sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Novidade Verso da História: "O adeus Angola", de Rogério Amorim

Título: O Adeus a Angola
Autor: Rogério Amorim
N.º de Páginas: 250
PVP: 14, 95€

Uma história de coragem e perseverança e um depoimento perturbador sobre um dos períodos mais marcantes da nossa história – a Descolonização
A 25 de Abril de 1974, o português Rogério Amorim e a família tinham uma vida confortável em Moçâmedes, Angola, sem a sombra de conflitos raciais. Depois desse dia, o medo e o terror instalaram-se.
Era necessário regressar à metrópole o mais rapidamente possível.
Sem outra forma de escapar.

Amorim e outros portugueses lançaram-se numa aventura inédita: atravessaram o rio Cunene e a Costa dos Esqueletos, uma das regiões mais inóspitas do planeta, para chegar a África do Sul.
Um percurso de 800 quilómetros, sem estradas ou picadas, feito pela praia ou pelo deserto, sob temperaturas extremas e sem comida.
Esta é a sua aventura, 40 anos após ter decorrido uma história de sobrevivência, relatada por um dos intervenientes.
O Adeus a Angola: Diário da fuga pela Costa dos Esqueletos é o relato verídico dessa viagem, e uma declaração de amor a África.

«O amor a uma certa África […] fica bem claro neste livro de Rogério Amorim. Mais ainda o amor à família, cujo reencontro e segurança são objetivo e razão última desta epopeia. » - do prefácio de Paulo Portas.

Sobre o autor:
Rogério Amorim nasceu em 1939. Aos 17 anos estreou-se na Música e aos 22 anos já era músico profissional, tocando viola-baixo com alguns dos melhores músicos portugueses. Em 1969 ingressou num curso de Eletrónica Naval, de que viria a fazer profissão. Em 1967 apaixonou­-se por África. Dois anos depois mudou-se para Angola, onde viveu alguns dos momentos mais felizes da sua vida. Após a Revolução dos Cravos, foi obrigados a fugir de Moçâmedes em caravana, juntamente com duas centenas de angolanos, atravessar um território inóspito, denominado Costa dos Esqueletos, pelo deserto da Namíbia para chegar a África do Sul. Em 1984 fixou‐se no Algarve, onde é proprietário de diversas a empresas na área dos audiovisuais. Frequentou vários cursos de escrita criativa e guionismo para televisão. No ano 2000 editou o seu primeiro livro: Costa dos Esqueletos. De 2000 a 2012 escreveu seis romances, tendo editado em fevereiro de 2012 o romance Kalapalos.

Sem comentários: