segunda-feira, 16 de maio de 2016

Como se fazia jornalismo em tempo de guerra?

Título: O Jornalismo POrtuguês e a Guerra Colonial
Autor: Sílvia Torres
N.º de Páginas: 432
PVP: 17,50 €
Género: Não Ficção/Jornalismo
Nas livrarias a 18 de Maio
Guerra e Paz Editores

Sinopse:
Armor Pires Mota conseguiu relatar a guerra da Guiné, com pormenores manchados de sangue e lágrimas, através de um jornal regional ao qual a censura não deu importância. Fernando Gonçalves criou o «Zé Povinho da Guerra Colonial» em Angola e pintou humoristicamente o conflito. Em Moçambique, Jorge Ribeiro gravou as mensagens de Natal dos soldados, que, por vezes, desejavam «Boas Festas para a esposa e para a noiva» ou «um Ano Novo cheio de propriedades». Fernando Correia, ao serviço da Emissora Nacional, não contou a verdade sobre a guerra porque não o deixaram. Estas e outras memórias das décadas de 60 e 70 do século XX, sobre Portugal, Angola, Guiné e Moçambique, preenchem este livro, «um exterminador implacável de lugares comuns e de ideias feitas sobre a Guerra Colonial e também, por arrastamento, sobre o jornalismo em geral e o jornalismo de guerra em particular», na opinião do ex-combatente Carlos de Matos Gomes.

ESTA OBRA INCLUI SILÊNCIOS DE ONTEM, ANÁLISES DE HOJE E LIÇÕES PARA O AMANHÃ.

Sobre a autora:
Sílvia Torres. Nasceu em Mogofores, em 1982. Licenciada em Jornalismo e Comunicação, começou por ser jornalista do Diário de Coimbra. Entre 2008 e 2014, como oficial da Força Aérea Portuguesa, trabalhou na Rádio Lajes (Terceira – Açores) e no Centro de Recrutamento da Força Aérea (Lisboa), cumprindo ainda uma missão de cooperação técnico-militar em Timor-Leste. Actualmente é doutoranda em Ciências da Comunicação e bolseira de investigação da Fundação para a Ciência e a Tecnologia. A sua pesquisa centra-se na cobertura jornalística da Guerra Colonial feita pela imprensa portuguesa de Angola, Guiné e Moçambique, entre 1961 e 1974. O facto de ser filha de um ex-combatente justifica o interesse pessoal e académico pelo conflito.

Sem comentários: