quinta-feira, 29 de setembro de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Viver sem ti - Jojo Moyes [Opinião]

Título: Viver Sem Ti
Autor:
Jojo Moyes
Tradução: Ana Maria Chaves e Márcia Montenegro
Págs.: 408
Capa: mole com badanas
PVP: 17,70 €

Sinopse:
Louisa Clark já não é uma jovem banal a viver uma vida banal. O tempo que passou com Will Traynor transformou-a, sendo agora uma pessoa diferente que tem de enfrentar a vida sem ele. Quando um insólito acidente obriga Lou a regressar a casa dos pais, é impossível não sentir que está de volta ao ponto de partida.
Lou sabe que precisa de um empurrão que a traga de novo à vida. E é assim que acaba por ir parar ao grupo de apoio Seguir em Frente, cujos membros partilham sentimentos, alegrias, frustrações e bolos intragáveis. Serão também eles que a levarão até Sam Fielding - um paramédico que trabalha entre a vida e a morte, e o único homem que talvez seja capaz de a compreender. Mas eis que uma personagem do passado de Will surge de repente e lhe altera todos os planos, lançando-a num futuro muito diferente…. Para Lou Clark, a vida depois de Will Traynor significa reaprender a apaixonar-se, com todos os riscos que isso implica.
Em Viver Sem Ti, Jojo Moyes traz-nos duas famílias, tão reais como a nossa, cujas alegrias e tristezas nos tocarão profundamente ao longo de uma história feita de surpresas.

A minha opinião: 
Viver sem ti é a sequela do famoso livro de Jojo Moyes, que já passou para o grande ecrã, Viver depois de ti. Para os fãs do primeiro livro como eu (dei 5 estrelas no Goodreads) a continuação era há muito esperada. A curiosidade em saber o que teria acontecido a Lou depois da morte de Will levou-me a pegar no livro logo que chegou pelo correio, e as minhas expectativas não foram defraudadas. Logicamente já esperava que Viver sem ti nunca poderia igualar ao seu congénere, pelo que não fiquei muito admirada deste livro ser menos intenso. Depois de toda a infelicidade que Lou passa é normal que a sua vida desse uma reviravolta e que esta tentasse encontrar paz, tal como prometera a Will.

Depois de sabermos que Lou ficou em Paris, é estranho saber que, apesar de todas as promessas feitas a Will, a jovem não conseguiu arcar com o peso da perda e tenha regressado a Londres. É ai que vive agora e que também trabalha, embora o emprego que arranjou para si não tenha nada a ver consigo. 

Numa noite de maior fragilidade, Lou bebe uns copos a mais e cai da varanda de um prédio. A queda de cinco andares leva-a ao hospital com múltiplas fraturas e os seus pais e restante equipa médica pensam que se tratou de uma tentativa de suicídio. 

Isso tudo faz com que a jovem vá recuperar para casa dos pais e regressar à sua terra natal, Storfold, dezoito meses depois de ter partido. Este é o local onde cuidou e foi feliz com Will, e o seu regresso vai fazê-la recordar desse tempo. 

Depois de regressar novamente a Londres Lou decide "ingressar" num grupo de apoio, Seguir em Frente, cujos membros têm algo em comum com ela: a partida de entes queridos. 

Apesar de estar reticente em relação ao grupo e lhe custar falar sobre os seus sentimentos, Lou acaba por gostar dos membros e isso leva-a a conhecer pessoas novas. 

Mas é fora do grupo que acaba por conhecer uma mais especial que as outras todas e isso vai ser a história principal dentro do próprio livro. 

Muito mais que uma sequela, Viver sem Ti é uma história de esperança, de recuperar a vida depois de se ter perdido uma pessoa tão importante. Penso que a autora não teve pretensões de fazer um livro tão ou melhor que o Viver depois de ti. Quis, isso sim, mostrar que a protagonista conseguiu "sobreviver" a todas as adversidades, mesmo que tenha custado um pouco. A infelicidade fez com que as suas roupas, imagem de marca de Lou, tivessem ficado em caixotes; e que a sua vivacidade tenha também ela ficado encerrada num qualquer lugar distante. 

Durante estes últimos dias, Jojo Moyes proporcionou-me mais uma excelente leitura, tornando-se, cada vez, uma das minhas escritoras preferidas.