sexta-feira, 1 de maio de 2015 | By: Maria Manuel Magalhaes

O Andamento dos Dias - Jorge Madureira [Opinião]

Título: O Andamento dos Dias
Autor: Jorge Madureira
Editora: Chiado Editora

Sinopse: 
Há dias em que nos apetece esvaziar de nós mesmos. Das coisas marcadas na pele e na alma pelo tempo, por vezes com tantas lágrimas e tanta dor, também pela alegria, pelos sorrisos. Dos pedaços de nós que fomos guardando e que por vezes não temos mais espaço para eles, porque nos ferem.
Tenho vivido uma experiência fantástica. Decidi passar para a escrita esses momentos. São estados espírito, momentos de reflexão, momentos que perceciono, estados d’alma… assim tenho a oportunidade de partilhar (parte) desses momentos com queira ler e até se identifique. Sinto-me um descobridor. Quando tive a certeza que ao fazer isto me sinto melhor.


A minha opinião:
Sem querer ser redundante, mas tendo mesmo que sê-lo, o Andamento de dos Dias do meu conterrâneo Jorge Madureira é o relato do dia a dia de uma pessoa normal, com uma vida com angústias próprias de qualquer pai de família, preocupado com as saídas à noite cada vez mais precoces, com o álcool, com as drogas. Mas esse dia também é ocupado com meras referências como o gosto pelos dias de chuva, ou para parabenizar a esposa ou uma das suas filhas, ou a lembrança do irmão já falecido, mas que muita falta lhe faz.


Dissertações que cada um temos, uma vez ou outra, em qualquer conversa de café ou em confidência de amigo e que são colocadas para papel e que poderão ser lidas pelo leitor como se pudéssemos ler os seus próprios segredos, os seus próprios pensamentos.  

Por isso mesmo, gostei de ler nestas poucas páginas relatos do seu dias a dia que podiam ser do meu, porque partilhamos, apesar de gerações diferentes, partilhamos algumas ideias, sobretudo no que concerne as saídas à noite precoces dos jovens de hoje em dia e das bebedeiras com que nos cruzamos muitas vezes nas ruas das cidades. 

Gostei.