quinta-feira, 15 de maio de 2014 | By: Maria Manuel Magalhaes

«Toda a China» (Vol.II) chega às livrarias a 21 de Maio

Título: Toda a China – Descobrir, Desvendar, Entender o Mundo Chinês (Vol.II)
Autor: António Graça de Abreu
N.º de Páginas: 280 páginas + 32 (cor)
PVP: 23 €
Género: Não Ficção/Viagens
Nas livrarias a 21 de Maio
Guerra e Paz Editores

Sinopse:
Com este segundo volume de Toda a China, fecha-se o ciclo das peregrinações de António Graça de Abreu pelo velho e actual Império do Meio. Após seis anos de vida em Pequim e Xangai, entre 1977 e 1983, o autor continuou a viajar exaustivamente por todo o mundo chinês, da Manchúria às fronteiras com o Laos, da Mongólia Interior a Taiwan, de Macau ao Tibete. Todas as 22 províncias, 5 regiões autónomas, 4 municípios centrais e 2 regiões administrativas especiais, mais Taiwan, foram visitadas ao longo de trinta e sete anos de viagens e estadas na vasta China, tão grande como a Europa. Pouquíssimos estrangeiros e não muitos chineses conhecerão o mundo chinês de forma tão exaustiva: são quase quatro décadas de extraordinárias jornadas contidas em livro.
António Graça de Abreu traz-nos, numa escrita descomplexada e fascinante, o testemunho das suas múltiplas vivências em viagens de terra em terra, pelas grandes cidades ou pelo infindável campo chinês, pelas montanhas sagradas do Império ou por templos budistas e taoistas perdidos nos confins da China, pela magia das terras tibetanas, por desertos inóspitos ou por luxuriantes ilhas e praias do Pacífico. É a completa imersão em todo o mundo chinês, plurifacetado e complexo, na sua história, património cultural, transformações sociais e políticas, na descoberta surpreendente de ligações com Portugal, na vida quotidiana de centenas de milhões de cidadãos tão diferentes de nós mas com um mesmo coração a bater ao compasso de um mesmo tempo.
Toda a China é ilustrado com fotografias do autor.

Sobre o autor:
Nasceu no Porto, em 1947. Licenciado em Filologia Germânica e mestre em História dos Descobrimentos e da Expansão Portuguesa, foi professor de Língua e Cultura Portuguesa em Pequim e Xangai e tradutor nas Edições de Pequim em Línguas Estrangeiras, entre 1977 e 1981. Foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian e da Fundação Oriente.
Leccionou Sinologia na Universidade Nova de Lisboa, no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, em Lisboa, na ex-Missão de Macau, em Lisboa, e fá-lo actualmente no Museu do Oriente e na Universidade de Aveiro.
Traduziu para português O Pavilhão do Ocidente (1985), teatro clássico chinês, os Poemas de Li Bai (1990), Prémio Nacional de Tradução 1991, Poemas de Bai Juyi (1991) Poemas de Wang Wei (1993), Poemas de Han Shan (2009) e o Tao Te Ching, de Lao Zi (2013). É autor dos livros de poesia China de Jade (1997), China de Seda (2001), Terra de Musgo e Alegria (2005), China de Lótus (2006), Cálice de Neblinas e Silêncios (2008), A Cor das Cerejeiras (2010), da biografia de D. Frei Alexandre de Gouveia (1751-1808), bispo de Pequim (2004) e de Toda a China I (2013). É co-autor de Sinica Lusitana, vol. I e II (2000 e 2004).
Entre 1996 e 2002, pertenceu ao board da European Association of Chinese Studies (Heidelberga e Oxford).