sexta-feira, 23 de abril de 2010

Feira do Livro de Lisboa: Porto Editora leva Sveva Casati Modignani, Dorothy Koomson, Paul Hoffman e Robert Muchamore à Feira


O Grupo Porto Editora terá forte presença na 80.ª Feira do Livro de Lisboa: 32 autores, 18 stands, 3 tendas de eventos, sessões com escritores, lançamentos de livros, workshops, noites temáticas e animação infantil.
A presença de seis autores internacionais – Sveva Casati Modignani, Robert Muchamore, Paul Hoffman, Ricardo M. Salmón, Dorothy Koomson e Luis Sepúlveda –, sessões de autógrafos com os autores portugueses da Porto Editora, Sextante Editora, Albatroz e Ideias de Ler, workshops de culinária, moda e escrita criativa, e noites temáticas dedicadas a Chopin e ao Jazz são os cartões-de-visita do Grupo Porto Editora na 80ª Feira do Livro de Lisboa.
Este ano, 18 stands de vendas e 3
tendas de eventos, onde se inclui uma dedicada ao público infanto-juvenil, asseguram uma presença activa do maior grupo editorial nacional naquele que é o grande evento literário do país.
No primeiro fim-de-semana do evento, na
sexta-feira, João Céu e Silva, Lídia Jorge, Teresa Salema e Ricardo Leitão assinam os seus livros, a partir das 15 horas, nas tendas 1 e 2 do espaço da Porto Editora. No mesmo dia, a partir das 18 horas, a tenda 3, dedicada ao público infanto-juvenil, recebe um atelier de ilustração com Inês de Oliveira. No sábado, a italiana Sveva Casati Modignani junta-se aos portugueses João Pedro Marques, Francisco José Viegas, Paulo Azevedo e Teolinda Gersão e, na tenda 3, o autor da colecção Cherub, Robert Muchamore apresentará, para delícia dos muitos fãs da colecção, o novo volume Olho por Olho.
Maria da Conceição Vicente, Inês de Oliveira, as mascotes da Rua Sésamo e da Miffy completam o cartaz da tenda infantojuvenil. Depois do evento Sabores de África – Degustação, com Conceição Santos, a noite de sábado é dedicada a Chopin e ficará a cargo da autora Cristina Carvalho. No Domingo, a Sveva Casati Modignani e Robert Muchamore juntam-se Inês Botelho e António Bagão Felix, na literatura, e as mascotes da Ovelha Choné e da Betty Boop, na infanto-juvenil. Pelas 16 horas, realiza-se um workshop de ilustração com Ana Biscaia.

quinta-feira, 22 de abril de 2010

E.S. Tagino em Viana do Castelo

E.S. Tagino irá estar presente na Biblioteca de Viana do Castelo, no dia 30 de Abril para falar do seu último romance, Mea Culpa!, na rubrica mensal “À Conversa Com…”

Mais informações em:

www.biblioteca.cm-viana-castelo.pt

e

http://www.facebook.com/?ref=home#!/pages/Viana-do-Castelo-Portugal/Biblioteca-Municipal-de-Viana-do-Castelo/332216263304

Submundo estreia-se amanhã nas livrarias e é apresnetado pelas 2 horas no Hotel Chiado em Lisboa

Adorado pela crítica, nomeado para o National Book Award (1997), para o Pulitzer Prize (1998), considerado pela New York Times Book Review como um dos três melhores romances dos últimos 25 anos e vencedor, em 2000, de uma medalha da American Academy os Arts and Letters pela mais eminente obra de ficção dos últimos anos.

Submundo, do norte-americano Don DeLillo, estreia-se nas livrarias amanhã, 23 de Abril, Dia Mundial do Livro, data em que será apresentado, pelas 22 horas, numa festa no bar do Hotel Chiado, em Lisboa. O evento insere-se na Semana dos Livreiros que a APEL promove de 22 a 29 do corrente mês.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Conquistando Corações- 24 de Abril Lançamento com a presença do autor-Vogais & Companhia Edições

Porto Editora “Abre Horizontes” e conquista Prémio Melhor Rebranding 2010

A nova imagem da Porto Editora foi distinguida na mesma altura em que é lançada a campanha institucional que define o novo posicionamento da editora portuguesa. E devo dizer que merecidamente. A campanha está fantástica!

Ontem à noite, em Lisboa, no Concurso Prémios DESIGN ’10 Meios&Publicidade, a Porto Editora e a RMAC/BBDO foram distinguidas com o Prémio Melhor Rebranding 2010. Um reconhecimento pelo trabalho desenvolvido com vista a corporizar uma nova imagem e um novo posicionamento mais de acordo com a abrangência e dinamismo da Porto Editora.
Este prémio surge dias depois do arranque da campanha institucional “Porto Editora – Abre Horizontes”, desenvolvida para comunicar uma editora ainda mais presente na vida das pessoas, abrindo horizontes à educação, à cultura, ao lazer, às ideias, à imaginação e à inovação.
Esta campanha vai estar presente em diferentes meios, tendo começado, no passado fim-de- semana, com a passagem do vídeo em canais nacionais, o qual pode ser visto na página do Grupo Porto Editora no Youtube (http://www.youtube.com/user/GrupoPortoEditora).

Porto Editora edita sexto volume da colecção CHERUB. Autor Robert Muchamore vai estar em Portugal

Título: Olho por Olho
Autor: Robert Muchamore
Tradução: Miguel Marques da Silva
N.º de Págs.: 336
Capa: mole
PVP: 12,90 €

Robert Muchamore vai estar em Portugal para o lançamento de Olho por Olho, sexto volume da colecção CHERUB. O evento vai acontecer no âmbito da Feira do Livro de Lisboa, cujo programa completo a Porto Editora vai anunciar ainda esta semana.
O novo livro da colecção era há muito reclamado pelos milhares de fãs – mais de sete mil estão registados no sítio oficial português –, através de e-mails para a editora ou mensagens via perfil da colecção na rede social Hi5. Os pedidos chegam a ser desesperados e revelam um fanatismo enorme pela leitura dos títulos da CHERUB. As mensagens a perguntar pela publicação de novo livro chegam quase sempre acompanhadas de um «eu já li todos os livros várias vezes» e “várias”, neste contexto, chega a significar cinco ou seis.
Assim, a Porto Editora considerou que a vinda do antigo detective privado – agora escritor de romances de cariz policial, tal como o “mestre” Dashiell Hammett, só que para um público juvenil – a Portugal era uma excelente forma de premiar os fãs de uma colecção que põe, efectivamente, os jovens a ler.
Em 2009, tendo-se apercebido de que muitos estudantes optavam por livros da CHERUB para leituras de âmbito escolar, a Porto Editora recolheu depoimentos de vários professores de português. E as opiniões não podiam ter sido mais positivas: Regina Campos, professora em Braga, disse que quando sugere o primeiro título «os leitores gostam e logo de seguida lêem os outros livros»; Maria Oliveira, professora em Loures, revelou que os alunos «solicitaram que os livros fossem incluídos no Plano Nacional de Leitura pelo facto de serem tão apelativos»; Cândida Filomena Batista, docente em Vieira do Minho, contou que, na biblioteca da escola, «o livro está sempre a ser requisitado, porque os alunos publicitam-no uns junto dos outros». Estes são apenas alguns dos exemplos de reacções (ver depoimento completo de professora na página seguinte) que deixam a Porto Editora muitíssimo satisfeita com o impacto da colecção CHERUB.
Olho por Olho vai ser apresentado no primeiro fim-de-semana da Feira do Livro de Lisboa.

Olho por Olho
Todos os dias morrem milhares de animais em experiências nos laboratórios. Alguns acreditam que essas experiências proporcionam um conhecimento científico essencial, mas também há quem seja capaz de actos violentos para as travar.
James e Lauren partem em busca de informação sobre uma equipa de extremistas, tendo como alvo principal os laboratórios. E terão de fazer uma opção…

A CHERUB

É o braço juvenil dos serviços secretos britânicos (MI5). O grupo foi criado a partir do pressuposto de que nenhum criminoso desconfiaria de que crianças perfeitamente normais pudessem ser espiões. Porém, os membros da CHERUB, embora o pareçam, não são jovens normais, mas sim profissionais treinados com rigor – todos eles órfãos –, enviados para missões de espionagem contra terroristas e traficantes de droga temidos internacionalmente.

Sobre o autor:
Robert Muchamore nasceu a 26 de Dezembro de 1972, em Islington, Inglaterra. Trabalhou durante treze anos como detective privado, mas abandonou a profissão para se dedicar à escrita a tempo inteiro.
Costuma levar quatro a cinco meses a escrever um livro, sendo que dedica o primeiro à pesquisa e o segundo à planificação da história. Só depois escreve.
Segundo o próprio, tentar escrever aquilo que gostaria de ter lido aos 13 anos de idade foi a principal razão para a criação da colecção CHERUB.

Para comemorar o Dia Mundial do Livro... Bertrand cria livro gigante e “larga” 300 livros pelo país

No Dia Mundial do Livro, que se assinala a 23 de Abril, a Bertrand decidiu presentear todos os amantes da leitura com iniciativas de Norte a Sul do país.

Durante todo o Dia Mundial do Livro, a Rua Garret, no Chiado, recebe um livro gigante (2 x 2,5 metros), que estará à porta da Livraria Bertrand, e onde os portugueses são convidados a participar numa história viva, com uma frase da sua autoria, vendo apenas a frase anterior. Esta é uma acção inspirada no jogo criado pelos surrealistas e que se designa de Cádaver Esquisito, em que cada interveniente contribui para a construção de uma história, que ninguém sabe como terminará.
Pelas 10 horas, o escritor Francisco José Viegas inicia a história que terá o ponto final às 19 horas, sendo que durante esse dia mais autores irão contribuir para a história, como Afonso Cruz (autor da Quetzal).
A todos aqueles que participem nesta história, a Bertrand oferece um vale com 10% desconto na compra de qualquer livro nas Livrarias Bertrand até ao dia 25 de Abril. E 20% de desconto em 6 novidades entre estas: A Viúva Grávida de Martim Amis, O Terceiro Reich de Roberto Bolaño e o O Símbolo Perdido de Dan Brown.

No mesmo dia, as cidades de Lisboa, Porto, Coimbra, Braga, Faro, Aveiro, Viseu, Guarda, Leiria, Vila Real, Castelo Branco e Aveiro recebem uma acção de Book Crossing. Numa iniciativa inédita, a Bertrand em parceria com as Editoras Bertrand, Quetzal Editores e Contraponto, vai largar 300 livros em sítios estratégicos da cidade e serão dadas pistas aos leitores, via Facebook e site da Internet www.bertrand.pt, de modo a que descubram o local onde os livros foram escondidos. Quem os descobrir, recebe-os como presente.

Acções Bertrand Dia Mundial Do Livro Ainda no âmbito do Dia Mundial Do Livro, a Bertrand do Chiado recebe excepcionalmente no dia 23 de Abril, às 18h30, a tertúlia “Ler no Chiado” dedicada a este dia. Sob o mote de “Nunca se publicou tanto, já se leu mais?”, Anabela Mota Ribeiro convida o comissário do Plano Nacional de Leitura, Fernando Pinto do Amaral, João Rodrigues, da Sextante, e Diogo Madredeus, da Cavalo de Ferro, para debaterem o sector livreiro e o momento que este atravessa em Portugal.
Já as cidades de Coimbra, Viseu e Porto serão invadidas por sósias de escritores clássicos, como Luís de Camões, Fernando Pessoa e Eça de Queiroz, numa acção de guerrilha também o carimbo das Livrarias Bertrand. Os sósias vão presentear todos os transeuntes com sessões de leitura das suas obras, e distribuir vales com 10% desconto na compra de qualquer livro nas Livrarias Bertrand.

A pensar nos mais pequenos, as Livrarias Bertrand vão abrir as portas aos alunos do 1.º Ciclo, para o “Curso de Livreiro Bertrand 2010”, numa acção transversal a todas as livrarias do país. Durante o dia 23 de Abril, as crianças podem conhecer todo o trabalho que envolve o comércio livreiro, desde a apresentação do espaço da livraria à forma como se arrumam os livros, passando pelo ciclo de vida de um livro. No final do curso todas as crianças recebem o diploma de livreiros.

Planeta na Feira do Livro de Lisboa

A Planeta vai voltar a marcar presença em mais uma edição da Feira do Livro de Lisboa. Mais de 70 títulos, várias sessões de autógrafos e uma diversificada programação cultural estão a ser preparados pela Planeta para este que é o maior evento nacional ligado ao livro.

Entre os títulos presentes destaque para as obras de Juan José Millás (O Mundo e Os Objectos Chamam-nos), para os policiais (de Donna Leon a Alan Bradley), passando pelos thriller históricos (da autoria de Glenn Cooper, Góngora, etc.), sem descurar os sucessos de vendas Firmin (de Sam Savage), Uma Noite Não São Dias (de Mário Zambujal) e Morrer é Só Não Ser Visto (de Inês Barros Baptista), entre outros.

No segmento infanto-juvenil, realce ainda para os livros dos famosos Geronimo e Tea Stilton bem como para os livros de Cassandra Clare e L.J. Smith, dois nomes cimeiros na literatura para jovens adultos, área em que a Planeta tem feito uma grande aposta.

Além de descontos e ofertas especiais, a editora (que se estreia com um pavilhão próprio) levará a cabo, entre outras actividades, várias sessões de autógrafos.

Dia 1 de Maio, às 16 horas, Gonçalo Amaral estará disponível para assinar A Mordaça Inglesa (escrito no seguimento do “Caso Maddie”). Já no dia 2, também às 16 horas, é a vez de Inês Barros Baptista (Morrer é Só Não ser Visto). No fim-de-semana seguinte, 8 e 9 de Maio, Mário Zambujal (sábado, às 15 horas) e Sérgio L. Carvalho (domingo, às 15 horas) estão disponíveis para autografar os seus mais recentes livros e interagir com os seus leitores. Já a 16 de Maio é José Jorge Letria quem se senta com os leitores. O encontro está marcado para domingo, às 16 horas.
A Feira do Livro de Lisboa decorre como habitualmente no Parque Eduardo VII entre o dia 29 de Abril e o dia 16 de Maio. No Porto, tal como o ano passado, a grande festa do livro (de 27 de Maio a 13 de Junho) terá como palco a Av. dos Aliados.

O Vermelho e o Verde (de José Jorge Letria) para a semana nas livrarias

Título: O Vermelho e o Verde
Autor: José Jorge Letria
N.º de Páginas: 152
PVP: 14,40 €
Disponível a partir de 26 de Abril


No ano em que se comemora o centenário da República, José Jorge Letria surge nas livrarias nacionais com nova obra que tem Portugal como palco e os anos da República como ponto de partida. O Vermelho e o Verde é um intenso fresco narrativo cuja acção decorre entre 1 de Fevereiro de 1908, dia do regicídio, e o fim do Verão de 1918, ano da gripe espanhola, do fim da Primeira Guerra Mundial e do assassinato de Sidónio Pais, na Estação do Rossio. Neste romance confrontam-se ideias e personalidades, afectos e memórias, sonhos e desaires, republicanos e monárquicos, pais e filhos, e ainda modos distintos e conflituantes de pensar Portugal. Elegendo como protagonista um jovem civil que combate na Rotunda ao lado de Machado Santos e que mais tarde será ferido na Flandres, integrado no Corpo Expedicionário Português, José Jorge Letria fornece ao leitor uma visão emotiva e dramática de uma época em que Portugal rompeu com um passado de séculos. As duas cores que se combinam no título do livro, e que são as dominantes na Bandeira Nacional, representam também o confronto entre ideais e afectos, entre seres humanos e as suas visões do mundo. Neste novo romance José Jorge Letria não só revela uma extraordinária mestria narrativa de forte pendor poético mas também a alma incendiária de paixão revolucionária dos protagonistas reais e ficcionais desses anos de sonho, tensão e mudança.

Sobre o autor:
Jornalista nos mais importantes jornais portugueses e escritor com vasta obra publicada em vários domínios, José Jorge Letria nasceu em Cascais em 1951. A sua obra de poesia e ficção narrativa, teatral e infanto-juvenil está traduzida em mais de uma dezena de línguas, tendo sido distinguida com importantes prémios nacionais e internacionais, com destaque para dois Grandes Prémios da APE, dois Prémios Eça de Queirós – Município de Lisboa, o Prémio Internacional UNESCO, o Prémio Aula de Poesia de Barcelona, o Prémio Plural (México) e o Prix International des Arts et des Lettres (Paris). Mestre em Relações Internacionais, e autor de programas de rádio e de televisão, exerceu, entre 1994 e 2002, as funções de vereador da Cultura no município da sua terra natal e foi um dos mais destacados nomes da canção política em Portugal, tendo sido agraciado com a Ordem da Liberdade. Actualmente é Presidente do Conselho de Administração da Sociedade Portuguesa de Autores e membro do Comité Executivo do Conselho Internacional de Autores Dramáticos, Literários e Audiovisuais.

terça-feira, 20 de abril de 2010

Novidades Presença para a 2.ª quinzena de Abril

Título: Vaticano S. A.
Autor: Gianluigi Nuzzi
P.V.P.: 16,95 €
Data 1ª Edição: 20/04/2010
Nº de Edição:

Colecção: Destaques
Nº na Colecção: 59
Sinopse: Monsenhor Renato Dardozzi foi, desde 1974 até finais do século XX, conselheiro das figuras mais importantes na gestão do banco central da Igreja, o IOR. No final da sua vida, Dardozzi determinou que o arquivo que ele próprio elaborou, com todos os processos que acompanhou, se tornasse público. Vaticano S.A. contém o essencial das informações recolhidas por este prelado, sendo um documento de grande interesse histórico que expõe a frenética actividade da Igreja, durante duas décadas, visando, sob a capa de obras de caridade, secretíssimas manipulações políticas, subornos, pagamentos a políticos corruptos e elementos da Máfia, e até mesmo um elaborado sistema de lavagem de dinheiros: um paraíso fiscal inexpugnável em plena cidade de Roma.

Título: Crónica do Rei-Poeta Al-Mu´Tamid
Autor: Ana Cristina Silva
P.V.P.: 13,50 €
Data 1ª Edição: 20/04/2010
Nº de Edição:

Colecção: Grandes Narrativas
Nº na Colecção: 465
Sinopse: Al-Mu’ Tamid nasceu em Beja, em 1040. Nessa época, a poesia e a cultura floresciam nas cortes árabes, mas após a queda de Córdova, o Sul de Espanha fragmentara-se em inúmeras taifas que se digladiavam entre si ao sabor das aspirações de poder e de prestígio. Herdeiro de uma das mais poderosas dinastias então reinantes que governava Sevilha, Al-Mu’ Tamid era um homem de índole benévola, amante de tertúlias, e um dos mais notáveis poetas do al-Andaluz. Nesta crónica ficcionada, escrita já no exílio pelo Rei-Poeta, Ana Cristina Silva, para além dos acontecimentos trágicos que marcaram o seu reinado, leva-nos a imaginar como terá sido, intimamente, o homem que teve de encarnar a personagem que ficou para a história.


Título: Ressurreição
Autor: Lev Tolstói
P.V.P.: 22,50 €
Data 1ª Edição: 20/04/2010
Nº de Edição:

Colecção: Obras Primas da Literatura
Nº na Colecção: 5
Sinopse: Ressurreição é o último dos grandes romances de Lev Tolstói. Conta-nos a história de um príncipe russo, Dmítri Nekhliúdov e de uma jovem empregada doméstica, Máslova, que ele seduziu no passado, com consequências dramáticas para esta, que acaba por cair na prostituição, por ser acusada de um crime que não cometeu e por ser enviada como prisioneira para a Sibéria. Tolstói constrói aqui uma narrativa de grande intensidade psicológica, dominada pela visão que tem da redenção e do perdão inerentes ao amor, que é ao mesmo tempo uma descrição panorâmica e incisiva da vida social da Rússia czarista de finais do século XIX e uma crítica sarcástica às injustiças sociais, ao sistema judicial e ao regime russo.


Título: O Homem de Pequim
Autor: Henning Mankell
P.V.P.: 22,90 €
Data 1ª Edição: 20/04/2010
Nº de Edição:

Colecção: O Fio da Navalha
Nº na Colecção: 106
Sinopse: Em Janeiro de 2006, uma pequena aldeia no Norte da Suécia assiste a um massacre sem precedentes. Dezanove pessoas brutalmente assassinadas é o balanço final. A polícia inclina-se a pensar que só uma pessoa com perturbações mentais poderá ter levado a cabo tamanho acto de violência, mas Birgitta Roslin tem outra opinião. Ao ler a notícia no jornal e se aperceber que tinha relações de parentesco com duas das vítimas, Birgitta decide investigar por conta própria - e tudo indica que também ela se poderá em breve tornar um alvo… Publicado em cerca de 20 países, O Homem de Pequim é mais um thriller magistral de um dos dez autores que mais venderam na Europa em 2009.

Título: O Espírito da Igualdade Por que razão sociedades mais igualitárias funcionam quase sempre melhor
Autor:Richard Wilkinson e Kate Pickett
P.V.P.: 18,50 €
Data 1ª Edição: 20/04/2010
Nº de Edição:

Colecção: Sociedade Global
Nº na Colecção: 40
Sinopse: Richard Wilkinson e Kate Pickett, dois académicos britânicos, defendem neste livro polémico que são as desigualdades sociais, e não a pobreza em si, que mais contribuem para alguns dos problemas com que o mundo dito desenvolvido se debate actualmente. Através da análise dos indicadores presentes em relatórios publicados por diversas instituições, revelam como a violência, a toxicodependência, a obesidade, as doenças mentais ou a gravidez na adolescência são menos frequentes em comunidades onde a disparidade de rendimentos é menor, independentemente de estas serem consideradas ricas, e sugerem medidas para alcançar o equilíbrio e conceber uma sociedade mais justa. Um livro fundamental que nos obrigará a repensar a forma como nos organizamos e aquilo que valorizamos no nosso quotidiano.

Título: Mais Platão, Menos Prozac!
Autor: Lou Marinoff
P.V.P.: 17,45 €
Relançamento
Data 1ª Edição:
10/03/2002
Nº de Edição:

Colecção: Destaques
Nº na Colecção: 25
Sinopse: Este livro é uma chamada de atenção ao leitor para que considere como as diversas tradições culturais têm ajudado as pessoas a manter e a recuperar o seu bem-estar ao longo da História. Como adepto da filosofia prática, o autor propõe um método que consiste em identificar o problema, expressar emoções de forma construtiva, analisar as opções, e seguir um modo de pensamento crítico que ajude a pessoa a escolher e viver com a melhor opção e, finalmente, resgatar o equilíbrio pessoal. O autor recorre ao exemplo de grandes filósofos da história e apresenta inúmeros casos de estudo, demonstrando como, tantas vezes, é desnecessária uma intervenção medicamentosa em momentos de crise, quando a resposta está dentro do próprio indivíduo.


Título: História de Portugal - Volume I Das Origens ao Renascimento
Autor: A. H. De Oliveira Marques
P.V.P.: 25,00 €
Relançamento
Data 1ª Edição: 02/07/1997
Nº de Edição: 14ª

Colecção: História de Portugal
Nº na Colecção: 1
Sinopse: Este estudo de A.H. Oliveira Marques teve ao longo de duas décadas de existência revisões e correcções várias. A obra que presentemente se publica inclui modificações de vulto e actualizações de tão amplo alcance que fazem dela um novo livro, apresentado com a chancela desta editora. O presente volume vai das Origens de Portugal ao Renascimento.





Título: A Canção da Ninfa
Autor: Tony DiTerlizzi e Holly Black
P.V.P.: 8,60 €
Data 1ª Edição: 20/04/2010
Nº de Edição:

Colecção: As Novas Crónicas de Spiderwick
Nº na Colecção: 1
Sinopse: «Julgas que aqui a vida é só divertimento e sol? Vê bem!

Isto até era bastante bom antes de me terem arranjado esta
meia-irmã sem jeito e pateta. E não veio sozinha. Trouxe aquele livro
enorme e estúpido sobre criaturas fantásticas. Ela garantiu que existiam mesmo, mas achas que eu acreditei? Não. Disse-lhe que era uma fraude. Meu! Estava enganado.
Agora há criaturas fantásticas por todo o lado! POR TODO O LADO!
E NÃO se vão embora se não as ajudarmos!
AZAR!
»
Título: Clementina
Autor: Sara Pennypacker
P.V.P.: 8,70 €
Data 1ª Edição: 20/04/2010
Nº de Edição:

Colecção: Clementina
Nº na Colecção: 1
Sinopse: A Clementina tem oito anos e, nas suas próprias palavras, é «alérgica a ficar quieta e sossegada». Como deves imaginar, isto nem sempre lhe facilita a vida, e a Clementina acaba por passar mais tempo no gabinete da directora da escola do que gostaria. Por exemplo, esta semana vai de mal a pior. Tudo começou porque na segunda-feira a sua melhor amiga Margarida ficou com o cabelo cheio de cola durante a aula de Arte. A Clementina tentou ajudá-la, mas os adultos não percebem nada de nada, e os sarilhos nunca mais tiveram fim! Hilariante e inesquecível, este livro vem apresentar-te uma menina cheia de imaginação - e o mundo nunca mais te vai parecer o mesmo depois de visto através da perspectiva dela!

