sábado, 1 de abril de 2017 | By: Maria Manuel Magalhaes

Novidades Planeta para Abril

Título: A Rainha Subjugada
Série Os Tudor
Autor: Philippa Gregory
N.º de Páginas: 440
PVP: 19,95 €
Disponível a partir de 5 de Abril

Um retrato profundamente intimista da última mulher de Henrique VIII: uma mulher que ansiava por paixão, poder e instrução na corte de um assassino medieval.
Intriga, ambição, poder, amor e história, com uma pesquisa rigorosa e contada de forma soberba sobre Catarina Parr.
A última e sexta mulher sobrevivente de Henrique VIII.
Uma mulher forte, intelectual, culta e de uma beleza cativadora.

«A maior autora contemporânea de romance histórico. Os seus
romances caracterizam-se por mulheres fortes e determinadas que
tomam as rédeas do destino nas suas mãos.» Financial Times

«Gregory cria heroínas atraentes e determinadas, enérgicas, convincentes, vívidas e cativantes.» Daily Express

Por que casaria uma mulher com um assassino em série?
Por não poder recusar...
Catarina Parr, uma viúva de trinta e um anos envolvida num caso amoroso secreto com um novo amante não tem por onde escolher quando um homem com idade suficiente para ser seu pai e que já enterrou quatro esposas – o rei Henrique VIII – lhe ordena que case com ele.
Catarina não tem dúvidas sobre o perigo que enfrenta: a última rainha durou dezasseis meses, a anterior a essa apenas meio ano.
Mas Henrique adora a nova esposa e a confiança de Catarina nele aumenta à medida que consegue reunir a família real, cria um círculo de estudos no coração da corte e governa o reino como regente.
Mas será o suficiente para mantê-la a salvo? Líder de uma reforma religiosa e autora publicada, Catarina destaca-se como uma mulher independente, que pensa pela sua cabeça.
Mas não pode salvar os protestantes, ameaçados devido à sua fé, e o olhar perigoso de Henrique volta-se para ela. O clero tradicional e rivais que lhe disputam o poder acusam-na de heresia – o castigo é morte na fogueira e a assinatura do rei está no mandado de prisão...

Sobre a autora
Nascida no Quénia a 9 de Janeiro de 1954, esta famosa escritora de romances históricos, mudou-se para Bristol, Inglaterra, aos dois anos.
Formada em História pela Universidade de Sussex e doutorada em Literatura do Século XVIII pela Universidade de Edimburgo.
Além de escritora de romances, também escreve críticas para jornais britânicos e revistas. É também conhecida pelos programas de rádio e televisão. Philippa vive com a família – o marido, dois filhos e enteados – numa quinta do Yorkshire, onde cria cavalos, galinhas e patos. Gosta de jardinagem, equitação e caminhadas.
Também é activa em projectos de caridade e fundou o Gardens for the Gambia. O seu período preferido da História é a Era Tudor, sobre o qual já escreveu vários romances, alguns adaptados para televisão e cinema.
Philippa Gregory também tem vários livros infantis publicados, além de romances com histórias modernas.


Título: Traços Fundamentais da Cultura Portuguesa
Autor: Miguel Real
N.º de Páginas: 248
PVP: 17,76€
Nas livrarias a partir de 5 de Abril

Da autoria de um dos mais destacados estudiosos de temas da Cultura Portuguesa da última década, esta é uma obra fundamental para todos os que se interessam pela história, cultura e identidade nacionais.

«A presente obra que Miguel Real oferece ao grande público sobre alguns dos mais relevantes traços da nossa cultura, acaba por atalhar de forma analítica, fazendo um ponto da situação, aqueles que constituem os nós górdios e aos mesmo tempo os principais «complexos» da história da cultura portuguesa.
Prof. José Eduardo Franco, do Prefácio.

Miguel Real aponta, nesta obra, as constantes históricas e as irrupções daqueles que considera serem os quatro complexos culturais que, cruzados, «constituem a representação mental geral dos portugueses que historicamente o têm definido como povo: o complexo viriatino (de Viriato; povo humilde mas ousado), o complexo vieirino (de padre António Vieira; povo que supera as próprias forças e dimensão territorial atingindo níveis históricos grandiloquentes), o complexo pombalino (de Marquês de Pombal, povo que imita acriticamente tudo o que no estrangeiro é nomeado com sucesso, considerando o que provém do exterior superior ao que é nacional) e o complexo canibalista (um povo embrutecido e fanatizado, mesquinho, invejoso e bárbaro que, desde a segunda metade do século XVI, com alguns intervalos de liberdade, vive na ânsia de agradar a chefes e instituições numa ortodoxia capaz da denúncia, da prisão, da tortura e da morte do adversário).»
«Hoje, apenas os portugueses com menos de 30 anos conhecem […] uma existência sem repressão política e sem guerra, não sendo assim motivo de espanto que esta nova geração, já plenamente europeia nos costumes, tanto positivos quanto negativos, assuma em consciência a face de um novo Portugal urbano e cosmopolita, eticamente relativista, em total ruptura com o antigo Portugal rural e religioso, eticamente absolutista. […]Com esta nova geração urbana e europeia, em tudo similar às gerações dos países da Europa Central, prepara-se Portugal para enfrentar o século XXI, libertando-se definitivamente de um passado económico, político e cultural que há meio milénio, com breves excepções, a mais forte das quais entre 1415 e 1539, sempre lhe atrofiou as virtualidades.» Miguel Real

Sobre o autor
Formado em Filosofia, especialista em cultura portuguesa e investigador do CLEPUL - Centro de Literaturas e Culturas Europeias e Lusófonas da Universidade de Lisboa, Miguel Real (n. Lisboa, 1953) tem publicado – além da obra ficcional e dramatúrgica que o tornou conhecido do grande público – um conjunto de estudos sobre figuras e temas da nossa cultura, que faz dele um dos mais constantes e produtivos pensadores da actualidade neste domínio.
Traços Fundamentais da Cultura Portuguesa traduz a mais recente reflexão do autor sobre o tema, e constitui uma sequência imprescindível de Introdução à Cultura Portuguesa, também publicado pela Planeta.

Título: A Minha Revolução Anticancro
Autor: Dr.ª Odile Fernández
N.º de Páginas: 288
PVP: 18,85 €
Nas livrarias a partir de 5 de Abril


Um guia de auto-ajuda onde a autora, ela própria médica e sobrevivente de cancro com um diagnóstico muito pessimista, explica como prevenir e lutar contra a doença, numa linguagem simples, mas com todo o rigor científico.

«Sou a Odile, médica, mãe e sobrevivente de cancro.
Superei um tumor no ovário, com metástases, em 2010.
O cancro transformou-me e ensinou-me a VIVER.
Aprendi a nutrir o meu corpo e a minha mente.
Neste livro partilho consigo como foi a minha revolução anticancro. 
Um caminho prático e emocional que também pode melhorar a sua vida – fazemo-lo juntos?»

Neste livro encontrará
Informação sobre cancro e saúde.
Iniciação à meditação e ao mindfulness.
Rituais para dizer adeus à tristeza, ao medo e ao stress.
Páginas para colorir, escrever, riscar e desenhar.
Receitas de pratos saudáveis.
Exercícios de ioga e relaxamento.
Frases motivadoras para partilhar.
Conselhos para doentes com cancro.
Testemunhos de pessoas que já se juntaram a esta revolução anticancro.

Sobre a autora
A médica Odile Fernández nasceu em 1978 em Granada, Espanha.
É especialista em Medicina Familiar e Comunitária e pós-graduada em Medicina Preventiva e Saúde Pública. Também é mãe de três filhos e sobrevivente de cancro. Dedica-se à divulgação científica e dá conferências internacionais sobre a doença.
Com os seus livros e o seu blogue, tem como objectivo proporcionar ferramentas e informação pertinente e comprovada aos leitores para que possam assumir-se como os verdadeiros protagonistas da sua vida e da sua saúde.
Saiba mais em: www.misrecetasanticancer.com