sexta-feira, 29 de abril de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Planeta: Novidades maio

Ficção

Título: O Guardião Invisível 
Autor: Dolores Redondo
N.º de Páginas: 360 
PVP: 17,76€
Nas livrarias a partir de 4 de Maio

O primeiro livro da trilogia do Baztán da nova autora-sensação do thriller criminal em Espanha

«Três romances policiais de alto nível, com uma protagonista fascinante e um belíssimo olhar sobre a mitologia basca» Isabel Allende

Um thriller poderoso e intenso, repleto de tensão e intriga.
Uma história inquietante apoiada numa investigação forense exímia, e intensificada pela atmosfera mística das lendas bascas.
Uma trilogia que partilha com o romance escandinavo a sua faceta mais negra e psicólogica, e com o thriller norte-americano a parte mais racional e científica. 
Peter Nardermann, produtor de Millenium, comprou os direitos para filme e as filmagens já começaram na povoação basca de Elizondo:

«O Guardião Invisível tem todas as qualidades necessárias para um novo, único e original formato de suspense. Realmente tenho muita vontade de trabalhar neste projecto tão promissor»

Mais de 1 000 000 de leitores.

O QUE SE DESTACA NESTA TRILOGIA

 A protagonista, Amaia Salazar, uma inspectora da Polícia Foral, mulher forte, determinada e competente, chefia uma investigação macabra. Uma mulher independente mas ensombrada pelo passado.
 A atmosfera misteriosa do vale de Baztán é a grande personagem de fundo. A riqueza da descrição dos locais do crime, denota uma profunda investigação da autora.
A exploração da vida pessoal e segredos das personagens que a autora desenvolve de forma paralela no decorrer da investigação.
Os elementos místicos da história: a imprensa dá um nome ao perigoso assassino em série, Basajaun, uma vez que desaparece sem deixar rasto, e deixa os cadáveres de raparigas adolescentes em cenas macabras: afogadas com cordas, roupas rasgadas, pêlos púbicos rapados e as mãos dispostas em posição virginal.
A diferença: uma história poderosa onde o imaginário e a mitologia se entrecuzam na vida real.

O QUE DIZ A CRÍTICA INTERNACIONAL
«É difícil encontrar outro autor que irrompa no thriller criminal com esta força e originalidade.» Jornal La Razón
«Mito e realidade misturam-se neste sofisticado e acutilante thriller. Todos os esqueletos batem às portas para serem libertados e são-no nesta enérgica, fascinante e cativante história.» Steve Berry, autor best-seller do The New York Times
«O pano de fundo basco dá a este thriller uma força especialmente intrigante de profundidade; as superstições e mitologias desde os dias da Inquisição espanhola penetram no mistério de tal forma que o leitor se sente transportado.» Library Journal

A HISTÓRIA
Nas margens do rio Baztán, no vale de Navarra, é encontrado o cadáver nu de uma adolescente em circunstâncias que posteriormente é relacionado com um homicídio ocorrido na região meses antes. Amaia Salazar, inspectora de homicídios da Policía Foral, é encarregue de dirigir uma investigação que a levará a Elizondo, uma pequena localidade de onde nasceu e de que tentou fugir toda a vida.
Forçada a enfrentar os desenvolvimentos cada vez mais complicados do caso e com fantasmas familiares que a perseguem, a investigação de Amaia é uma corrida contra o tempo para encontrar um assassino capaz de mostrar a face mais aterradora de uma realidade brutal, evocando ao mesmo tempo as criaturas mais inquietantes das lendas e do esotérico do Norte de Espanha.

Sobre a autora
Nasceu em Donostia-San Sebastián em 1969.
O Guardião Invisível, o primeiro romance da sua Trilogia do Baztán, granjeou-lhe o entusiasmo de editores de inúmeros países e hoje são já 23 as chancelas editoriais que publicaram a obra em todo o mundo.
Para além do respeito dos leitores, foi aclamada pela crítica como uma das propostas mais originais e contundentes do thriller em Espanha, e deste modo está programada a versão cinematográfica pela mão dos produtores da trilogia Millennium, de Stieg Larsson.

Título: Intensidade Máxima - Série Hacker 3 
Autor: Meredith Wild
N.º de Páginas: 288 
PVP: 17,70 €
Nas livrarias a partir de 4 de Maio

Depois de uma Atracção Magnética e de uma Ligação Explosiva, Blake e Erica atingem a Intensidade Máxima na sua relação.
Uma história sexy, repleta de segredos, mentiras, traições e vícios, no mundo da alta tecnologia.
Esta nova autora-sensação do romance erótico deste ano, começou por autopublicar a sua obra, com um impacto estrondoso junto das leitoras.
Mais de 1 milhão de e-books vendidos e 2 milhões de livros impressos
Várias semanas no top do The New York Times
Poderá a relação sobreviver quando os inimigos de Blake ameaçam mais do que a sua carreira?
Blake Landon, o génio da informática, apaixonou-se por Erica Hathaway. Enquanto a sua natureza controladora e o espírito independente dela continuarem a coexistir, Blake não tem intenção de deixar que ela saia de novo da sua vida.
Erica entregou a Blake a sua confiança e amor, acreditando que ultrapassariam os desafios juntos. Mas quando ele começa a exigir mais e a questionar o compromisso na relação, Erika é obrigada a enfrentar os desejos obscuros que ele escondeu.
Enquanto se envolvem cada vez mais, os inimigos preparam as suas jogadas. E põem Erika em perigo, fazendo com que a frustração de Blake cresça à medida que a tenta proteger de pessoas que a possam magoar para chegar até ele.

«Se existir um espaço no seu coração para outro bilionário sensual, o hacker Blake Landon vai preencher esse vazio.” Publish News
«Este livro fez-me apaixonar por Meredith Wild. Super sexy e perturbador, assim que se começa a ler o primeiro livro não se consegue parar até se acabar toda a série.» Sexy Book Reviews

Sobre a autora
Meredith Wild é a autora best-seller do do New York Times e do USA Today. Vive nas em New Hampshire com o marido e três filhos, Meredith define-se como techie, apreciadora de uísque e romântica incurável. Quando não está no mundo de fantasia das suas personagens, Meredith pode ser encontrada em: www.facebook.com/meredithwild
Pode saber mais sobre os seus projectos em: www.meredithwild.com

Não Ficção
Título: A Dieta da Meditação
Autor: Alexandre Fernandes
PVP: 15,90€ 
N.º de Páginas: 192 
Nas livrarias a partir de 4 de Maio

Esta é a única dieta que lhe permite perder peso usando a mente.
O reconhecido nutricionista Alexandre Fernandes explica como, na grande maioria dos casos, é a mente que nos faz engordar – mas também é ela que conduz a um emagrecimento de sucesso.

«Um livro que fornece as ferramentas essenciais e eficazes para o autoconhecimento e para que, através dele, o leitor alcance o que mais deseja: o peso ideal.»

Os métodos e técnicas transmitidos neste livro são bastante eficazes e estão ao alcance de qualquer pessoa.
Se nunca meditou, não se preocupe: aqui tem os princípios básicos para praticar a concentração, encontrar a serenidade e emagrecer sem sacrifícios.
Compreenda o seu excesso de peso e saiba como libertar a mente dos traumas ou vícios que o originaram.
Basta começar com 5 minutos de meditação diários. 
Junte-lhe os 21 dias de plano alimentar, complementado com 40 receitas simples, práticas e saborosas, e perca entre 6 e 8 Kg em 3 semanas.
O livro baseia-se no princípio de que o excesso de peso tem sempre uma origem psíquica, por vezes subconsciente, e que essa causa está quase sempre relacionada com um acontecimento traumático na vida da pessoa.
Uma vez descoberto esse trauma e a origem do excesso de peso, a «desprogramação» mental que o desencadeou é possível e a perda de peso torna-se fácil, uma questão de perseverança nos métodos mentais ensinados no livro.

RECOMENDADO PELA SOCIEDADE PORTUGUESA DE NUTRIÇÃO COMUNITÁRIA

Há dois métodos focados no livro:
A meditação - o livro contém os ensinamentos necessários para que se aprenda a meditar, de forma direccionada para o emagrecimento;
A «desprogramação biológica» - introspecção em busca das causas subconscientes do ganho de peso, consciencialização e controlo da mente para que desfaça essa programação.
Com base neste método, o autor exemplifica com casos reais, testemunhos recolhidos na sua prática em consultório.
«Conhecendo os diferentes caminhos para o emagrecimento, mas também as diferentes técnicas de meditação, junta o melhor de todas para obter o sucesso.» Mário Simões, médico psiquiatra, in Prefácio

Sobre o autor
Alexandre Fernandes é nutricionista e tem 14 anos de prática clínica. Licenciado em Nutrição e Engenharia Alimentar (2002) e em Ciências da Nutrição (2010). Realizou várias pós-graduações em diferentes áreas ligadas à saúde e nutrição e marketing.
Dá formação nas áreas da nutrição e alimentação, da meditação e do autoconhecimento. É terapeuta de desprogramação biológica, hipnose clínica, banda gástrica imaginária e leitura de aura. Tem formação em áreas como: Astrologia, Reiki, Mahikari, Angelologia, Anjos de Belvaspata, Hipnose do Perdão, Xamanismo, Munay-ki e linhagem do povo Maia. Presença habitual nos meios de comunicação social, tem participado e colaborado em programas de rádio e televisão, jornais e revistas.
É autor de vários livros sobre saúde e nutrição, de que se destacam Cascas, Talos, Folhas e Outros Tesouros Nutricionais, (Planeta, 2012), que foi um êxito, com várias edições em Portugal, publicado também em Espanha; de Emagrecer sem Sacrifícios (Planeta, 2013), Dieta do Chocolate (Planeta, 2015) e Desperdício Zero na Cozinha (Planeta 2015).
Para mais informações consulte o site do autor: www.bemnutrir.com

Juvenil
Título: A Feiticeira das Cinzas
Autor: Tea Stilton
N.º de Páginas: 280 + 16 páginas a cores
PVP: 16,65€
Nas livrarias a partir de 4 de Maio

Após a derrota do Príncipe sem Nome, as princesas têm de enfrentar um novo e aguerrido inimigo: as Feiticeiras Cinzentas.
Antigas aliadas do Rei Malvado, estas criaturas sem tempo estão determinadas a combater as Princesas com as armas da Magia sem Cor.
Numa batalha sem precedentes, as cinco filhas do Rei Sábio irão descobrir que algo no passado das feiticeiras, um segredo escondido no tempo, será revelado para as poder derrotar.
Neste novo livro, uma expedição atravessa as Terras do Nada à procura da Fonte da Verdade.
Mas, a um passo da meta, surge a cruel Feiticeira das Cinzas preparada para derrotar as Princesas e recuperar o Grande Reino…
Uma clássica luta entre o Bem e o Mal, recheada de valores de solidariedade, bravura e romantismo, onde o amor à natureza, a fraternidade e a valentia vencem os maiores obstáculos.
Recomendado para crianças a partir dos 8 anos.
Este livro, tal como os anteriores da série, é ilustrado a preto e branco, e inclui dezasseis páginas a cores com todos os segredos da Rainha.
E há mais uma surpresa: a parte interior da sobrecapa transforma-se num fantástico poster da Feiticeira.
Mais de 35.000 exemplares vendidos em Portugal desta colecção
Desta colecção Princesas do
Reino da Fantasia fazem parte os seguintes livros:
Princesa dos Gelos; Princesa dos Corais; Princesa do Deserto; Princesa das Florestas; Princesa da Escuridão; Rainha do Sono; Feiticeira das Marés; Feiticeira das Chamas; Feiticeira do Som; Feiticeira das Tempestades.


OSCAR WILDE: A importância de ser belo

Título: O Retrato de Dorian Gray
Autor: Oscar Wilde
Tradução: Rui Santana Brito
N.º de Páginas: 272 
PVP: 15,50 €
Género: Ficção/Literatura Estrangeira
Nas livrarias a 4 de Maio
Guerra e Paz Editores

Sinopse
Este romance foi publicado, pela primeira vez, em Julho de 1890, numa revista mensal americana, a Lippincott’s. O editor, temendo acusações de indecência, expurgou-o, no entanto, de palavras e passagens que considerava ofensivas ou chocantes. Um ano depois, o autor publicaria o romance, agora na forma de livro, revendo a versão anterior, acrescentando-a substancialmente e transformando-a num manifesto filosófico: a beleza é a única coisa que interessa perseguir e conquistar na vida. Dorian Gray é um jovem belíssimo. Basil, encantado com a sua beleza, pinta-lhe o retrato. Apaixonado pela sua própria imagem na tela, Dorian deseja que esses traços imutáveis de beleza fiquem para sempre no seu rosto e que seja o retrato a envelhecer. É este o parti-pris narcisista, ou fáustico, do romance de Oscar Wilde. Romance filosófico, sobre a sua tese de fundo, Jorge Luis Borges disse: «Lendo e relendo Wilde ao longo dos anos, reparei numa coisa que os seus panegiristas não parecem sequer suspeitar: a saber, o facto mais elementar que, em boa verdade, Wilde tem sempre razão.»

Sobre o autor:
Oscar Wilde. Bastou-lhe um romance, O Retrato de Dorian Gray, para que o seu nome se inscrevesse, de forma indelével, na História da Literatura. A afirmação peca por escassa. Foi, também, um extraordinário poeta e um grande dramaturgo. Nasceu em Dublin, a 16 de Outubro de 1854. Morreu jovem, com 44 anos de idade. A sua vida agitada centrou-se num propósito obsessivo: o ideal estético. A beleza foi a sua arma artística, social e filosófica. A sua extravagância, a sua obra, as suas relações amorosas apontam para a perfeição que é o culto e a realização do belo. As suas peças, e em particular The Importance of Being Earnest, tiveram um êxito retumbante na Londres do final do século xix. A relação – ou o amor que não diz o seu nome – com um jovem nobre levá-lo-ia à prisão, num processo que no final deste livro se transcreve. A condenação e a experiência da cadeia destruíram-no. Depois da libertação, ao ver recusada a sua entrada em retiro espiritual na Sociedade de Jesus, acabaria por ir viver para Paris, onde morreu, a 30 de Novembro de 1900, com um ataque de meningite.




Novidade Guerra e Paz: À Espera de Bojangles de Olivier Bourdeaut

Título: À Espera de Bojangles
Autor: Olivier Bourdeaut
N.º de Páginas: 200
PVP: 15,00 €
Género: Ficção/Romance
Nas livrarias a 4 de Maio
Guerra e Paz Editores

Sinopse:
Sob o olhar maravilhado e infantil do filho, um casal dança o Mr. Bojangles de Nina Simone. O seu amor é mágico, vertiginoso, uma festa perpétua. Em casa deles só há lugar para o prazer, para a fantasia, para os amigos. Quem dá o tom, quem conduz o baile é a mãe, chama tremeluzente, fugidia e extravagante. Foi ela que adoptou o quarto membro da família, a Menina Sem Préstimo, uma grande ave exótica que deambula no apartamento da família. É ela que não pára de os arrastar, a todos, para um turbilhão de poesia e de quimeras. Mas um dia ela vai longe demais. O pai e o filho farão tudo para evitar o inelutável. Eles querem que a festa continue, custe o que custar. Nunca a expressão «amor louco» foi usada com tanta propriedade. O optimismo das comédias de Frank Capra, aliado à fantasia da Espuma dos Dias, de Boris Vian.

Sobre o autor:
Olivier Bourdeaut. Nasceu à beira do Oceano Atlântico, em 1980. Recusando compreender o que ele queria aprender, o Sistema de Ensino depressa o devolveu à liberdade. Nessa altura, graças à ausência de televisão em sua casa, pode ler com abundância e vaguear sonhadoramente quanto quis. Durante dez anos trabalhou no imobiliário, indo de falhanços a fiascos com um entusiasmo crescente. Depois, durante dois anos, transformou-se no responsável de uma agência de experts em chumbo, responsável por uma assistente mais diplomada do que ele e responsável de caçadores de térmitas, mas os insectos encarregaram-se de minar e roer a sua responsabilidade. Foi ainda abridor de torneiras num hospital e factótum de uma editora de livros escolares – na mouche – e apanhador de flor do sal de Guérande a Croisic, entre outras coisas. Sempre quis escrever. À Espera de Bojangles é disso a primeira prova disponível.


Thriller histórico sobre a enigmática morte do General Sanjurjo, O Nosso Homem no Estoril, apresentado amanhã em Lisboa

A sessão de apresentação do livro O NOSSO HOMEM NO ESTORIL de A. Travers terá lugar no dia 30 de Abril, às 16h00, no Espaço Memória dos Exílios (Av. Marginal, 7152-A, Estoril). A sessão contará também com uma palestra pelo jornalista da RTP Paulo Amaral, subordinada ao tema «História e ficção do fim de Sanjurjo, o ditador espanhol que não chegou a sê-lo» e Rui Vieira, investigador no Instituto de História Contemporânea (FCSH-UNL), dissertará sobre o tema «De Sanjurjo a Ramón Franco: mortes providenciais».

BOOKSMILE: Revelado o título e capa do novo «O Diário de um Banana 11»!

O Diário de um Banana 11: Tudo ou Nada. Assim se vai chamar o novo título da coleção infantojuvenil mais vendida em Portugal, editada pelaBooksmile (chancela do Grupo 20l20 Editora) e que estará à venda no dia 1 de novembro. O livro será editado em 20 países, em simultâneo.

Foram mais de 1 milhão de crianças as que viram Jeff Kinney ao vivo, na internet, a falar sobre a nova aventura do Greg ( vídeo, aqui) e o êxtase foi, claro, total. Com 165 milhões de livros editados em todo o mundo, 790 mil em Portugal, as histórias do banana mais famoso do mundo são um verdadeiro fenómeno. O Diário de um Banana é publicado em 53 países, em 49 línguas.

«Greg Heffley has always believed there was something that set him apart from everyone else. In the new book, Greg discovers what makes him unique, and it’s not at all what he expected,”, afirma Jeff Kinney. “After the tenth book, I found myself at a crossroads in my career. I wasn’t sure if I should continue writing Diary of a Wimpy Kid books or go down a different path. Double Down is really special to me, because it reflects a renewed commitment to the series and a plan for the future.”

O Diário de um Banana 10: Dantes É Que Era foi o livro infantojuvenil mais vendido em Portugal, em 2015, repetindo o êxito de anos anteriores. Em novembro de 2015, a presença em Portugal de Jeff Kinney, no âmbito de uma digressão mundial, foi um sucesso, com mais de 600 crianças a marcar presença do Centro Colombo para conhecer o 5.º autor mais bem-sucedido em todo o mundo.

Resta agora aos jovens leitores esperarem 7 meses para saber em que sarilhos o Greg se meteu agora.


Topseller publica novo livro de Allison Pataki - A Mulher do Traidor

Título: A Mulher do Traidor
Autor: Allison Pataki
N.º de Páginas: 432
PVP: 19,99€
Saída a 25 de abril

«Um romance impressionante.» - Philippa Gregory
«Os amantes de ficção histórica vão desejar ler mais romances como este.» - Publishers Weekly
«Uma história com uma perspetiva diferente, repleta de intriga e de personagens elaboradas.» - Kirkus Reviews

Um romance fascinante que dará a conhecer a mente perversa que levou um homem a trair o seu país.
No ano de 1778, em plena Guerra da Independência Americana, o general Benedict Arnold ocupa o cargo de governador militar de Filadélfia. Os ferimentos sofridos durante a guerra e que o incapacitaram para sempre, a par da complicada situação financeira em que se encontra, fazem de Arnold um homem desiludido com o seu país.
Peggy Shippen, uma jovem e atraente rapariga obcecada por dinheiro e poder, é presença assídua na alta sociedade. Perdidamente apaixonado, o general Arnold conquista-a e casa com ela. Cego pela beleza da sua jovem esposa, Arnold anseia conceder todos os luxos que ela lhe exige.
Apoiado pelo espião John André – oficial do Exército Britânico e antigo amante de Peggy –, o casal põe em marcha um plano maquiavélico para destronar o comandante George Washington e entregar o forte de West Point aos ingleses, obtendo assim a fama e fortuna que ambos ambicionam.

Sobre a autora:
Allison Pataki é autora de romances históricos, bestseller do New York Times.
Formada com distinção na Universidade de Yale, com especialização em inglês, dedicou-se durante vários anos à escrita para televisão e para agências de notícias online.
Allison é colaboradora regular do Huffington Post e da FoxNews.com, e é membro da Historical Novel Society, uma associação literária dedicada à promoção e divulgação da ficção histórica. Em relatos das viagens que já fez pelo mundo, a autora confessou ter-se apaixonado pela Madeira.
O romance Sissi, Imperatriz por Amor , já editado em português pela Topseller, foi muito bem acolhido pelas leitoras exigentes e assíduas do romance histórico.
Saiba mais sobre a autora em www.allisonpataki.com


Novidade Guerra & Paz: António-Pedro Vasconcelos: o cineasta que ama o público

Título: António-Pedro Vasconcelos: Um cineasta condenado a Ser livre
Diálogo com José Jorge Letria
N.º de Páginas: 184
PVP: 13,99 €
Género: Não Ficção/Biografia
Nas livrarias a 4 de Maio
Guerra e Paz Editores | o fio da memória

Sinopse:
António-Pedro Vasconcelos sempre esteve no centro do furacão que é o cinema português. Foi um dos mais jovens fundadores do cinema novo, esse movimento de ruptura e de utopia estética dos anos 60, que procurou aproximar das vanguardas estéticas europeias e americanas o cinema português sufocado pela ditadura do Estado Novo. António-Pedro filmou, escreveu crítica, criou uma das mais dinâmicas e culturalmente abertas revistas portuguesas de cinema, o Cinéfilo dos anos 70. E António-Pedro foi sempre à procura do público, ciente de que sem público a arte não cria imaginário. Neste livro, da infância a Sartre, da Sorbonne ao cineclubismo, António-Pedro revela o leitor de Sade, Marx, Hemingway e Chandler que é, mostra a sua admiração por Rossellini, bate-se por uma política cultural de transparência. Confessa, e não se importa, que se sente condenado a ser livre.

Sobre o autor:
António-Pedro Vasconcelos. É um intelectual português, professor, crítico literário e cinematográfico, cronista, comentador televisivo, com forte intervenção cívica. Mas António-Pedro Vasconcelos é, acima de tudo, um cineasta, figura fundadora do cinema novo português, autor de filmes como Oxalá, O Lugar do Morto ou Os Imortais. Criou personagens, contou histórias, pôs o quotidiano nos filmes, pôs os filmes mais próximos do público português. Tem sede, fome e vontade de criar um imaginário português no coração e nas mentes dos espectadores que vão ao cinema. Se não fosse realizador de cinema, se o seu «stuff as dreams are made on» não fossem actrizes e actores ou luzes e sombras, poderia ter sido romancista.

Sobre a coleção:
o fio da memória é uma colecção que procura preservar em livro um património precioso: o retrato da vida e o combate das ideias que definem um tempo. Numa entrevista a José Jorge Letria, Isabel do Carmo, sem omitir factos, sem omitir nomes, pinta com as cores vivas da sua memória um período conturbado da história portuguesa, antes e depois do 25 de Abril. Uma conversa feita com o coração.





Coolbooks: As dores da adolescência na primeira pessoa



Título: Desencanto em Dó menor
Autor: Rui Miguel Almeida
Formato: e-wook
N.º páginas (estimado): 184
PVP: 5,99 €

Diogo é um adolescente como todos os outros: cheio de perguntas e pleno de convicções. E, como tantos outros bem conhecidos da literatura, deixa escritos os seus desabafos num diário, o seu Desencanto em Dó menor. Esta obra de Rui Miguel Almeida (a segunda obra do autor a ser publicada pela Coolbooks) está agora disponível em coolbooks.pt e na livraria virtual wook.pt. Através das páginas do diário o leitor vai conhecendo as angústias, sonhos e tumultos interiores típicos dessa fase da vida. Analisando o mundo que o rodeia, Diogo sente que os dias bons na sua vida parecem ter terminado de forma demasiado rápida, sem que ele o conseguisse evitar. Apanhado de surpresa, resta-lhe entrar de cabeça no mundo adulto, que antevê sombrio, monótono e castrador. Um retrato da adolescência discorrendo sobre a amizade, o amor, as escolhas que têm de ser feitas e que condicionarão um futuro a temer.

Sobre o autor: 
Nascido em Coimbra em 1975, viveu quase sempre em Aveiro, que sente como a sua cidade. Aos 10 anos, pedia dinheiro para gelados e voltava com livros de quadradinhos. Aos 15, jurava a pés juntos jamais usar fato e gravata, casar e ter filhos. Os seus primeiros textos foram poemas apaixonados, de onde transitou para os amargurados. Aos 18 escrevinhou o seu primeiro trabalho de ficção, ao qual foi somando vários outros, todos a repousar na gaveta. O diário do meu suicídio foi a sua primeira obra publicada, também pela Coolbooks. Presentemente, usa fato e gravata, é casado e tem dois filhos. Há muito que deixou de jurar a pés juntos.


quinta-feira, 28 de abril de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Presença publica novo livro de Harlan Coben, Sinto a Tua Falta, a 4 de Maio

Título: Sinto a Tua Falta
Autor: Harlan Coben
Páginas: 368
Editor: Editorial Presença
PVP: 18,90€

Sinopse:
Autor vencedor dos três prémios mais prestigiados da literatura policial americana.
Kat Donovan, uma detetive de Nova Iorque, observa os perfis de um site de encontros amorosos. Subitamente depara-se com uma fotografia que a perturba: ali está a cara do homem que, anos antes, a abandonou em pleno noivado. Nisto, ao enviar-lhe uma mensagem, Kat vê-se enredada numa inesperada e tenebrosa conspiração. À medida que investiga, apercebe-se de que a sua vida e a dos seus pais assenta numa mentira. O mistério estende-se ao próprio homicídio do pai que permanece inexplicado. Mas Kat está disposta a tudo para desmantelar esta rede criminosa que opera através da Internet, nem que isso a force a remexer num passado doloroso.

