segunda-feira, 5 de setembro de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

«A Espia», de Paulo Coelho, dia 16 de setembro nas livrarias com o selo da Editora Pergaminho

Título: A Espia
Autor:  Paulo Coelho
Género: Literatura / Romance
Adaptação: Ana Rita Silva
N.º de páginas: 184
Data de lançamento: 16 de setembro
PVP: € 15,50

Autor evoca de forma magistral a vida de Mata Hari
Inspirando-se na troca de correspondência entre a dançarina holandesa Mata Hari e o seu advogado, o escritor Paulo Coelho evoca de forma magistral a vida desta magnífica mulher no seu novo livro A Espia. As cartas foram escritas nas vésperas da sua execução, em França, e divulgadas publicamente há 20 anos.
O livro chega às livrarias dia 16 de setembro com o selo da Pergaminho, desde sempre a editora de Paulo Coelho em Portugal. A obra de Paulo Coelho conta com mais de 210 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, sendo publicada em mais de 170 países e traduzida em 81 idiomas. A Espia reúne todos os ingredientes para ser o seu próximo best-seller.
Baseando-se em documentação que tem sido divulgada pelas autoridades militares alemãs e holandesas, assim como pelo MI5, Paulo Coelho recria a vida de Mata Hari através da última carta que escreveu. Toda a narrativa do livro está na primeira pessoa, dando voz à própria Mata Hari.
«Mata Hari foi uma das nossas primeiras feministas», diz Paulo Coelho. «Desafiou as expetativas masculinas do seu tempo e escolheu viver uma vida independente e nada convencional. Ainda hoje, podemos aprender muito com a sua vida, pois as acusações levadas a cabo pelos mais poderosos continuam a custar a vida a muitas pessoas inocentes.»
«A obra de Paulo Coelho é caraterizada por um apelo vasto e transversal a todo o tipo de leitores», afirma Eduardo Boavida, diretor editorial da Editora Pergaminho. «Este apelo está enraizado na capacidade única de criar personagens cativantes com histórias muito inspiradoras. As protagonistas femininas na sua obra têm uma força particular e, em ‘A Espia’, o autor volta a apresentar-nos a personagem de uma mulher forte, cheia de personalidade e muito à frente do seu tempo: a misteriosa espia Mata Hari. Paulo Coelho baseia-se em fatos reais e numa extensa investigação da vida de Mata Hari e do seu tempo para recriar o percurso fascinante de uma mulher que desafiou todas as convenções, pagando por isso um alto preço. É uma história incrivelmente contemporânea que irá certamente cativar e surpreender os leitores», acrescenta.

Sinopse:
«Tudo o que sei é que o meu coração é hoje uma cidade-fantasma, povoado por paixões, entusiasmo, solidão, vergonha, orgulho, traição, tristeza. E não consigo desenvencilhar-me de nada disso, mesmo quando sinto pena de mim própria e choro em silêncio. Sou uma mulher que nasceu na época errada e nada poderá corrigir isso. Não sei se o futuro se lembrará de mim, mas, caso isso ocorra, que nunca me vejam como uma vítima, e sim como alguém que deu passos com coragem e pagou sem medo o preço que precisava de pagar.»

Sobre o autor: 
Um dos autores mais lidos e respeitados em todo o mundo, Paulo Coelho tem a sua obra publicada em mais de 170 países e traduzida em 81 idiomas. É autor do clássico dos nossos tempos, O Alquimista, considerado o livro brasileiro mais vendido de sempre e que atingiu já mais de 400 semanas ininterruptas de presença na lista dos livros mais vendidos do The New York Times. Nascido no Rio de Janeiro, em 1947, foi encenador e dramaturgo, jornalista e compositor, antes de se dedicar à literatura. Foi galardoado com diversos prémios internacionais, entre eles o Crystal Award, do Fórum Económico Mundial, e recebeu o prestigiado título de Chevalier de L’Ordre National de la Légion d’Honneur. Ocupa a cadeira número 21 da prestigiada Academia Brasileira de Letras, é Embaixador Europeu do Diálogo Intercultural e Mensageiro da Paz das Nações Unidas. Em conjunto com a mulher, a artista plástica Christina Oiticica, fundou o Instituto Paulo Coelho, que oferece apoio e oportunidades aos membros mais desfavorecidos da sociedade brasileira, especialmente a crianças e a idosos. A obra de Paulo Coelho conta já com mais de 210 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo.