segunda-feira, 18 de abril de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Pede-me o que Quiseres e Eu dar-te-ei - Megan Maxwell [Opinião]

Título: Pede-me o que Quiseres e Eu dar-te-ei
Autor: Megan Maxwell
Edição/reimpressão:2016
Páginas: 728
Editor: Editorial Planeta
PVP: 20,90€

Sinopse
A muito aguardada continuação da série PEDE-ME O QUE QUISERES, uma das séries mais "calientes" da atualidade. Os livros da autora são um fenómeno de vendas em Espanha e no Brasil. Em Portugal já vendeu mais de 40000 exemplares. A seguir a E. L. James, Megan Maxwell é a autora que mais vende em Portugal.

A minha opinião: 
Depois do primeiro livro de Megan Maxwell, que li em em outubro de 2013, este é o sexto livro que leio da autora espanhola. Surpreendeu-me muito o Pede-me o que Quiseres, depois de ler bastantes livros eróticos, novidade na altura após a publicação de 50 Sombras de Grey e lembro-me que este foi o livro que mais gostei, dentro do género. Depois deste ficava em pulgas sempre que saía um novo livro da série, que pensei que culminaria com o livro Surpreende-me, uma sequela da série de Judith e Eric, mas dando mais ênfase à relação de Bjorn, amigo de ambos, e Mel, a mulher por quem se apaixona.

Se os três primeiros livros me tinham surpreendido, a sequela de Bjorn já não me agradou assim tanto e este Pede-me o Que Quiseres e eu dar-te-ei ainda menos.

Neste quarto livro da série Pede-me o Que Quiseres vemos a continuação da relação de Judith e Eric, cujo casamento de 5 anos vai de vento em popa. Apesar destes anos volvidos pouco mudou na vida destas duas personagens. Judith continua com o mesmo temperamento, e Eric igual, frio, machista que gosta de fazer prevalecer as suas opiniões de mandão. A espanhola está a tomar conta da família a tempo inteiro, mas insatisfeita pede constantemente a Eric que a deixe (?) trabalhar. Eric mostra-se relutante, mas ao fim de algum tempo cede e dá-lhe um lugar na empresa.

O que achei é que ao longo destas mais de 700 páginas a autora pouco acrescentou à história. Vamo-nos deparando com a vida monótona deste casal, com altos e baixos que já nos ia habituando nos outros livros, com alguns dissabores na educação de Flyn que se encontra em plena adolescência. E, por vezes parece que nem Eric nem Judith sabem lidar muito bem com o jovem adolescente que têm em casa desautorizando-se um ao outro em frente ao próprio rapaz.

A relação com Bjorn e Mel continua forte e este é também um casal bastante presente na história. Será até este casal a dar estabilidade a Judith num momento menos bom que vai acontecer mais para o fim do livro. Esse é mesmo o ponto alto da trama e que faz com que valha a pena ler o livro.

As cenas de sexo e eróticas continuam bem presentes, excelentes para quem gosta de livros do género, as partes hilariantes protagonizadas por Judith acompanhada por Mel também estão lá, mas se tivesse menos páginas e menos chavões como James Bond 007, Iceman, meu alemão, repetidos até à exaustão fazia deste um livro bem divertido.

Opinião de outros livros de Megan Maxwell aqui