terça-feira, 2 de junho de 2015

VOGAIS: A privatização do poder em África.«Um retrato vigoroso de uma voraz máquina de pilhagem»


ÁFRICA é o continente mais pobre do mundo — e também o mais rico. Embora concentre apenas 2% do PIB mundial, alberga 15% das reservas de petróleo, 40% do ouro e 80% da platina. No seu subsolo jaz um terço das reservas minerais do planeta. Mas o que poderia constituir a salvação do continente é, pelo contrário, uma maldição.

Os recursos naturais africanos têm sido alvo de uma pilhagem sistemática. A contrapartida do petróleo e dos diamantes é a corrupção, a violência e desigualdades sociais gritantes. Mas os beneficiários deste saque, assim como as suas vítimas, têm nome. O crescimento acelerado de África é induzido pela voracidade de recursos naturais por parte de economias emergentes como a chinesa, e alimentado por uma rede sombria de comerciantes, banqueiros e investidores dispostos a subornar as elites políticas locais.

Livro inédito, fruto de um trabalho aprofundado de investigação realizado ao longo de seis anos, A Pilhagem de África (Vogais | 400 pp | 21,98€) do premiado jornalista do Financial Times, Tom Burgis, conduz o leitor numa viagem emocionante e frequentemente chocante aos bastidores de uma nova forma de colonialismo.

Ao longo de seis anos, o autor abraçou uma missão através da qual se propôs denunciar a corrupção e dar voz aos milhões de cidadãos africanos que sofrem na pele esta maldição. Aliando um trabalho aprofundado de investigação a uma narrativa plena de ação, o livro traz uma nova luz sobre os meandros de uma economia globalizada e a forma como a exploração das matérias-primas africanas concentra a riqueza e o poder nas mãos de poucos.

A Pilhagem de África lê-se como um thriller, mas é sobretudo uma investigação profunda, acessível e bem fundamentada sobre a privatização do poder em África e o seu impacto na população do continente.

Críticas:
«Uma demonstração poderosa de como a exploração e o tráfico de matérias‑primas serve o enriquecimento pessoal de alguns.» - The Times
«Um retrato vigoroso de uma voraz máquina de pilhagem. Uma composição profícua em exemplos que mostram as ligações entre empresas corruptas e as elites africanas.» - The Economist
«Um excelente documento sobre a exploração. Tom Burgis prestou um grande serviço a algumas das pessoas mais pobres do mundo.» - Financial Times

Sobre o autor:
Tom Burgis é um jornalista britânico, repórter do Financial Times. Foi durante vários anos correspondente do jornal em África. Recebeu diversos prémios pelos seus trabalhos em que denuncia a corrupção vigente no continente africano. Este é o seu primeiro livro.






 

Sem comentários: