quinta-feira, 3 de março de 2016

Mário de Carvalho e Pedro Vieira levam a Viagem Literária a Setúbal

No próximo dia 17 de março, o Fórum Municipal Luísa Todi acolhe o regresso deste festival literário itinerante a Portugal continental.
Após duas sessões de enorme sucesso na Madeira e nos Açores, com lotações esgotadas (400 e 550 pessoas, respetivamente), a “Viagem Literária“ regressa ao continente com destino a Setúbal, mais precisamente do Fórum Municipal Luísa Todi,
No próximo dia 17 de março, a partir das 21:30, o jornalista João Paulo Sacadura conduz uma conversa de 90 minutos entre Mário de Carvalho, um dos nomes consagrados da literatura portuguesa, e Pedro Vieira, autor dos romances O que não pode ser salvo e Última Paragem, Massamá (título com a qual venceu o prémio Pen Clube Português para Primeira Obra em 2012).
Entre os assuntos em destaque irão estar, certamente, os livros e a literatura, afinidades e diferenças, e a atualidade social (cuja crítica irónica é tema frequente no trabalho dos dois convidados). Ainda durante a conversa, haverá espaço para as questões da plateia e, no final, para as já habituais sessões de autógrafos e contacto mais direto com os escritores.
Na estrada desde abril de 2015, a “Viagem Literária“ completou já 11 etapas, incluindo duas grandes sessões nas Regiões Autónomas. Depois de Setúbal, a “Viagem Literária“ segue para Santarém e vai continuar a percorrer as capitais de distrito de Portugal até à sua etapa final, em Viana do Castelo, cumprindo a sua missão de levar os escritores ao encontro dos seus leitores, contribuindo para a descentralização e democratização do acesso à cultura.

Mário de Carvalho nasceu em Lisboa em 1944. O seu primeiro livro, Contos da Sétima Esfera, causou surpresa pelo inesperado da abordagem ficcional e pela peculiar atmosfera, entre o maravilhoso e o fantástico. Desde então, tem praticado diversos géneros literários, percorrendo várias épocas e ambientes, sempre em edições sucessivas. Nas diversas modalidades de Romance, Conto e Teatro, foram atribuídos a Mário de Carvalho os prémios literários portugueses mais prestigiados (designadamente os Grandes Prémios de Romance, Conto e Teatro da APE, o prémio do PEN Clube e o prémio internacional Pégaso). Os seus livros encontram-se traduzidos em várias línguas.
Pedro Vieira nasceu em Lisboa, em 1975, cidade onde reside. Licenciado em Publicidade e Marketing pela Escola Superior Comunicação Social, trabalha no Canal Q das Produções Fictícias como criativo, e é atualmente a cara do programa diário Inferno. Trabalhou como livreiro nos grupos Almedina e Bulhosa Livreiros e como designer no Centro Cultural Olga Cadaval. Fez formação adicional na área da Ilustração, que exerce em regime free lance, em cursos promovidos pela Ar.Co e pela Fundação Calouste Gulbenkian. É ilustrador residente da revista LER. Bloguista indefetível, criou o irmaolucia e é coautor do Arrastão. Publicou em 2011, Última Paragem, Massamá, o seu primeiro romance, distinguido com o Prémio Revelação do PEN Clube Português. Em 2015 publicou O que não pode ser salvo.
A “Viagem Literária“ tem espaços próprios de contacto com o grande público: no site da Porto Editora, no Facebook e no Instagram.

Sem comentários: