambiente da Escola de Dança.
Em cada livro são dados conselhos e informações técnicas sobre ballet: as posições, como fazer um coque, como atar as sapatilhas.
Nas últimas páginas de cada livro, encontra-se o Diário de Violeta, com ilustrações a cores, onde se destacam os conselhos da protagonista para os aspirantes a bailarinos e uma mão-cheia de dicas e informações sobre a história da dança e sobre bailarinas famosas.
Greta está a preparar o Bailado de Despedida, o número que todos os alunos do último ano da Escola de Teatro apresentam numa série especial.
A rapariga escolhe um excerto retirado de A Bela Adormecida e pede a Violeta um enorme favor. Seria maravilhoso se a sua avó, a célebre ex-estrela Mary Violet Duchamp, a mais famosa Aurora da história da Dança, a ajudasse nos ensaios…


Com mais de 160 mil exemplares vendidos em Itália, Escola de Dança é recomendada para jovens a partir dos 9 anos. 

Sobre a autora
Aurora Marsotto é uma arquitecta e jornalista italiana, que já trabalhou em vários jornais italianos e mundiais, entre eles Radio 24, Corriere della Sera on line, Vogue, Class, Milleiedee, Bella, La Danse, Danza e Danza, entre outros. Também é crítica literária e de dança.