terça-feira, 6 de setembro de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Quatro mulheres provam que estão à altura de qualquer homem num emocionante e inesquecível livro escrito em 1868

Título: Mulherzinhas
Autor: Louisa May Alcott
N.º de Páginas: 288
PVP: 13,90 €
Ficção/Literatura Estrangeira
Nas livrarias a 15 de Setembro
Guerra e Paz Editores

Sinopse
A família March passa tempos difíceis, com a partida do pai para a guerra e o surgimento de dificuldades económicas. As jovens irmãs Meg, Jo, Beth e Amy ficam com a mãe, revelando-se mais fortes do que qualquer adversidade. Esta é uma história de amor, coragem e união, inspirada nas experiências da autora e das suas irmãs. A vida continua em tempo de guerra, e as quatro irmãs brincam, fazem novos amigos, discutem, lidam com os seus defeitos, aprendem com os erros, ajudam-se perante as dificuldades, sonham e crescem. Afinal, são já umas mulherzinhas. Esta edição inclui as ilustrações originais, de May Alcott, irmã da autora, para além de uma cronologia biobibliográfica, uma caracterização das personagens e excertos do diário de Louisa May Alcott.

INCLUI AS ILUSTRAÇÕES DA 1.ª EDIÇÃO

TRADUÇÃO · Rita Carvalho e Guerra

Sobre a autora:
Louisa May Alcott. Nasceu a 29 de Novembro de 1832, na Pensilvânia, Estados Unidos da América. Começou a vender histórias com o objectivo de ajudar a família financeiramente, tendo publicado o primeiro livro, Flower Fables, em 1854. Trabalhou como enfermeira durante a Guerra Civil Americana, experiência que serviu de base à obra Hospital Sketches (1863). O seu livro mais conhecido, Little Women / Mulherzinhas, foi escrito por encomenda da editora Roberts Brothers, que lhe pediu «uma história para raparigas», em 1868. Baseou-se nos Alcott para dar vida aos March, a família que compõe o núcleo central da obra. Face ao êxito imediato, escreveu um segundo volume (Little Women Part Second ou, no Reino Unido, Good Wives), no ano seguinte. A história da família March prosseguiu ainda nas obras Little Men (1871) e Jo’s Boys (1886). A escritora faleceu a 6 de Março de 1888, dois dias depois do pai. Para além dos livros para crianças e adultos, ficou conhecida como abolicionista e defensora dos direitos das mulheres.