terça-feira, 31 de maio de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Novidade Livros do Brasil - "Viagens com o Charley", de John Steinbeck

Título: Viagens com o Charley
Autor: John Steinbeck
Tradução: Sousa Victorino
N.º de Páginas: 256
PVP: 15,50 €

Escritor americano com uma extensa obra literária focada sobre a América, John Steinbeck quis, aos 58 anos, redescobrir o seu país. A bordo de uma camioneta a que chamou Rocinante, tendo apenas como companhia o cão-d’água Charley, partiu numa viagem de mais de três meses do Maine à Califórnia, atravessando quarenta Estados norte-americanos. Dessa expedição resultou o livro Viagens com o Charley, que a Livros do Brasil publica a 2 de junho, e que permanece hoje como uma das obras mais surpreendentes de Steinbeck, onde o discurso diarístico se enlaça com o ficcional e onde se sente ressoar um alerta profético de uma enorme atualidade, nomeadamente em temas como o racismo, o consumismo e a degradação da Natureza.
Viagens com o Charley foi lançado pela primeira vez em meados de 1962, meses antes de o autor ser distinguido com o Prémio Nobel da Literatura, e alcançou um êxito estrondoso. Com um olhar de algum humor e muito ceticismo, Steinbeck produziu uma reflexão crítica que é também uma reunião de memórias, um autorretrato de um homem que até então pouco assumira na sua obra como autobiográfico.

Sobre o autor:
John Steinbeck nasceu em Salinas, na Califórnia, em 1902, numa família de parcos haveres. Chegou a frequentar a Universidade de Stanford, sem concluir nenhuma licenciatura. Em 1925 foi para Nova Iorque, onde tentou uma carreira de escritor, cedo regressando à Califórnia sem ter obtido qualquer sucesso. Alcançou o seu primeiro êxito em 1935, com O Milagre de São Francisco (Tortilla Flat na edição original), confirmado depois, em 1937, com a novela Ratos e Homens. Em 1939, publicaria aquela que, por muitos, é considerada a sua obra-prima, As Vinhas da Ira. Entre os seus livros, destacam-se ainda os romances A Leste do Paraíso (1952) e O Inverno do Nosso Descontentamento (1961), bem como Viagens com o Charley (1962), em que relata uma viagem de três meses por quarenta Estados norteamericanos. Recebeu o Prémio Nobel da Literatura em 1962. Faleceu
em Nova Iorque, a 20 de dezembro de 1968. Na Livros do Brasil foram já publicados os livros As Vinhas da Ira, A Pérola, O Inverno do Nosso Descontentamento e A Taça de Ouro.