segunda-feira, 4 de janeiro de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Viagem a Itália, o clássico de Johann Wolfgang Goethe, nas livrarias a 15 de janeiro

Título: Viagem a Itália
Autor: Johann Wolfgang Goethe
Tradução, Prefácio e Notas de João Barrento
Género: Literatura
Tradução: João Barrento
N.º de páginas: 456
Data de lançamento: 15 de janeiro
PVP: 17,70€

«Quando, em 3 de Setembro de 1786, Goethe não regressa das termas de Karlsbad a Weimar, mas, em vez disso, parte em segredo e incógnito para Itália, está apenas a levar à prática uma decisão pessoal adiada e um imperativo cultural de que nenhum homem de letras, intelectual ou artista pode prescindir a partir de meados do século XVIII.» Do Prefácio
Obra escrita a partir dos diários de Goethe, Viagem a Itália é, como o próprio nome indica, uma descrição da viagem que o autor empreendeu a Itália, entre 1786 e 1788, e que constituiu uma peça marcante no seu percurso estético e filosófico.
A Itália, para Goethe, simbolizava o sul quente e apaixonado, por oposição a um norte frio e cauteloso, um lugar onde o passado clássico, embora devastado, se mantinha vivo numa sequência de espaços e num inventário de símbolos e de hábitos para os quais procurou significado, redescobrindo-se nas interpretações que foi criando no seu percurso.

Sobre o autor:
Johann Wolfgang Goethe nasceu em 1749, em Frankfurt, no seio de uma família nobre. Poeta, dramaturgo, romancista, Goethe tornar-se-ia a mais proeminente figura da literatura moderna alemã. A par de Friedrich von Schiller, foi um dos líderes do movimento literário alemão Sturm und Drang. Entre os seus trabalhos mais famosos contam-se A Paixão do Jovem Werther, romance epistolar com raízes autobiográficas inspirados nos amores de Goethe por uma jovem comprometida com um seu colega, e Fausto, drama escrito ao longo de mais de duas décadas e uma das mais importantes obras da lietratura mundial. Morreu em Weimar, em 1832.