sexta-feira, 22 de maio de 2015 | By: Maria Manuel Magalhaes

Porto Editora publica as novelas policiais de Luis Sepúlveda

Título: Diário de um Killer Sentimental seguido de Jacaré e Hot Line
Autor:
Luis Sepúlveda
Tradutor: Pedro Tamen
Págs.: 136
PVP: 13,30 €

A Porto Editora publica, a 28 de maio, a nova edição de Diário de um Killer Sentimental seguido de Jacaré e Hot Line, onde estão reunidas três novelas policiais que comprovam a extrema versatilidade de Luis Sepúlveda. Com este livro, o escritor revela a sua veia de contador de histórias e as suas preocupações sociais, como tem sido habitual na sua obra, acrescentando a trama policial, o mistério e uma pitada de humor negro.
Publicado pela primeira vez em Portugal em 1999, Diário de um Killer Sentimental encontrava-se atualmente esgotado. Este é o 15.º livro do escritor na Porto Editora.

Sinopse:
Um killer profissional prepara-se para cumprir mais um «contrato», mas a sua missão é sucessivamente comprometida. Motivo: a entrada em cena de uma femme fatale…
Dany Contreras, agente da polícia agora inspetor de uma companhia de seguros, ao investigar a morte de um importante cliente, vai perceber que um dardo letal disparado do Pantanal amazónico pode chegar a qualquer parte do mundo…
George Washington Caucamán, um detetive oriundo da Patagónia transferido para Santiago do Chile, vai deparar-se com um enigmático cliente de uma hotline…
Com estas três «novelas negras», Luis Sepúlveda, que milhares de leitores já elegeram como o mais «português» dos escritores latino- -americanos, regressa ao género policial que já havia abordado com sucesso em Nome de Toureiro.

Sobre o autor:
Luis Sepúlveda nasceu em Ovalle, no Chile, em 1949. Da sua vasta obra (toda ela traduzida em Portugal), destacam-se os romances O Velho que Lia Romances de Amor e História de uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar. Mas Mundo do Fim do Mundo, Patagónia Express, Encontros de Amor num País em Guerra, Diário de um Killer Sentimental ou A Sombra do que Fomos (Prémio Primavera de Romance em 2009), por exemplo, conquistaram também, em todo o mundo, a admiração de milhões de leitores.