sexta-feira, 3 de março de 2017

Novo livro de Chris Carter: O Predador da Noite

Título: O Predador da Noite 
Autor: Chris Carter
N.º de Páginas: 416
PVP: 18,79€
Saída a 06 de março

«O autor e antigo psicólogo criminal baseou-se em entrevistas com assassinos para descrever os episódios mais perturbadores da história.» Shortlist
Terceiro volume da coleção do autor que já conquistou os fãs portugueses de thrillers. A experiência de Chris Carter enquanto psicólogo criminal confere às histórias um teor altamente realista que tem agradado a críticos e leitores.

Sobre o livro: 
Ele espia. Ele aguarda. Ele mata.
Ninguém está em segurança...
Um corpo não identificado, do sexo feminino, é trazido para a morgue. A causa da morte está longe de ser clara. O corpo não tem outras marcas, exceto o pormenor macabro de a boca e as partes íntimas terem sido costuradas. A autópsia revela, no entanto, outra descoberta chocante: o assassino deixou algo dentro do corpo da vítima! Algo tão aterrador que o detetive Robert Hunter, da Unidade Especial de Homicídios da Polícia de Los Angeles, é de imediato chamado para tomar conta do caso.
A investigação de Hunter acaba por se cruzar com a da sua colega Whitney Meyers, e torna-se claro para ambos que o criminoso é um impiedoso e perfecionista serial killer de mulheres, obcecado com os segredos do passado.
Os romances de Chris Carter são verdadeiramente emocionantes, destacando-se as suas personagens cativantes e a sua capacidade de deixar o leitor inquieto até à última página.

Chris Carter nasceu no Brasil mas cedo se mudou para os Estados Unidos, onde se formou em Psicologia, com especialização em Comportamento Criminal, na Universidade de Michigan.
Foi psicólogo criminal durante vários anos antes de se mudar para Los Angeles e depois para Londres, onde tocou com artistas conhecidos, até que deixou tudo para se tornar escritor a tempo inteiro. Hoje, aplica na escrita a sua experiência de vários anos enquanto psicólogo criminal e já publicou seis volumes da série policial Robert Hunter , todos eles bestsellers internacionais.
Os seus livros já foram traduzidos para 14 línguas e são autênticos êxitos de vendas na Dinamarca e na Alemanha. Neste último país, Chris Carter já vendeu mais de um milhão de exemplares.
Saiba mais sobre o autor em www.chriscarterbooks.com



Bertrand Editora lança um dos grandes clássicos da literatura: Sensibilidade e Bom Senso, de Jane Austen

Título: Sensibilidade e Bom Senso
Autor: Jane Austen
Género: Literatura juvenil
N.º de páginas: 480
Data de lançamento: 03 de março
PVP: € 9,90

Durante o ano de 2017 assinala-se o bicentenário da morte da escritora
No ano em que se assinala o bicentenário da morte da escritora britânica Jane Austen, considerada uma das maiores romancistas da literatura inglesa do século XIX, a Bertrand Editora lança a obra Sensibilidade e Bom Senso, inserida na sua coleção de literatura juvenil. O livro chega às livrarias na sexta-feira, dia 3 de março.
Lançado originalmente em 1811 e tendo sido escrito sob o pseudónimo de "A Lady", Sensibilidade e Bom Senso foi o primeiro romance de Jane Austen a ser publicado. Apesar de já se terem passado mais de 200 anos desde que foi publicado pela primeira vez, este é um livro que se mantém intemporal e que permanece como uma das leituras de referência entre os jovens, mas, sobretudo, entre aqueles que apreciam um bom romance. Dois séculos depois da sua morte, a obra de Jane Austen continua a ser objecto de estudo no meio académico.
Sensibilidade e Bom Senso é de uma elevada qualidade literária, sendo a sua principal característica a análise de reações e reflexões da alma humana. Uma obra que conjuga o humor com a crítica social, estando enquadrada no seu contexto histórico: Inglaterra na viragem do século XVIII para o século XIX.
Apesar das diferenças temporais, as protagonistas - Elinor e Marianne Dashwood - são adolescentes que vivem muitos dos mesmos dilemas que as adolescentes atuais. Sensibilidade e Bom Senso já foi, inclusivamente, adaptado ao cinema com as atrizes Emma Thompson e Kate Winslet a interpretarem as personagens principais.

Sinopse:
Seguir a razão… ou o coração?
Marianne e Elinor Dashwood, com 17 e 19 anos respetivamente, são irmãs, mas não podiam ser mais diferentes. Marianne é toda ela coração, sensibilidade e romantismo; Elinor é a encarnação da razão, do bom senso e da reserva. Por entre reveses e amores, cada uma delas será posta à prova e terá de encontrar um equilíbrio — entre a sensibilidade e o bom senso — que lhes permita ser felizes.
Sobre o livro:

Sobre a autora:
Jane Austen (1775-1817) viveu em Inglaterra, numa época em que poucas mulheres podiam publicar abertamente ou viver da escrita. Reconhecida pelos seus retratos ricos e acutilantes e pelo seu sentido de humor, Jane Austen continua a ser lida com entusiasmo nos nossos dias, e os seus livros foram adaptados inúmeras vezes para cinema e televisão.

Nova edição de Meia-Noite ou o Princípio do Mundo

Título: Meia-Noite ou o Princípio do Mundo
Autor: Richard Zimler
Tradução: Maria Dulce Guimarães da Costa
Págs.: 576
PVP: 18,80 €

Chegou às livrarias, pela Porto Editora, a tão aguardada nova edição de Meia-Noite ou o Princípio do Mundo, um dos livros mais icónicos de Richard Zimler, que com ele veio consolidar o seu lugar de excelência no panorama do romance histórico internacional. Aqui, o autor viaja até ao século XIX para abordar temas como o racismo, o antissemitismo, a emancipação feminina, a liberdade e os direitos humanos.
Com um raro poder de observação e um talento inato para o pormenor histórico - dos vibrantes mercados do Porto às sonolentas plantações do Sul dos Estados Unidos, do judaísmo que o protagonista John Zarco descobre durante a juventude à mítica África que Meia-Noite, o curandeiro judeu, lhe desvenda -, Richard Zimler confirma o seu lugar de destaque no panteão da literatura atual.

Sinopse:
Portugal, início do século XIX: John Zarco Stewart, filho de uma judia portuguesa e de um escocês, é uma criança endiabrada, sensível e profundamente curiosa, herdeira sem o saber de uma fé amortalhada em três séculos de secretismo. Mas um período de perda e amargas revelações põe um fim abrupto à sua inocência, e só a misteriosa intervenção de um carismático curandeiro, trazido de África para o Porto pelo pai, consegue salvá-lo. Profundo conhecedor da sabedoria milenar do seu povo e antigo escravo, Meia-Noite tornar-se-á o maior amigo de John e determinará o curso do seu destino.
Quando as tropas de Napoleão invadem Portugal, a violência vem perturbar a frágil paz de John. À medida que tudo em volta parece ruir, John desvenda as verdades e mentiras escondidas por aqueles que mais amava e em quem mais confiava. E, já adulto, descobre o ato de imperdoável traição que em última instância devastou a sua família - e que ameaça destruir a sua fé. Para redimir crimes passados, John percebe que deve fazer uma viagem longínqua e perigosa aos Estados Unidos da América.

Sobre o autor
Richard Zimler nasceu em 1956 em Roslyn Heights, um subúrbio de Nova Iorque. Fez um bacharelato em Religião Comparada na Duke University e um mestrado em Jornalismo na Stanford University. Trabalhou como jornalista durante oito anos, principalmente na região de São Francisco. Em 1990 foi viver para o Porto, onde lecionou Jornalismo, primeiro na Escola Superior de Jornalismo e depois na Universidade do Porto. Tem atualmente dupla nacionalidade, americana e portuguesa. Depois do grande sucesso de O último Cabalista de Lisboa, o seu primeiro romance, Richard Zimler publicou mais de dez livros, entre os quais romances, livros para crianças e uma coletânea de contos.


Booksmile: Apenas um Desejo, uma história para aquecer o coração

Título: Apenas um Desejo
Autor: Barbara O' Connor
N.º de Páginas: 240
PVP: 13,99€

Apenas um Desejo, o livro mais recente de Barbara O’Connor, depressa conquistou o público e foi distinguido com os mais prestigiados prémios. Uma história emocionante e que nos toca no coração. A prova de que podemos encontrar a amizade e a sorte nos lugares mais improváveis.

Sinopse: 
A Charlie acaba de se mudar para a casa dos tios numa cidade do interior. Com apenas 11 anos, ela precisa agora de se adaptar a uma nova realidade.
Um dia, vê um cão esfomeado e sente uma ligação imediata com ele. Encantada e completamente derretida, dá-lhe o nome deOsso da Sorte e toma uma decisão: aquele cão há de ser seu!
Com a preciosa ajuda dos tios e do seu novo amigo Howard, a Charlie arranja um plano para apanhar o Osso da Sorte e embarca, mesmo sem saber, numa grande aventura. Ela está prestes a reencontrar a alegria e a redescobrir o lado maravilhoso da vida.
Apenas um Desejo é uma história comovente que nos ensina uma grande lição: muitas vezes, aquilo que mais desejamos não é necessariamente o que nos torna mais felizes.

Elogios:  
«A voz sincera e simples da Charlie vai cativar os leitores e mantê-los agarrados à história até que o desejo dela finalmente se realize» − Booklist
«Uma história impressionante e que aquece o coração.» − Kirkus Reviews
«Tal como a coragem em pequenas doses, também este livro torna o mundo um pouco melhor.» − Book Page

Sobre a autora:
Barbara O'Connor nasceu e cresceu na Carolina do Sul, EUA. Quando era criança, fazia sapateado e adorava salamandras e cães. É o amor pelos animais que a leva a gostar de incluir estes companheiros de quatro patas nas suas histórias. Também costuma escrever sobre as memórias de infância, sendo muitos detalhes dos seus livros inspirados nelas.
Repletos de personagens peculiares e cativantes, os seus livros têm sido alvo de excelentes críticas e distinguidos com mais de uma centena de prémios, entre os quais os prestigiados Junior Library Guild Selection, American Booksellers Association Best Book of The Year, Parents’ Choice Gold Award e Kirkus Best Books of the Year.
Descobre mais sobre a autora em http://www.barbaraoconnor.com/index.html


Novidade Booksmile: Diário da Ema

Título: O Diário da Ema
N.º de Páginas: 144
PVP:  9,99€
Saída 06 março

Com textos divertidos e muito dinâmicos, com rabiscos e doodles ao logo de todas as páginas, estes dois livros, em forma de diário, vão fazer as delícias de todas as meninas. O Diário da Ema 1: Desafio a Dobrar e Diário da Ema 2: Pinos, Rodas e Mortais são os dois primeiros livros desta divertida coleção.

O Diário da Ema 1: Desafio a Dobrar
Finalmente, chegou o primeiro dia de aulas. Mal posso esperar por conhecer a nova professora e começar mais um ano em GRANDE! Mas, assim que entro na sala, apercebo me de que a peste da Clementina se vai sentar mesmo ao meu lado!
Oh, não! Logo a Clementina? Tudo o que precisava era do apoio da Lia, a minha melhor amiga, mas onde andará ela? Só ela me poderá ajudar a dar a volta por cima e fazer com que este seja
o MELHOR ANO DE SEMPRE!

Diário da Ema 2: Pinos, Rodas e Mortais
Todos sabem que tenho um TALENTO NATURAL para a dança, por isso estava certa de que no próximo espetáculo de ballet seria a bailarina principal. Quando soube que iria ficar com o RIDÍCULO papel de pedra, nem quis acreditar. Como é possível? É óbvio que as pedras não dançam! A Lia também não gostou de saber que iria representar uma rã, por isso desistiu do ballet e decidiu começar a praticar ginástica, para aprender a fazer INCRÍVEIS pinos, rodas e mortais. Agora quer convencer-me de que a ginástica é bem mais divertida. Será mesmo?

Sobre a autora:
Meredith Costain é australiana e editora da secção literária de diversas revistas nacionais infantojuvenis. Descobriu desde cedo a vocação para a escrita. A qualidade dos seus livros valeu-lhe a atribuição de vários prémios.
A maior parte das histórias que escreve baseia-se na sua vida pessoal. Muitas das ideias para os seus livros surgem enquanto caminha ao ar livre. Adora escrever para crianças e jovens, dormir, ler, comer chocolate e tocar piano.
Sabe mais sobre a autora em http://www.meredithcostain.com/


Um dia de praia de Marisa Galvão é publicado pela Chiado Editora

Título: Um dia de Praia
Autor:
Marisa Galvão

Sinopse:
Um dia de praia
"Num dia de Verão escaldante Alice decide ir até à praia sem sequer imaginar que essa decisão seria o inicio de uma atribulada aventura onde ela se torna a protagonista de um triângulo amoroso muito complexo. Após uma desilusão amorosa recente Alice não está minimamente interessada em qualquer tipo de relação amorosa e quer o máximo de distância possível do sexo masculino...contudo o destino coloca na sua vida Alex e Jorge e cabe a ela decidir qual o homem ideal para a sua vida. Optar entre a razão e o coração é o dilema que esta história nos sugere."
Sobre a autora:
Marisa Afonso Dantas Galvão nasceu em Lisboa em 1980 onde cresceu apesar da forte influência das suas origens do norte do país.
Desde cedo demonstrou gosto e aptidão para os idiomas e a escrita acabando por se licenciar em Tradução na variante de Inglês/Francês pela Universidade Autónoma de Lisboa no ano de 2006. Acabou por abraçar outros desafios profissionais mantendo a tradução apenas a título freelancer.
No âmbito do estágio curricular efetuado para as Edições Sfori foi coautora de dois livros de uma coletânea intitulada “No meu tempo” editada em 2006 que se baseou numa recolha de conhecimento junto dos mais idosos.
Mas com uma alma romântica, o gosto pela escrita nunca desapareceu, levando-a a passar para o papel algumas histórias por si ficionadas.

Podem ainda saber mais sobre o livro aqui:
https://www.facebook.com/marisagalvaolivros/


Novidade Clube do Autor que os livrólicos não vão querer perder

Título: O Leitor do Comboio
Autor: Jean-Paul DidierLaurent
Tradução de Inês Castro
N.º de Páginas: 196 
PVP: 15,00€
Disponível a partir de 9 de Março

Leitura Obrigatória. L’ Express
A ideia original e o tom vivo fazem de O Leitor do Comboio uma obra cheia de encanto.
É de saudar esta homenagem à literatura e à leitura.
Lire
Um belo testemunho da universalidade do amor pelos livros. Livres Hebdo
Jean-Paul Didierlaurent escreveu uma das mais belas declarações de amor à leitura. La Razón

Faltam poucos dias para a publicação em Portugal do primeiro livro de Jean-Paul Didierlaurent, um romance de estreia cujos direitos de publicação já foram vendidos para mais de 30 países. O Leitor do Comboio é um livro sobre o amor pelos livros, uma história sobre vidas comuns tocadas pela força do amor e da literatura.

Guylain, o protagonista do livro, é um homem aparentemente simples, uma criatura de hábitos: faz sempre as mesmas coisas, nos mesmos horários. O comboio das 6h27, as pessoas que partilham a mesma carruagem, as paisagens que marcam o caminho, a leitura em voz alta, a rotina de volta da máquina de abate de livros, as folhas (sempre duas, arrancadas dos livros condenados), o peixe no aquário no seu regresso a casa. Um homem apaixonado pelas pequenas coisas, uma rotina com algo de Amelie Poulain, e um certo charme nessa simplicidade.

Até que dois acontecimentos inesperados alteram completamente o sentido da sua vida.

O Leitor do Comboio revela um universo singular, pleno de amor e poesia, em que as personagens mais banais são seres extraordinários e a literatura remedia a monotonia quotidiana. Herdeiro da escrita do japonês Haruki Murakami, dotado de uma fina ironia que faz lembrar Boris Vian, Jean-Paul Didierlaurent demonstra ser um contador de histórias nato.

Booktrailer



terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Passatempo Aamir de Ricardo Gomes

O Marcador de Livros, juntamente com o autor Ricardo Gomes e a Chiado Editora, vai sortear o livro Aamir - Um Pária em Lisboa, cuja opinião se encontra aqui

