quarta-feira, 15 de março de 2017 | By: Maria Manuel Magalhaes

Novidade Oficina do Livro: Peregrinação de Leonor Xavier

Título: Peregrinação
Autor: Leonor Xavier
PVP: 14,50€ 
e-book 10,98

Peregrinação - Testemunhos que nos unem, o novo livro da jornalista e escritora Leonor Xavier, chega às livrarias, amanhã, terça-feira. No ano em que se comemoram os 100 anos das aparições de Fátima, a autora teve a ideia de pedir um testemunho sobre peregrinação a crentes e não crentes, pessoas públicas de várias gerações, de posições e alinhamentos políticos diversos, acreditando que, nas tantas diferenças de ânimos e crenças, modos e falas, poderiam estas personalidades ser suas cúmplices. No vasto conjunto de pessoas entrevistadas encontramos, por exemplo, Alice Vieira, Cuca Roseta, Fátima Campos Ferreira, Inês Pedrosa, Jaime Nogueira Pinto, Leonor Silveira, Lídia Jorge, Manuel Arouca, Maria do Céu Guerra, Maria João Avillez, Maria João Lopo de Carvalho, Maria Teresa Horta, Miguel Real, Patrícia Reis, Rui Horta ou Viriato Soromenho Marques, entre muitos outros, bem conhecidos do grande público.

“A minha maior peregrinação é a viagem da qual não se sabe o fim. É uma busca que pode ser mística ou artística” Jorge Martins

“As minhas peregrinações são sempre co os outros ou em direcção aos outros” Alice Vieira

“A arte é uma peregrinação porque é um caminhar e um olhar novo. A própria vida é um movimento em espiral, como a História” Inês de Medeiros

No ano em que o Papa Francisco visita Fátima o tema da peregrinação e da espiritualidade adquire mais interesse daí que este livro, que dá a conhecer um lado mais íntimo e pessoal de diversas figuras públicas, chega em boa altura e convida o leitor a pensar sobre o seu próprio percurso de vida.

A apresentação do livro fica a cargo de José Tolentino Mendonça, a realizar-se no dia 26 de Março, em Lisboa.

Sobre o autor:
Leonor Xavier, jornalista, licenciada em Filologia Românica, viveu no Brasil entre 1975 e 1987. No Rio de Janeiro, foi correspondente do Diário de Noticias, colaboradora da revista Manchete e do Jornal do Brasil, redatora do jornal Mundo Português. Por duas vezes recebeu o Prémio de Melhor Jornalista da Comunidade Portuguesa no Rio de Janeiro e, em 1987, foi-lhe atribuída a Ordem do Mérito, pelo seu trabalho sobre temas luso-brasileiros.