quarta-feira, 8 de junho de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Sextante Editora publica, a 16 de junho, o novo livro de Edmund de Waal, A rota da porcelana

Título: A Rota da Porcelana
Autor: Edmund de Waal
Tradutor: Maria Lúcia Lima
Págs.: 392
PVP: € 17,70

A Sextante Editora publica, a 16 de junho, o novo livro de Edmund de Waal, A rota da porcelana, onde narra a história de uma (a sua) obsessão: a delicada, preciosa e luminosa porcelana. Autor de A lebre de olhos de âmbar, aclamado pela crítica estrangeira e portuguesa, Edmund de Waal é um prestigiado oleiro e o seu trabalho em porcelana já figurou em exposições em todo o mundo. Foi essa sua paixão que o levou a escrever o seu novo livro. Aqui, leva-nos numa peregrinação pela história deste «ouro branco», e conta-nos a história dos homens do último milénio, acompanhado pelo jesuíta D’Entrecolles, enviado à China do século XVIII, pelo cientista Tschirnhaus, amigo de Leibniz e Espinosa, pelo dissoluto Böttger, reinventor da porcelana no Ocidente, e pelo quaker William Cookworthy.

O livro:
«Há outras coisas no mundo que são brancas, mas, para mim, a porcelana está primeiro.»
Um punhado de barro de uma encosta chinesa contém uma promessa: a de que, misturado com os materiais adequados, poderá sobreviver ao fogo do forno e fundir em porcelana – translúcida, luminosa, branca.
O consagrado escritor e oleiro Edmund de Waal lança-se numa demanda, uma viagem que se inicia na poeirenta cidade de Jingdezhen na China e vai passar por Veneza, Versailles, Dublin, Dresden, os Montes Apalaches da Carolina do Sul e as colinas da Cornualha, para contar a história da porcelana.
Ao longo do caminho, Edmund de Waal cruza-se com as testemunhas da criação da porcelana: aqueles que foram inspirados, tornados ricos ou doentes por ela, e os muitos cujas vidas, mentes e corpos foram vergados por esta obsessão. Ela dura há mais de um milénio e toca alguns dos mais trágicos momentos da nossa história recente.
A leitura destes encontros íntimos e empolgantes com as gentes e as paisagens da porcelana lança-nos de forma irresistível nos braços da paixão por este raro material, o «ouro branco», com que ele trabalha há décadas e que é um dos pilares da nossa civilização.

Sobre o autor:
Edmund de Waal nasceu em 1964, em Nottingham, Inglaterra, e é um artista oleiro cuja porcelana é exibida em museus e galerias de todo o mundo. O seu livro de estreia, A lebre de olhos de âmbar, também publicado pela Sextante Editora, foi um enorme sucesso, tendo recebido os prémios RSL Ondaatje, Costa Biography e Windham-Campbell, da Universidade de Yale. Vive com a sua família em Londres.

Imprensa:
Este livro transforma um tema potencialmente esotérico numa história verdadeiramente notável. Publisher’s Weekly
Uma história cativante e rica de ensinamentos sobre a obsessão pelo fabrico da porcelana. The Independent