segunda-feira, 17 de julho de 2017

O regresso de Huckleberry Finn: a história de um rapaz e de um rio

Título: As Aventuras de Huckleberry Finn
Autor: Mark Twain
N.º de Páginas: 312
PVP: 17,00 €
Género: Ficção / Literatura Estrangeira
Nas livrarias a 19 de Julho
Guerra e Paz Editores

Sinopse
Esta é a obra-prima de Mark Twain, o grande escritor americano. Huckleberry Finn ultrapassa os limites da literatura e é agora um mito, um mito comparável a Ulisses, Fausto, Quixote, Dom Juan, Hamlet, segundo T. S. Eliot. Sozinho, fundou a literatura de um país. É Hemingway a dizê-lo, e acrescenta: é «uma inovação, uma nova descoberta da língua inglesa».
É a história de um rapaz e de um rio. De viagens e aventuras. De perseguições e amizade. Mark Twain, com um aprumado sentido do cómico e uma fina ironia, guia-nos numa história eterna, contando as sortes e os azares do jovem Huckleberry e do escravo Jim, dois amigos fugindo da civilização. Numa prosa ágil, precisa e inovadora, aborda-se o racismo, a violência, a liberdade. Huckleberry Finn é, por isso, um livro actual.

ESTA EDIÇÃO INCLUI:
Nota introdutória ∙ Lista de personagens ∙ Considerações de T. S. Eliot, Norman Mailer e Ernest Hemingway

Tradução: Miguel Nogueira

Sobre o autor: 
Mark Twain. Pseudónimo de Samuel Langhorne Clemens, nasceu em 1835. Cresceu no Missouri e trabalhou, na juventude, como tipógrafo e piloto de navios fluviais. Em 1861, torna-se jornalista e, em 1865, publica o seu primeiro grande sucesso, A Célebre Rã Saltadora do Condado de Calaveras. Ao longo da vida, investiu em vários negócios, que se revelaram sempre ruinosos, obrigando-o a manter uma escrita regular para pagar as dívidas. Politicamente, foi um progressista, dedicando-se, por exemplo, à causa do anti-imperialismo.
As Aventuras de Tom Sawyer (1876) foi o seu primeiro romance. Este e As Aventuras de Huckleberry Finn são os seus romances mais conhecidos. Publicou ainda livros de viagens, contos, ensaios e, em 2010, foi publicado o primeiro volume da sua autobiografia, que se mantivera inédita por vontade do próprio. Morreu em 1910.


Sem comentários: