terça-feira, 1 de março de 2016

Tempos sem Fim é o primeiro livro de Fausto Reis

Título: Tempos sem fim
Autor: Fausto Reis
Editora: Edições Esgotadas

"Ao leitor No âmbito da minha actividade profissional logrei da oportunidade de viver, conhecer e acompanhar a extraordinária epopeia da Diáspora Portuguesa no Mundo. Na Suíça, onde vivi 4 anos. E depois no dever de acompanhar os vários escritórios de representação como Caracas, Toronto, Joanesburgo, Hamburgo, Lyon, Newark, Londres e outros. Termos como a saudade, o sacrifício, a aventura, o trabalho, o perigo, o império, o amor, a política, a família, a necessidade, o engenho e a arte, são sentimentos e valores tão profundamente entranhados na sociedade Lusa. De uma forma ou de outra foram a causa e o efeito que fecundou grande parte da nossa admirável história que se renova em cada dia, num incessante ciclo de “tempos sem fim”. Observei por esse mundo uma impressionante massa de portugueses portadores de incríveis e sofridas histórias de sobrevivência. Muitos magoados na alma para sempre. Felizmente a maioria bem-sucedidos. Testemunhei a incessante luta que quotidianamente travam para manter as singulares tradições, o riquíssimo folclore, a impar e rica gastronomia e a extraordinária língua Portuguesa. A língua dos nossos grandes Poetas. Digo com grata paixão que vi na maioria daqueles olhares, tantos sinais de vivo orgulho em serem portugueses. Foi esta acesa portugalidade, por vezes tão sofrida, por vezes tão incompreendida, mas ao mesmo tempo tão surpreendente que inspirou este livro. Foi e é, na minha opinião, a necessidade, a política, a religião e o amor que incessantemente despertam os portugueses a resignar-se na aventura do êxodo. A minha humilde homenagem aos que ousam partir e aos que ousam ficar."

Do Prefácio de Jorge Albuquerque Ferreira
"Tiempos de Hambre". Assim chama a Espanha de Rúbia Bousquet, ao tempo triste em que se move o livro. Para muitos, viver era apenas lutar contra a fome, procurando noutras paragens a simples sobrevivência.

(...)

O livro percorre uma época recente, mas que nos parece tão longínqua. Neste nosso tempo de "Aldeia Global", parece fantasia a existência ainda recente do regedor, do contrabando raiano, da parteira, do tanque colectivo e mesmo das "Clarisses". Atenção, a história tende a repetir-se, hoje há novamente lobos na Beira Alta, ainda que já não lutem pela sobrevivência mas sim por um pêlo luzidio.

(...)

Alfredo e Ricardina merecem a nossa admiração e respeito. Representam os "grandes heróis" do nosso autor. Mas que sejam só passado. Que a Europa dos nossos filhos seja como a Senhora da Beira, eternamente bonita e de uma beleza infinita.

Três filhos são a superior elevação de "Viva o Amor". O Dão dá regadio às suas muitas árvores. Faltava apenas o Livro, que aqui se apresenta, feito de uma "Paixão sem Fim".

Viva a Vida!
Jorge Albuquerque Ferreira


Do Prefácio de Carlos Mota Cardoso

Numa linguagem elegante, salpicada de trechos realistas, sem perder o colorido romântico do fundo, o autor transporta o leitor a um Portugal devorado pela fome do progresso. Restam ainda vivos e pitorescos alguns reflexos a fosforearem no corpo e na alma do país. Restam, sobretudo, os livros a resgatarem do passado a memória daquilo que fomos. Resta este magnífico trabalho que ressuscita na memória de cada um a sombra da infância.

O livro “Tempos sem fim” é um romance que acontece na Beira Alta, nas décadas de 50, 60 e 70 do século XX, no qual várias relações, ligações amorosas se entrelaçam.

(...)

No livro é muito marcante uma miscelânea de sentimentos e de situações, tais como a pobreza, o medo, a angústia, a separação, a revolta, a morte, mas por outro lado, o sonho, a amizade, a vontade de usufruir de melhores condições de vida, vulgo vencer na vida e, em última instância, o amor, como sendo o sentimento mais nobre e mais forte que ajuda todos os intervenientes a ultrapassar o sofrimento, a dor e a alcançar os seus objetivos.

(...)

Em suma, parabenizo o autor, porque, sendo a sua primeira obra, esta lê-se com muitíssimo agrado.

Carlos Mota Cardoso


Sobre o autor:
Fausto Manuel Reis


Nascido a 4 Junho, em Viseu. Pai de 3 filhos.

Licenciado em Gestão pela Universidade Católica e Pós Graduado em Banca, Bolsa e Seguros, pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra.

Trabalho numa Instituição Bancária desde 1994. Excentricamente, nos tempos livres, gosto de escrever, semear desassossegos e viver divertida e naturalmente a agricultura.

Para mais informações sobre o livro podem consultar o site www.faustoreis.com ou facebook: https://www.facebook.com/Tempossemfim/?fref=ts. Os primeiros 50 livros serão numerados e com dedicatória. 


Sem comentários: