quinta-feira, 21 de maio de 2015 | By: Maria Manuel Magalhaes

Os Deuses e a Origem do Mundo, de António de Freitas, nas livrarias a 29 de maio

Título: Os Deuses e a Origem do Mundo
Autor: António de Freitas
Género: Religião e Mitologia
N.º de páginas: 152
Data de lançamento: 29 de maio
PVP: 14,40€

Uma antologia de textos cosmogónicos fundamentais e de grande beleza poética traduzidos das línguas originais.
Cosmogonias são textos antigos presentes em todas as civilizações. Pretendem explicar a origem do mundo, com ou sem a intervenção de deuses, em escritos de natureza mitológica ou filosófica que descrevem tempos históricos incertos das civilizações a que pertencem.
O presente livro é uma pequena coleção desses textos cosmogónicos que compreendem um período de quatro mil anos, desde a Suméria até aos Evangelhos, passando pelas cosmogonias gregas e pelo canto da criação védico. O objetivo é oferecer ao leitor português um conjunto suficientemente abrangente de textos – todos eles traduzidos das línguas originais pelo autor.

Sobre o autor:
António José Gonçalves de Freitas nasceu na Venezuela, no seio de uma família madeirense. Atualmente vive no concelho de Cascais. É licenciado em Matemática e fez uma pós-graduação na Universidade de Londres, na área da Lógica Medieval. Escreveu uma tese de doutoramento sobre a origem do pensamento filosófico grego e a sua relação com o Próximo Oriente, especialmente com os hititas. Fez estudos avançados de línguas e culturas do Próximo Oriente na SOAS (The School of Oriental and African Studies, Universidade de Londres), e de língua grega, na Universidade de Cambridge. É especialista em escrita cuneiforme, em sumério, em acádico, e conhecedor de outras línguas semitas. Desenvolve investigação na área das línguas indo-europeias sobretudo o hitita, o sânscrito e o grego. Tem sido professor em diversas universidades portuguesas e estrangeiras, como a Universidade de Lisboa, a Universidade de Londres, a Ohio State University e a UMCE de Santiago do Chile. É especialista convidado na escavação arqueológica de Tel Burna (Israel), consultor científico do Museu Gulbenkian e investigador do CEHUM da Universidade do Minho.