"Guerra Sem Fim", de Dexter Filkins com prefácio de Cândida Pinto (Casa das Letras)

Título: Guerra sem Fim
Autor: Dexter Filkins
N.º de Páginas: 368
PVP: 19,50€

Livro do ano do New York Times, Time e Village Voice 2008
Vencedor do The National Book Critics Circle

Prefácio de Cândida Pinto


Livro Existem diversos livros sobre as guerras do Afeganistão e do Iraque e sobre a guerra contra o terrorismo – mas este texto é muito diferente. Em Guerra sem Fim, Dexter Filkins não analisa como e por que razão aconteceram estas guerras, ou se foram bem-sucedidas ou falharam. Em vez disso captura com um imediatismo cortante a experiência humana e consequente tragédia da guerra. Conhecemos insurrectos iraquianos e soldados americanos, rebeldes afegãos e clérigos talibãs. Viajamos por desertos, terras gélidas e montanhas, pelos cenários de execuções públicas e amputações, de atentados suicidas e pelas casas dos próprios bombistas. O resultado é um retrato visceral da guerra contra o terrorismo, das suas vítimas, das pessoas que nela combatem e das suas vivências - um mosaico absolutamente lógico dentro do absurdo contexto da guerra. De um realismo atroz e palpável, Guerra sem Fim tem todavia o mérito da imparcialidade: ao contrário de repórteres que se celebrizaram por se oporem retoricamente à intervenção americana, Filkins não faz proselitismo fácil — conta o que viu e ouviu dos personagens que viveram o drama, mas deixa ao leitor a tarefa de tirar conclusões.

Sobre o autor
:
Dexter Filkins é correspondente do New York Times no Afeganistão e Iraque desde 2000, sendo considerado um especialista em assuntos do Médio Oriente e da Ásia Central. As suas reportagens do Iraque valeram-lhe um Prémio George Polk e dois prémios do Clube de Imprensa Estrangeira. Em 2002, foi finalista do Prémio Pulitzer pelo seu trabalho sobre o Afeganistão e vencedor em 2009, em conjunto com um grupo de repórteres do The New York Times, pelas suas reportagens do Iraque. É o único jornalista americano que testemunhou, sozinho e de perto, execuções e amputações públicas, a destruição das Torres Gémeas, o colapso dos Talibãs em 2001 e os seis anos de longa luta no Iraque. Natural de Cincinatti (Ohio), Filkins tem um mestrado em Relações Internacionais pela Universidade de Oxford e um bacharelato em Ciência Política pela Universidade da Florida. Reside actualmente em Cambridge (Massachusetts).Guerra sem Fim é considerado nos Estados Unidos um clássico da correspondência de guerra.

Imprensa:
«Este marcante livro de Filkins é de uma importância vital.» Daily Telegraph
«Escrito brilhantemente com tensão, este livro ruma a um desolador campo de batalha urbano onde civis inocentes estão a morrer como moscas.» Daily Mail
«Um amplo, vívido e imparcial retrato do Iraque como nunca foi escrito… um constrangedor e brilhante documento.» Mail on Sunday

José Eduardo Agualusa apresenta o livro Tartan - As Velas da Liberdade


O escritor José Eduardo Agualusa apresentará na próxima quinta-feira, pelas 18h30, na livraria Bulhosa de Entrecampos, em Lisboa, o livro Tartan – As Velas da Liberdade, dos irmãos Nuno Silveira Ramos e Pedro Silveira Ramos.
A obra perpetua a aventura de seis jovens que escaparam, num veleiro, de uma Angola em guerra rumo a Portugal desconhecido.

Notebooks

Apesar de não serem livros, não resisti a mostrar estes notebooks e agendas Paperblanks. Para quem gosta de ler como eu e anotar algumas partes que mais nos agradam nos livros que estamos a ler acho estes livros de notas lindíssimos e muito femininos.
As agendas e notebooks são da Paperblanks, u
ma marca que se diz defensora do livro e acredita que a palavra escrita bem como os livros em branco têm um papel fundamental a desempenhar na arte e na prática continuada da própria escrita. É ainda uma boa ideia de prenda para o Dia da Mãe que se aproxima.





Porto Editora lança "Diz que és um deles", de Uwem Akpan

Título: Diz que és um deles
Autor: Uwem Akpan
Tradução: Cristina Correia
N.º de Págs.: 320
Capa: mole
PVP: 15,90 €

Padre Uwem Akpan ficcionou dramas africanos que Fernando Nobre diz serem «de todo o Mundo»

Nascidos em África, Diz que és um deles e respectivo autor, Uwem Akpan, têm dado que falar por esse mundo fora: o livro que o padre nigeriano escreveu tem sido altamente elogiado e de forma unânime. Incluindo em Portugal, por Fernando Nobre, Presidente da AMI, que considera que o livro «foca alguns dos grandes dramas não só de África mas de todo o Mundo». É, por isso, com grande prazer que a Porto Editora anuncia a publicação da tradução portuguesa para 29 de Abril. Diz que és um deles reúne cinco contos em que as crianças são guias no meio da tragédia humana. Nesta África relatada por Akpan, sacrificar a vida para garantir a sobrevivência daqueles de quem mais se gosta pode não ser suficiente. As cinco histórias – passadas na Nigéria, Quénia, Etiópia, Benim e Ruanda – falam das vidas arriscadas e tumultuosas das crianças africanas e da luta pela sobrevivência. Contadas na primeira pessoa, de forma comovente e realista, estas histórias humanizam os perigos da pobreza e da violência e revelam uma prosa que tem tanto de crua como de delicada. Talvez por isso Oprah Winfrey tenha sentenciado: «é a narrativa mais intensa que li até hoje».
Mas não se pense que a estreia de Uwem Akpan se limita a retratar um continente ferido. Ela é extraordinária, também, pela qualidade da escrita do autor, que lhe valeu os melhores elogios. Várias televisões de todo o mundo, incluindo a CNN, e jornais como o The New York Times, o Independent ou o Guardian não pouparam nos adjectivos: espantoso, inesquecível, extraordinário, grande, fantástico... O The Sunday Times, por exemplo, escreveu que «desta vez a propaganda e o burburinho têm razão de ser: Akpan é um grande escritor». E é mesmo. A partir de 29 de Abril, os portugueses vão poder conhecer um livro que, uma vez lido, vai ser difícil de esquecer.

O livro Diz que és um deles, de Uwem Akpan, foca alguns dos grandes dramas não só de África mas de todo o Mundo: o tráfico de crianças, os conflitos étnicos e religiosos, a vida dos sem-abrigo e a prostituição infantil.
O Mundo não se pode alhear das tragédias que atingem com particular violência o Continente Africano, berço da Humanidade.
No Mundo Global que é o nosso, tudo o que diz respeito a África diz-nos respeito a nós. Em nome do humanismo e da inteligência, saibamos intervir rapidamente e com eficácia contra a assassina indiferença com que a comunidade internacional ainda olha para o continente onde nasci e que tanto amo.
Fernando de La Vieter Nobre
Fundador e Presidente da Fundação AMI

Sobre o autor:
Uwem Akpan nasceu em Ikot Akpan Eda, no sul da Nigéria. Estudou filosofia e inglês na Universidade de Creighton e Gonzaga, e depois tirou o curso de Teologia na Universidade Católica da África Oriental. Ordenado padre jesuíta em 2003, fez um mestrado em produção textual na Universidade de Michigan, em 2006.
"O quarto dos meus pais", uma história incluída neste livro de estreia, foi um dos cinco contos de escritores africanos escolhidos como finalistas para o concurso 'Caine Prize for African Writing'. Em 2007, começou a leccionar num seminário em Harare, no Zimbabwe.

Distinções
Vencedor de 2009 Hurston/Wright Legacy Award
Vencedor do Commonwealth Writers' Prize for Best First Book, Africa Region
Vencedor do PEN/Beyond Margins Award
Finalista do Los Angeles Times Seidenbaum Award for First Fiction
Nomeado para o Guardian First Book Award
Nomeado para o Caine Prize for African Writing
Finalista do Dayton Literary Peace Prize in the Fiction Category

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Passatempo "No Limiar das Trevas"

O blogue Marcador de Livros, em conjunto com a Vogais & Companhia Edições, tem para oferecer 3 exemplares do livro de Scott Westerfeld, da colecção Midnighters, “No Limiar das Trevas".

Para tal, basta responder correctamente às seguintes questões:

1 - Qual o nome da colecção na qual estão inseridos os títulos "A Hora Secreta" e "No Limiar das Trevas"?
2 - O que é que bloqueava a única janela do quarto de Rex?
3 - Qual é o animal que o pai de Rex procura?
4 - Onde nasceu o autor da colecção, Scott Westerfeld?

A primeira pessoa a responder acertadamente às questões ganha automaticamente um exemplar. Os restantes dois serão sorteados de forma aleatória, por um programa apropriado.


Regras do Passatempo:
- O passatempo decorre até às 23:59 do dia 30 de Abril.
- Para participarem terão de enviar um email para marcadordelivros@gmail.com com as respostas, juntamente com os seus dados pessoais (nome e morada).
- Os premiados serão sorteados aleatoriamente e o nome dos vencedores será publicado neste blogue e os mesmos serão avisados por email.
- Só serão permitidas participações a residentes em Portugal e apenas uma por participante e residência.

Encontrará as respostas facilmente no excerto do livro disponível aqui


Porto Editora - Ficção Portuguesa - Moita Flores apadrinha "Jaguar", de J. Pedro Baltasar

Título: Jaguar
Autor: J. Pedro Baltasar
N.º de Págs.: 560
Capa: mole
PVP: 18, 50 €

A 30 de Abril, Francisco Moita Flores vai apadrinhar o lançamento do romance Jaguar, de J. Pedro Baltasar. A apresentação deste livro, de um novo autor português, um entre os milhares que têm enviado propostas de edição para a Porto Editora, vai decorrer no restaurante do El Corte Inglés de Lisboa, às 19horas.
A capacidade criativa do autor, que escreveu um épico cheio de acção e aventura, foi uma das principais razões para o interesse no manuscrito recebido por e-mail. Cláudia Gomes, directora editorial, explica que a publicação desta obra «é um sinal de esperança para todos os que continuam a fazer chegar originais à Porto Editora». Por seu turno, o autor, fã de todos os grandes clássicos de aventuras (de Júlio Verne a Arthur Conan Doyle e Rider Haggard), sente que a Porto Editora lhe oferece «condições de poder ombrear com os consagrados em iguais circunstâncias».

Jaguar pode encontrar-se nas livrarias, a partir de 29 de Abril. Depois do lançamento oficial, J. Pedro Baltasar vai estar ainda na Feira do Livro de Lisboa – a Porto Editora vai anunciar brevemente a programação oficial – e em Almada, cidade em que nasceu e na qual vive.

O enredo

Terá o Eldorado realmente existido? Um estranho quadro do século XVI e o diário de um dos lugar-tenentes de Hernán Cortés são o ponto de partida para uma aventura vertiginosa que retoma o espírito dos antigos exploradores.
Em pleno século XXI, em Londres, um assalto mal-sucedido traz à superfície provas da existência de uma forma de vida até então desconhecida. O tenente James Cadwell, da Scotland Yard, é chamado a investigar o caso. Numa situação de puro terror, cruza-se com a bela e invulgar Daniela, descendente de uma antiga raça, artificialmente gerada no México pré-colombiano: os homens-jaguar. Passo a passo, as relíquias do passado e as descobertas presentes revelam-se inesperadamente ligadas, e o mistério sobre as suas origens poderá encontrar-se na cidade perdida.

Sobre o autor:
Era bem comportado e fez a primeira comunhão vestido de branco.
Foi escuteiro, tocou guitarra acústica na missa e, mais tarde, guitarra eléctrica em garagens, vestido de negro.
Plantou algumas árvores no tempo do liceu.
Cumpriu o Serviço Militar Obrigatório na EPAM (Escola Prática de Administração Militar), à qual preferia chamar “Escola de Pintura e Arte Moderna”.
Foi autor de um programa de rádio no tempo das rádios-piratas, em Almada, da meia-noite às duas. Dado o horário do programa, e a forte concorrência, calcula que a sua audiência média se restringia a si próprio e à equipa técnica. A família nunca o ouviu – preferia dormir.
Fez teatro amador na Costa de Caparica, onde chegou à conclusão de que era pior actor do que cantor.
Resolveu, portanto, assentar: casou e teve dois filhos.
… Faltava escrever um livro.

Bertrand lança biografia de um dos escritores mais amados por todo o mundo

Título: Jack Kerouac – A Biografia
Autor: Yves Buin
Chancela: Bertrand Editora
N.º de Páginas: 304
PVP: 15,90 €
Tradução: Ana Godinho


Biografia de um dos escritores mais amados por todo o mundo. Autor do mundialmente famoso Pela Estrada Fora, Jack Kerouac tornou-se uma figura de culto cujo imaginário e vida fascinam e marcam quem o lê. Através das suas obras e vida, apresentou ao mundo o universo beatnik, que influenciou profudamente a cultura e arte da segunda metade do século XX.

«A geração Beat era uma visão que o Jonh Clellon Holmes e eu, e também o Allen Ginsberg, mas de uma maneira ainda mais louca, tivemos no final doa anos 40. Tratava-se de uma geração de tipos a par de tudo, brilhantes e loucos, que de repente se ergueram para percorrer a América. Eram sérios, curiosos, vagabundos e faziam paragens em todos os pontos do caminho, em farrapos, tranquilos, de um ahedionda belezaa latente na sua graça e originalidade» Jack Kerouac

Sobre o autor:
Yves Buins Nascido a 20 de Março de 1938, Yves Buin é escritor e pedo-psiquiatra. Além de estudioso e profundo conhecedor da obra de Jack Kerouac, tem escrito obras sobre jazz, psiquiatria e, na ficção, policiais.

“Com uma exuberância sem remoros, Kerouac continua o vasto épico de si mesmo e dos seus amigos, já nem tentanto disfarçar as suas memórias com os artifícios da ficção e oferecendo o que escreve como o livro sagrado do Movimento, o trabalho canónico.” – Saul Malouff, New York Times
“Kerouac abriu um milhão de cafés e vendeu um milhão de Levi’s a ambos os sexos. Woodstock nasce das suas páginas.” – William S. Burroughs
“Alguém me emprestou o Mexico City Blues em 1959, em St. Paul [Minnesota] e fiquei for a de mim. Era a primeira poesia que falava a mesma linguagem que eu.” – Bob Dylan

Novidades Bertrand: O erotismo foi o meu negócio... e depois? Bastet apresenta o seu primeiro livro - Só Deus Me Julgará!

Título: Só Deus me Julgará
Autor: Bastet

Chancela: Bertrand Editora
N.º de Páginas: 152
PVP: 13,90 €
Disponível a partir 23 de Abril


«Decifrei o cubo mágico da noite. Perdi-me e encontrei-me» «Ensombrados pelos lindos corpos trabalhados de mulheres jovens e exóticas, os homens arrastam-se pelas rua da cidade, sozinhos ou em grupo. Não posso dizer que passei horas a pensar na razão que os levaria até ali, mas sei que passei centenas de horas de trabalho a fingir que ouvia os seus balbuciares ostensivos. Por obra do tempo, sem fazer sequer um esforço, decifrei o cubo mágico da noite. Perdi-me e encontrei-me nos seus meneios e enredos e permaneci ali, presa por correntes que ainda hoje desconheço, para meu bem ou meu mal.»
Relato sobre o percurso de vida da autora focando essencialmente o seu passado como stripper e o universo da vida nocturna das grandes cidades.

Sobre a autora:
Bastet Bastet nasceu no dia 17 de Maio de 1985, em Lisboa. Além de trabalhar com modelo, Bastet também foi bailarina de profissão, especialista em ‘pole dance’ (dança do varão) e danças orientais. Já trabalhou na Alemanha, na Holanda e em Las Vegas.

Resultados do passatempo "A Hora Secreta"

Obrigada a todos que participaram no passatempo "A Hora Secreta" realizado entre o Marcador de Livros e a Vogais & Companhia Edições, num total de 125 participações.

Os felizes contemplados foram:
1 - Célia Marteniano (Ramada)
5 - Carlos Almeida - Lousa
107 - Maria da Graça Silva - Sacavém

Além de o seu nome figurar no blogue, os contemplados foram ainda avisados através de email.