quinta-feira, 21 de abril de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Sextante Editora publica a 28 de abril o mais recente livro de Rubem Fonseca, Histórias curtas

Título: Histórias Curtas
Autor: Rubem Fonseca
Págs.: 288
PVP: € 16,60

A Sextante Editora publica a 28 de abril o mais recente livro de Rubem Fonseca, Histórias curtas. Aqui, o escritor brasileiro opta de novo pela concisão, tal como fizera na coletânea Amálgama, com que ganhou, pela sexta vez, o Prémio Jabuti. Prestes a completar 91 anos, Rubem Fonseca continua a revelar a sua mestria na arte do conto e reúne desta vez trinta e oito histórias curtas, por vezes curtíssimas, nas quais volta a abordar brilhantemente, de forma crua mas delicada, temas já recorrentes na sua obra mais recente: o envelhecimento, a obesidade, a loucura e todo o tipo de decadência humana.
Histórias curtas chega às livrarias nas vésperas de estrear nos cinemas portugueses Axilas, o derradeiro filme de José Fonseca e Costa, escrito a partir do conto de Rubem Fonseca incluído no livro Axilas & outras histórias indecorosas.

Sobre o autor: 
Carioca desde os oito anos, Rubem Fonseca nasceu em Juiz de Fora, a 11 de maio de 1925. Contista, romancista, ensaísta, guionista e «cineasta frustrado», é um dos mais originais prosadores brasileiros contemporâneos.
Em 1963, a primeira coletânea de contos, Os prisioneiros, foi reconhecida pela crítica como a obra mais criativa da literatura brasileira em muitos anos; quatro anos depois, Lúcia McCartney, tornou-se um bestseller e ganhou o maior prémio para narrativas curtas do Brasil. Já era considerado o maior contista brasileiro quando, em 1973, publicou o seu primeiro romance, O caso Morel. Em 2003, ganhou o Prémio Juan Rulfo e o Prémio Camões, o mais importante da língua portuguesa. Recebeu seis vezes o Prémio Jabuti e foi-lhe atribuído o Prémio Correntes d'Escritas/Casino da Póvoa, em 2012, para o romance Bufo & Spallanzani. Com várias das suas histórias adaptadas ao cinema, ao teatro e à televisão, Rubem Fonseca já publicou quinze coletâneas de contos, onze romances e O romance morreu, que reúne crónicas publicadas no Portal Literal.
A Sextante Editora iniciou em 2010, com o romance O seminarista, a publicação regular das obras de Rubem Fonseca em Portugal.