quarta-feira, 22 de junho de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Um novo amanhã - Dorothy Koomson [Opinião]

Título: Um novo amanhã
Autor: Dorothy Koomson
Tradução: Irene Ramalho
Págs.: 472
Capa: mole com badanas
PVP: 16,60 €

Sinopse:
No final dos anos 80, em Londres, duas meninas de oito anos partilham o mesmo nome e a mesma paixão pelo ballet. Nada as poderá afastar uma da outra, nem do sonho de, um dia, se tornarem bailarinas profissionais mundialmente famosas.
Mas um ato de maldade de um homem destrói todos os sonhos de infância e promete derrubar de vez o mundo das duas amigas. E, assim, Veronika e Veronica seguem caminhos diferentes e invisíveis, desprovidos de fantasia ou esperança.
Vinte anos depois, as memórias da amizade e a necessidade de mudar de vida vingam, forçando um novo cruzar de caminhos e a busca de um novo rumo, juntas.

A minha opinião: 
A escrita de Dorothy Koomson tende a ficar mais apurada a cada livro que passa e os temas estão cada vez melhor. A autora inglesa, um pouco à semelhança de Jodi Picoult, tem abordado temas mais interessantes para mim, enquanto leitora, como a questão do racismo, do álcool, drogas, violência doméstica, violação...

Ao mesmo tempo, retrata como ninguém, em muitos dos seus livros, o que é a verdadeira amizade. Já o fez no "A Filha da Minha Melhor Amiga", único livro que me falta da autora, mas que já li, e fá-lo agora em "Um Novo Amanhã". Veronika e Veronica têm em comum o mesmo nome e apelido, e partilham igualmente o mesmo gosto pelo ballett. Ambas desejam ser bailarinas profissionais.

Mas tudo é destruído por um ato de maldade por parte de uma pessoa em quem elas confiam totalmente. Perante tal acontecimento a amizade desvanece e as amigas acabam por separar-se levando vidas completamente diferentes uma da outra.

Como é habitual nos seus livros, estilo que muito me agrada, a autora intercala o presente e o passado das duas personagens, contando, pouco a pouco, o que foi acontecendo com as suas vidas, desde os anos 80 até aos dias de hoje.

Roni e Nika vão tornar-se pessoas com vidas surpreendentes e muito diferentes daquilo que imaginavam quando tinham 9 anos. E acho bem mais adequado o título original When I Was Invisible, porque, de uma maneira ou de outra, tanto Roni como Nika fizeram vidas completamente à margem, vidas em que facilmente não daríamos por elas.

Subitamente decidem voltar a ser elas próprias, Veronika e Veronica, e resolver o problema que tanto as afectou no passado e reatar, quiçá, a amizade perdida.

"Por muito que amemos alguém, essa pessoa nunca será nossa. Podemos apenas conquistar o direito de passar algum tempo com ela."

Um Novo Amanhã é um romance profundo, de amizade, de sonhos perdidos, que me arrebatou. Adorei as personagens, fortes e determinadas e a história que as envolve é simplesmente surpreende. E o final é muito bom.
Recomendo.




2 marcadores:

Dora disse...

Eu tenho lá "The Girl from Nowhere" rápido mas ele é muita pesadão para sair de casa e vir comigo.

Maria Manuel Magalhaes disse...

Pois, são grandinhos :P, mas leem-se bem. Acho que vais gostar ;)