Sobre o autor:
Harlan Coben nasceu em Newark, New Jersey, Estados Unidos da América. Após ter terminado o curso em Ciência Política, trabalhou na indústria de viagens. Foi o primeiro autor a vencer os três prémios mais prestigiados da literatura policial nos EUA, o Edgar Award, o Shamus Award e o Anthony Award. A sua obra encontra-se atualmente traduzida em cerca de 41 línguas e conta com mais de 50 milhões de exemplares vendidos. A crítica, desde o New York Times, ao Wall Street Journal ou ao Le Monde, tem-lhe dispensado as mais elogiosas referências. A Presença tem publicado muitos dos seus bestsellers nesta coleção, entre os quais os títulos Falta de Provas, A Verdade nos Olhos e Apenas Um Olhar.

Mais informações no site da Presença aqui




Novidade Jacarandá: Irmãs de Claire Douglas


Título: Irmãs
Autor: Claire Douglas
Páginas: 304
Editor: Jacarandá Editora
PVP: 16,90€

Sinopse: Uma mentiu. Uma morreu.
Quando uma das irmãs morre, a outra tem de ser forte para sobreviver.
Após um acidente trágico, atormentada pela morte da irmã gémea, Abi começa uma nova vida em Bath. Porém, quando conhece os irmãos Bea e Ben, é rapidamente levada para o seu meio privilegiado e perturbante.
Quando uma das irmãs mente, tem de esconder o seu segredo a todo o custo.
Enquanto Abi tenta responder às exigências dos seus amigos instáveis, sucedem-se estranhos acontecimentos - desaparecem cartas importantes e surgem mensagens ameaçadoras. Será obra da bela e caprichosa Bea? Ou estará Abi disposta a tudo para obter atenção?
Quando a verdade vem ao de cima, poderá a irmã sobreviver?





Sandra Ferreira (filha de Eusébio) e António Simões (antiga glória do Benfica) apresentam: "Eusébio. O Romance" de Sónia Louro



Novidade Topseller - Acasos Felizes de Suzanne Nelson

Título: Acasos Felizes
Autor: Suzanne Nelson
N.º de Páginas: 320
PVP: 18,79€
Saída a 25 de abril

«Um romance terno sobre amizade, amor e perda.» - Booklist
«Suzanne Nelson aborda temas complexos, como o racismo, a moralidade, a discriminação e a autoestima, com tato e sensibilidade.» - School Library Journal
«Uma história cativante sobre o crescimento, bem como uma reflexão tocante sobre o simbolismo dos sapatos e tudo aquilo que eles testemunham e representam.» - Kirkus Reviews

Três vidas.
Três histórias marcadas pelo sofrimento.
Três destinos alterados para sempre por um par de sapatos. Dalya é filha de um sapateiro e vive em Berlim, na década de 1930. Apesar de ter apenas 15 anos, sabe que o seu destino é seguir as pisadas do pai e tornar-se também ela criadora de sapatos. Mas quando Dalya é levada para um campo de concentração com a família, a sua vida muda para sempre, e vê-se obrigada a deixar para trás tudo aquilo que conhece…bem como um lindo par de sapatos, o primeiro feito por si.
Esses sapatos fazem uma viagem no espaço e no tempo até aos dias de hoje, indo parar a uma loja de artigos em segunda mão. Nesta loja entram Ray e Pinny, duas raparigas que não podiam ser mais diferentes uma da outra: Ray é órfã, vive numa instituição, mas sonha fugir para Nova Iorque, e Pinny é uma otimista incurável, pois acredita que, apesar de ter síndrome de Down, isso não a impedirá de concretizar os seus sonhos.
Um único par de sapatos cor-de-rosa irá unir estas três vidas, marcadas pela perda, numa história de coragem, amor e memórias e dos acasos felizes que nos interligam a todos.

Sobre a autora:
Suzanne Nelson sempre sonhou ser escritora. Depois de anos a trabalhar como editora de livros infantojuvenis em Nova Iorque, mudou-se para o Connecticut, com o marido e os seus três filhos, e passou a dedicar-se à escrita.
Conta já com vários livros publicados.
Saiba mais em www.suzannenelson.com


quarta-feira, 27 de abril de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Sem Igual de Alyson Noel e O Amor Está em Jogo de Nora Roberts nas principais novidades da HarperCollins para maio

Título: Sem Igual
Autor:
Alyson Noel
PVP: 17,70 €
Páginas: 352
Tema: Romance Contemporâneo

Todos aspiram vir a ser alguém.

Layla Harrison ansiava deixar a sua vida ociosa na praia e vir a triunfar no mundo do jornalismo. Aster Amirpour queria explodir de raiva da próxima vez que um diretor de casting lhe dissesse que o seu «look étnico» não encaixava no papel. Tommy Philips sonhava ter uma guitarra de doze cordas e triunfar no mundo da música para se ressarcir do abandono do seu famoso pai.

Madison Brooks era a estrela mais cintilante de Hollywood, e o que fizera para conseguir estar na boca de todos não passava de pó debaixo dos saltos dos seus luxuosos Louboutin… até que Layla, Aster e Tommy receberam um convite VIP que lhes abriu as portas da glamorosa e agitada vida noturna de Los Angeles. Imersos numa competição cujo objetivo era Madison, para os três havia
muito em jogo. Mas quando as suas ilusões começavam a brilhar como estrelas no contaminado firmamento da Califórnia, a famosa atriz desapareceu sem deixar rasto e um manto de mentiras cobriu as suas esperanças.

Sem igual é o primeiro livro de uma trepidante trilogia de suspense a respeito de como os nossos sonhos mais prementes podem converter-se no nosso pior pesadelo.

Hollywood Boulevard é um lugar que convém ver por trás de uns óculos de sol polarizados e sem muitas expectativas. E, no entanto, para aqueles que sabem olhar, também é um oásis: um oásis povoado pelos clubes noturnos mais cobiçados da cidade, uma espécie de porto de abrigo hedonista para jovens fabulosamente ricos.
Mas não há saída pela porta das traseiras se comprares uma entrada para este show. Se conseguires passar além dos cordões de veludo e atravessar as vibrantes multidões, talvez já não possas escapar.