A estante está mais cheia #48

Fevereiro é sinónimo de um mês pequenino, mas não se traduziu em relação à vinda de livros cá para casa.
O novo livro de Sandra Brown, Ligações Arriscadas, chegou por gentileza da Quinta Essência. Já o li, é um policial bem levezinho, mas que não me agradou como estava à espera. Opinião em breve no blogue.
Eu sei que voltarás de Mary Higgins Clark foi uma compra de ocasião, que não quis perder. Espero lê-lo em breve.
O Anjo da Morte de M. J. Arlidge, chegou ontem e estou ansiosa por pegar nele. Depois do último livro do autor, que deixou tudo em aberto, não posso esperar muito mais para lê-lo. A correr bem ainda pego nele hoje. Obrigada Topseller.
 Este quarteto de livros de Harlan Coben comprei a uma amiga do Facebook a um preço demasiado simpático. São livros que já não são publicados, que estavam na minha wishlist à demasiado tempo, e fiquei imensamente feliz por tê-los agora na estante. Obrigada Dora ;)
Uma compra de oportunidade também me fez trazer No Jardim dos Monstros de Erik Larson. Já tinha adorado O Demónio na Cidade Branca do mesmo autor e estou com grandes expectativas para este livro que também vai servir para o projeto #Hol72 organizado pela Dora Santos Marques do canal Books & Movies.
O Segredo de Vesálio, do autor Jordi Llobregat, foi oferta da Planeta. Acho que vou gostar. A sinopse faz-me lembrar Carlos Ruiz Zafón.
Síndrome de Antuérpia de João Felgar e A Última carta de Amor de Jojo Moyes foram ganhos em leilão e já estavam na minha wishlist.
Da Penguin Random House chegaram estes maravilhosos livros: O Meu Guru de Bolso, Hygge e Anna e o Homem Andorinha de Gavriel Savit. Assim como estes livros infantis em baixo que fizeram as delícias da minha filhota. Muito obrigada.


domingo, 26 de fevereiro de 2017

O Assassino do Crucifixo - Chris Carter [Opinião]

Título: O Assassino do Crucifixo
Autor: Chris Carter
Editor: Topseller
N.º de Páginas: 384

Sinopse:
Um corpo mutilado.
Um assassino impiedoso.
Um pesadelo que parece não ter fim.

O corpo de uma jovem é encontrado numa cabana abandonada, no meio de uma floresta. Quando é chamado ao local do crime, o detetive Robert Hunter vê-se no meio de um cenário que parece saído de um filme de terror.
Nua e presa pelos braços a dois postes, a vítima foi torturada até à morte e no seu corpo foi entalhada uma cruz que o detetive reconhece de imediato: é a assinatura de um psicopata conhecido como Assassino do Crucifixo. Mas como é possível, se o Assassino do Crucifixo foi condenado e executado há dois anos?
Poderá este criminoso ser um imitador? Ou será que o impensável aconteceu e ele está, afinal, vivo e à solta? O detetive Robert Hunter e o seu parceiro embarcam numa investigação perigosa para descobrir a verdade e capturar de uma vez por todas este violento assassino.
Mal sabem eles que estão, na verdade, prestes a entrar no mais terrível dos pesadelos.

A minha opinião:
Depois de ter lido O Carrasco do Medo, o segundo livro da série Robert Hunter, não podia perder o livro de estreia do autor, O Assassino do Crucifixo. E não desilude. 

Apesar de ter gostado mais do segundo livro, talvez por ter uma escrita mais amadurecida, O Assassino do Crucifixo é igualmente bom, daí ter dado 4,5 estrelas no Goodreads. 

O livro começa logo com uma morte atroz. Uma rapariga aparece morta, numa floresta, mas a forma como o seu corpo se apresenta causa terror aos próprios polícias. Mas o que mais inquieta Hunter é a tatuagem que ela tem no pescoço, que o remete para um assassino que, ao que tudo indica, já teria morrido há dois anos. 

De facto, o Assassino do Crucifixo, assim apelidado pela imprensa e pela polícia, já teria matado sete pessoas no passado. Mas todos pensaram que quem foi capturado anteriormente seria o verdadeiro assassino. Será que está em activo um imitador?

Sem cometer qualquer erro, este é o assassino que qualquer polícia teme. E este não se limita apenas a matar as suas vítimas. A morte de cada uma delas é planeada ao pormenor e o assassino leva o tempo de que necessita para torturar cada uma delas. 

Robert começa uma investigação desenfreada ao assassino e leva Carlos, o seu novo parceiro, por arrasto, colocando a sua vida pessoal em segundo plano. A obsessão de ambos por descobrir quem está por detrás de mortes tão atrozes leva-os a investigar no submundo de Los Angeles, a cidade da droga, da prostituição, dos gangs e de todo o tipo de esquemas. 

Quem desejar ler um livro com muita acção, muito sangue e violência, não pode perder Chris Carter. 
Com capítulos curtos, como eu gosto, com um protagonista que facilmente se gosta e algum romance à mistura que também agrada ao leitor, o autor de origem brasileira já ganhou uma fã. 

Para que, como eu, adorou os livros anteriores, a Topseller vai publicar, em março, o terceiro livro da série, intitulado O Predador da Noite. Eu cá vou devorá-lo.