quinta-feira, 23 de junho de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

O primeiro livro, em português, de Prem Rawat chega esta semana às livrarias

Título: Quando o Deserto Floresce e outras histórias
Autor: Prem Rawat
PVP: 13,50€ 
Número Páginas: 148

Tem-se dito muitas vezes que o ser humano nasce sem manual de instruções - que entra no mundo apenas com a respiração, necessária para descobrir as coisas à medida que avança.

Dito isto, e ao contrário da maioria dos manuais de instruções, o novo livro de Prem Rawat “Quando o Deserto Floresce e outras histórias”não faz nenhuma tentativa para reduzir a profundidade da vida a listas arbitrárias de coisas para fazer e não fazer. O livro evoca ao invés de prescrever, promovendo o tipo de mentalidade que torna mais fácil o leitor perceber, a nível celular, o que precisa de entender a fim de viver a vida ao máximo.

Grande parte do impacto do livro pode ser atribuída à sua estrutura artística - a confluência de histórias clássicas recontadas habilmente por Prem Rawat, os seus comentários lúcidos sobre a vida, e as ilustrações deliciosas de Aya Shiroi. As histórias abrem a porta, os comentários guiam o leitor e as ilustrações humanizam a experiência de leitura.

A história como núcleo do livro é uma escolha inteligente. Desde o início dos tempos, contar histórias tem sido a forma mais eficaz de transmitir uma mensagem significativa e memorável. Ao analisar-se qualquer livro de sabedoria, independentemente da sua cultura de origem, encontra-se uma história no seu núcleo.

Se o leitor está à procura de ensinamentos esotéricos que o façam sentir-se melhor com o estado avançado da sua realização espiritual, veio ao lugar errado. “Quando o Deserto Floresce e outras histórias” é o mais simples possível. Simples como a água. Simples como a respiração. Simples como o conselho de uma das mentes mais brilhantes que o mundo já conheceu, Albert Einstein: "Tudo deve ser tão simples quanto possível", explicou ele, "mas não mais simples."

“Quando o Deserto Floresce e outras histórias” realiza inquestionavelmente esta nobre tarefa, destilando a essência do que é mais importante na vida da maneira mais simples possível.

Prem Rawat nasceu numa aldeia no norte da Índia, nos arredores de Haridwar, em 1957. Cedo porém, a sua forma simples e profunda de abordar os temas fundamentais da vida despertou o interesse do Ocidente. Assim, ainda com 13 anos foi convidado a deslocar-se a Londres donde seguiu para os Estados Unidos.

Desde então, os convites para falar, quer nas mais prestigiadas salas e instituições, quer para audiências em lugares remotos, nunca mais pararam, fazendo dele um reconhecido orador nos temas da Paz.

Ao longo de cinco décadas, Prem Rawat tem viajado e falado com pessoas do mundo inteiro. Comunicando de forma simples e universal, ultrapassa as barreiras culturais, sociais, políticas e religiosas, levando-lhes uma mensagem única: é alcançando a paz pessoal que cada um pode contribuir eficazmente para a paz da humanidade.

Prem Rawat estará em Portugal entre o dia 22 e 26 de Junho para um ciclo de eventos no âmbito da acção da sua fundação num conjunto de estabelecimentos prisionais de Lisboa e ainda para apresentar a sua obra mais recente, “Quando o Deserto Floresce e Outras Histórias”.

Conheça a Fundação Prem Rawat e o Programa de Educação para a Paz: http://www.tprf.org/programs/peace-education-program/

A implementação do PEP na prisão Zonderwater, em África do Sul: Choice: https://www.youtube.com/watch?v=Le9D9nV9RLk