Sobre a autora:
ALYSON NOËL é a autora, várias vezes número um do New York Times, de vinte e três romances. Destacam-se entre eles as sagas Os imortais e The Soul Seekers publicadas ambas com grande êxito. Os seus livros foram traduzidos para trinta e seis idiomas, vendeu milhões de exemplares e entrou nas listas dos mais vendidos de inúmeros países. Nasceu em Orange County, na Califórnia. Viveu em Mykonos e Manhattan, e regressou ao sul da Califórnia onde vive atualmente e trabalha no seu próximo livro. www.alysonnoel.com

«Tal como qualquer boa celebrity, Sem igual é um livro misterioso, irresistível e tão belo que não poderás afastar o olhar das suas páginas.» Cecily von Ziegesar, autora da série Gossip Girl

«Uma leitura absorvente, cheia de suspense e absolutamente viciante.» Margaret Stohl, coautora de Criaturas Maravilhosas

«Se gostas da série Pequenas Mentirosas, vais adorar este drama adolescente e sensual onde cada decisão expõe um novo perigo e nada é o que parece.» Kami Garcia, autora dos best-sellers Criaturas Maravilhosas e Unbreakable

«Sem igual vai cativar-te desde a primeira página. É ouro puro.» Jamie McGuire, autora de Um Desastre Maravilhoso

«Sem igual desvela o lado mais sórdido e obscuro da fama e apanha o leitor numa densa trama de suspense e mentiras.» Jennifer Armentrout, autora de Espero por ti

Título: O Amor Está em Jogo
Autor:
Nora Roberts
PVP: 17,70 €
Páginas: 432
Tema: Romance Contemporâneo

SÓ UM JOGO

Parks Jones era insuportável e Brooke Gordon morria de vontade de ferir o seu ego. Infelizmente, também era brilhante... E o protagonista de uma campanha publicitária que Brooke devia realizar. E era aí que residia o problema. Para cúmulo, Brooke sentia-se intensamente atraída por ele, embora não pensasse reconhecê-lo. Contudo, Parks tinha outros planos e estava disposto a quebrar algumas regras para a convencer de que, para ele, o amor não era apenas um jogo.

Era para sempre.

JOGO SEM NOME

Johanna era uma mulher de sucesso que não entregava facilmente a sua confiança, sobretudo a um homem cuja vida era constantemente exposta perante a opinião pública e que tinha uma legião de admiradoras que o perseguiam. Então, porque não conseguia deixar de pensar em Sam Weaver? Sam fazia de tudo para atravessar as suas barreiras defensivas e atraí-la para os seus braços. Era amável, encantador e ansiava desesperadamente ganhar aquele jogo... cujo nome era amor.

«A romancista favorita dos Estados Unidos.» The New Yorker

«Nora Roberts é de facto uma artista da palavra.» Los Angeles Daily News

«Será difícil encontrar outro autor como Nora Roberts, com um estilo tão variado e uma imaginação tão fértil.» Publishers Weekly

«Ninguém como Nora Roberts consegue expressar a felicidade dos desejos conseguidos.» New York Times

Sobre a autora:
NORA ROBERTS, autora best-seller do New York Times, é, nas palavras do Los Angeles Daily News, «uma artista da palavra que pinta com garra e vitalidade os seus relatos e personagens.» Criadora de um grande número de romances, alguns deles passados para o grande ecrã, a sua obra encontra-se traduzida em mais de vinte cinco idiomas e editada em todo o mundo. Com mais de quatrocentos milhões de exemplares de livros impressos em todo o mundo, Nora Roberts é um fenómeno editorial.


Porto Editora publica, no próximo dia 5 de maio, Maria, a biografia de uma das mais importantes mulheres da História


Título: Maria

Autor: Rodrigo Alvarez
Págs.: 192
Capa: mole com badanas
PVP: 14,40 €

 A biografia de uma das mais importantes mulheres da História
Maria: mãe, mulher e, para muitos, santa. Uma figura histórica incontornável.
A Porto Editora publica, no próximo dia 5 de maio, Maria, a biografia de uma das mais importantes mulheres da História.
Escrito por Rodrigo Alvarez, jornalista e correspondente da TV Globo no Médio Oriente (antes foi correspondente nos EUA e escreveu um livro sobre Barack Obama), este é o retrato da mulher que deu à luz Cristo, dividindo a História em antes e depois. Maria alia o rigor jornalístico a uma profunda investigação histórica, que incluiu o recurso a textos bíblicos e relatos não reconhecidos pela Igreja Católica; e inúmeras visitas a lugares sagrados e sítios arqueológicos para traçar o percurso de uma das mais influentes personalidades de que há memória.
Neste livro, são revelados dois milénios de histórias curiosas, chocantes, controversas, sangrentas e certamente, também, milagrosas (incluindo as aparições em Fátima, justamente no ano em que se iniciam as comemorações do seu centenário).
Esta é uma obra essencial para que todos os leitores – sejam eles católicos, agnósticos ou ateus – conheçam melhor aquela que é, sem dúvida, uma das mulheres mais importantes da História.
Rodrigo Alvarez estará em Lisboa na próxima semana, nos dias 4, 5 e 6 de maio, para contactos com a comunicação social.

Sinopse:
Esta é a biografia de Maria, uma mulher e uma mãe que os católicos acreditam ser santa. O autor visitou lugares sagrados e sítios arqueológicos, consultou textos bíblicos e documentos históricos – incluindo do acervo do Vaticano – e recolheu relatos não reconhecidos pela Igreja Católica. O resultado é um amplo retrato de Maria e a reconstituição dos seus passos – da infância à escolha do marido José, da gravidez controversa à fuga para o Egito, das pregações do filho adolescente ao milagre nas Bodas de Caná, das visões em Guadalupe, às aparições em Lourdes e Fátima.

Sobre o autor:
Rodrigo Alvarez nasceu no Rio de Janeiro e passou os últimos doze anos entre São Paulo, Nova Iorque, São Francisco e Jerusalém, como repórter e correspondente da TV Globo, destacando-se na cobertura do conflito israelo-palestiniano. É o autor de No país de Obama, que surge na sequência do trabalho de cobertura das eleições norte-americanas de 2008 e o seu segundo livro, Haiti, depois do inferno, baseia-se na sua experiência nesse país após o devastador terramoto de 2009. É ainda o autor do best-seller Aparecida.



Amanhã: 28 de abril, 18h30 - Livraria LeYa na Barata, em Lisboa: Lançamento do livro Sala de Espera, de Daniel Sampaio



«Como Publicar o Seu Livro», de Rita Canas Mendes, chega às livrarias dia 13 de maio

Título: Como Publicar o Seu Livro
Autor: Rita Canas Mendes
Género: Literatura / Referência
N.º de páginas: 280
Data de lançamento: 13 de maio de 2016
PVP: € 16,60

O Mundo Editorial por Dentro e Fora
Não é por acaso que se fala em «escrever um livro, plantar uma árvore e ter um filho» para aludir a uma vida realizada. Com este título – Como Publicar o Seu Livro – Rita Canas Mendes apresenta um manual sobre tudo aquilo que é importante saber antes de publicar um livro, procurando dar resposta às mais variadas dúvidas de um novo autor.
Este é um livro bastante completo e único no mercado sobre este tema, procurando ajudar um futuro autor a fazer chegar a sua obra ao público nas melhores condições possíveis. «Não basta escrever um ótimo texto e esperar que tudo o resto aconteça sozinho. Os autores podem e devem analisar o mercado e conhecer os processos por dentro, de modo a alcançarem os melhores resultados, conforme as suas motivações e objetivos. Autores mais informados são, necessariamente, autores mais bem-sucedidos», afirma Rita Canas Mendes no seu livro.
Como Publicar o Seu Livro é ‘aquele’ manual-chave para quem planeia escrever uma obra, para quem terminou o seu primeiro romance, para o doutorado que concluiu a sua tese e quer publicá-la, para o escritor experiente que pretende compreender melhor o que se passa nos bastidores, para o autor de livros infantis que está prestes a negociar condições contratuais, para todos os que ponderam a autoedição e para os curiosos em geral. No fundo, para todos aqueles que amam livros e sonham publicar o seu*.
Como abordar uma editora, o contrato editorial, o processo de publicação, como promover um livro – marketing e comunicação -, a relação com o público e os parceiros, os direitos de autor e impostos são alguns dos muitos tópicos abordados neste guia.
*Aviso: A autora seguiu todas as recomendações que constam nesta obra e o resultado está à vista!

Sinopse
«Já quase toda a gente pensou em publicar um romance, uma autobiografia, uma coletânea de poemas, um guia prático, uma compilação de receitas ou um ensaio. Não é por acaso que falamos em “escrever um livro, plantar uma árvore, ter um filho” para aludir a uma vida realizada. Escrever e publicar uma obra pode ser, de facto, muito empolgante. Contudo, por não saberem ao certo como funciona a edição, muitas pessoas sentem-se perdidas ou acabam por deixar as suas ideias na gaveta.
Quer já tenha o seu manuscrito pronto ou ele esteja apenas idealizado, este guia irá mostrar-lhe que publicar não é assim tão difícil e que fazê-lo bem está ao seu alcance. Se ainda não começou a escrever, convém que conheça à partida aquilo que irá encontrar na fase de publicação, até para perceber se o investimento na escrita da obra vale a pena.
Se já concluiu o original, este guia irá dar-lhe todas as ferramentas para os próximos passos. Esteja escrito ou não, o seu livro já existe como projeto e deve ir pensando nas opções que terá ao dispor quando chegar o momento de o editar.»

Sobre a autora
Rita Canas Mendes, formada em Filosofia e com uma pós-graduação em Edição, Livros e Novos Suportes Digitais, trabalha há vários anos no mundo dos livros. Depois de ter ocupado diferentes cargos em editoras de referência — como a Antígona ou a Actual Editora —, em 2011 criou a Com Texto, Serviços Editoriais, para colaborar diretamente com autores e empresas. Entre outras coisas, faz tradução literária e acompanha projetos na área editorial. Há textos seus publicados aqui e ali, dedica-se à tipografia e tem ideias em catadupa.
www.comtexto.pt. | www.miss-print.pt | www.facebook.com/ritacmendes


terça-feira, 26 de abril de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

M Train, de Patti Smith, nas livrarias a 6 de maio

Título: M Train
Autor: Patti Smith
Género: Memórias
Tradução: Helder Moura Pereira
N.º de páginas: 272
Data de lançamento: 6 de maio
PVP: 17,70€

«Comum aos dois livros [Apenas Miúdos e M Train] é a singular elegância com que escreve, a destreza do seu olhar.» The Independent

Patti Smith referiu-se ao seu mais recente livro, M Train, como “um mapa das estradas da minha vida”.

M Train é uma narrativa que parte do presente, mais especificamente, de um pequeno café do Greenwich Village onde Patti Smith vai tomar café todas as manhãs e onde pensa e escreve o Mundo como ele é agora e como foi no passado.
A prosa corre com fluidez entre sonhos e realidade, entre passado e presente, e através de uma paisagem de aspirações e inspirações criativas. Viajamos do México e da Casa Azul de Frida Kahlo até Berlim, a um encontro de uma sociedade de exploradores do Ártico; passamos pelo bungalow de Rockaway Beach que Patti Smith compra, pouco antes da passagem do furação Sandy, e pelos túmulos de Jean Genet, Sylvia Plath, Rimbaud e Mishima.
Lugar aqui também para as memórias da vida no Michigan com o marido, Fred Sonic Smith, e a sua irremediável perda.
Tecendo desespero e esperança, ilustrado com dezenas de polaroides, M Train é ainda uma meditação sobre a viagem, sobre a literatura e sobre café. Um livro poderoso de uma das mais importantes e multifacetadas artistas do nosso tempo.

Sobre a autora:
Patti Smith é escritora e artista musical e visual. Começou a ser reconhecida durante os anos 1970 pela fusão revolucionária de rock’n’roll e poesia do seu trabalho. O disco seminal, intitulado Horses, mostrando na capa a célebre fotografia tirada por Robert Mapplethorpe, foi aclamado um dos cem melhores álbuns de sempre. Patti Smith gravou onze álbuns.
Os seus desenhos foram expostos no Gotham Book Mart em 1973, e pelo Andy Warhol Museum, em 2002. Foram também alvo de uma mostra, juntamente com fotografias e instalações da sua autoria, na Fondation Cartier pour l’Art Contemporain em Paris, em 2008. Smith publicou vários livros e recebeu, em 2005, a mais alta distinção da República Francesa no campo das artes, Commandeur des Arts et des Lettres. Em 2007, passou a integrar o Rock and Roll Hall of Fame.
Patti Smith casou-se com o já desaparecido Fred Sonic Smith, em Detroit, em 1980. Tiveram um filho, Jackson, e uma filha, Jesse, ambos músicos, no presente. Patti Smith vive atualmente em Nova Iorque.

Coolbooks publica De repente, não mais, de Marta Neves

Título: De repente, não mais
Autor: Marta Neves
Formato: e-wook
N.º páginas (estimado): 150
PVP: 4,99€

De repente, não mais, é a mais recente novidade da chancela digital da Porto Editora. Esta obra da jovem autora Marta Neves está agora disponível em coolbooks.pt e também na livraria virtual wook.pt. Esta é a história de uma amizade que não conhece limites, arrastando para o precipício todos que nela querem entrar. Marta, Diogo e Alexandre são três amigos que cresceram juntos. Tomé é um detetive de homicídios que vive e respira o seu trabalho. Quando o cadáver de Alexandre aparece numa praia fluvial do rio Douro, os caminhos destes três amigos de infância tornam a cruzar-se de forma trágica. Anacronicamente, cada personagem vai contando ao leitor a história de como tudo se passou, mostrando como a realidade muda conforme os olhos de quem a vê. Neste processo, todas as personagens são simultaneamente vítimas e culpadas de algum crime.

Sobre o autor:
Marta Neves nasceu em Lisboa, em 1991, e cresceu no Porto. Encontrou a sua paixão pela escrita desde muito cedo – aos dez anos escrevia contos para os seus amigos, aos doze escreveu o seu primeiro romance e tinha 14 anos quando escreveu a primeira obra a ser publicada mais tarde. Os seus primeiros livros editados – Para a Eternidade e Flutuar – abriram-lhe portas para poder percorrer algumas escolas da zona Norte, incentivando os alunos a ler e escrever e partilhando com eles a sua história.
Licenciada em Línguas e Relações Internacionais, estuda agora na Dinamarca, em Odense, a construção de políticas públicas e do estado social. Este livro marca uma nova etapa para a autora, por ser o primeiro livro que escreveu em idade adulta.



Geronimo Stilton - Novos Livros, Nova Imagem



Mário de Sá Carneiro morreu há 100 anos

A 26 de abril de 1916 depois de várias ameaças, Mário de Sá-Carneiro suicidou-se às oito da noite de 26 de abril de 1916, no seu quarto do Hotel de Nice, com cinco frascos de estricnina.
O grande amigo de Fernando Pessoa já tinha ameaçado várias vezes que o fazia em carta, a última transcrita abaixo, tendo-se suicidado com 26 anos e deixado vasta obra, embora um pouco esquecida. 
O Observador fez uma excelente reportagem sobre o poeta que pode ser lido aqui e aqui.
Assim como o Público aqui
Paris - 31 Março 1916
Meu Querido Amigo.
A menos de um milagre na próxima segunda-feira, 3 (ou mesmo na véspera), o seu Mário de Sá-Carneiro tomará uma forte dose de estricnina e desaparecerá deste mundo. É assim tal e qual – mas custa-me tanto a escrever esta carta pelo ridículo que sempre encontrei nas "cartas de despedida"... Não vale a pena lastimar-me, meu querido Fernando: afinal tenho o que quero: o que tanto sempre quis – e eu, em verdade, já não fazia nada por aqui... Já dera o que tinha a dar. Eu não me mato por coisa nenhuma: eu mato-me porque me coloquei pelas circunstâncias – ou melhor: fui colocado por elas, numa áurea temeridade – numa situação para a qual, a meus olhos, não há outra saída. Antes assim. É a única maneira de fazer o que devo fazer. Vivo há quinze dias uma vida como sempre sonhei: tive tudo durante eles: realizada a parte sexual, enfim, da minha obra – vivido o histerismo do seu ópio, as luas zebradas, os mosqueiros roxos da sua Ilusão. Podia ser feliz mais tempo, tudo me corre, psicologicamente, às mil maravilhas: mas não tenho dinheiro. [...]

Mário de Sá-Carneiro,carta para Fernando Pessoa.

Dispersão

Perdi-me dentro de mim 
Porque eu era labirinto,
E hoje, quando me sinto,
É com saudades de mim.

Passei pela minha vida
Um astro doido a sonhar.
Na ânsia de ultrapassar,
Nem dei pela minha vida...

Para mim é sempre ontem,
Não tenho amanhã nem hoje:
O tempo que aos outros foge
Cai sobre mim feito ontem.

(O Domingo de Paris
Lembra-me o desaparecido
Que sentia comovido
Os Domingos de Paris:

Porque um domingo é familia,
É bem-estar, é singeleza,
E os que olham a beleza
Não têm bem-estar nem familia).

O pobre moço das ânsias...
Tu, sim, tu eras alguém!
E foi por isso também
Que te abismaste nas ânsias.

A grande ave dourada
Bateu asas para os céus,
Mas fechou-as saciada
Ao ver que ganhava os céus.

Como se chora um amante,
Assim me choro a mim mesmo:
Eu fui amante inconstante
Que se traíu a si mesmo.

Não sinto o espaço que encerro
Nem as linhas que projecto:
Se me olho a um espelho, erro -
Não me acho no que projecto.

Regresso dentro de mim,
Mas nada me fala, nada!
Tenho a alma amortalhada,
Sequinha, dentro de mim.

Não perdi a minha alma,
Fiquei com ela, perdida.
Assim eu choro, da vida,
A morte da minha alma.

Saudosamente recordo
Uma gentil companheira
Que na minha vida inteira
Eu nunca vi... Mas recordo

A sua bôca doirada
E o seu corpo esmaecido,
Em um hálito perdido
Que vem na tarde doirada.

(As minhas grandes saudades
São do que nunca enlacei.
Ai, como eu tenho saudades
Dos sonhos que não sonhei!...)

E sinto que a minha morte -
Minha dispersão total -
Existe lá longe, ao norte,
Numa grande capital.

Vejo o meu último dia
Pintado em rolos de fumo,
E todo azul-de-agonia
Em sombra e além me sumo.

Ternura feita saudade,
Eu beijo as minhas mãos brancas...
Sou amor e piedade
Em face dessas mãos brancas...

Tristes mãos longas e lindas
Que eram feitas pra se dar...
Ninguém mas quis apertar...
Tristes mãos longas e lindas...

E tenho pêna de mim,
Pobre menino ideal...
Que me faltou afinal?
Um elo? Um rastro?... Ai de mim!...

Desceu-me nalma o crepusculo;
Eu fui alguém que passou.
Serei, mas já não me sou;
Não vivo, durmo o crepúsculo.

Alcool dum sono outonal
Me penetrou vagamente
A difundir-me dormente
Em uma bruma outonal.

Perdi a morte e a vida,
E, louco, não enlouqueço...
A hora foge vivida,
Eu sigo-a, mas permaneço...

. . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . .

Castelos desmantelados,
Leões alados sem juba...

. . . . . . . . . . . . . . .
. . . . . . . . . . . . . . .

Mário de Sá-Carneiro, in 'Dispersão'