segunda-feira, 18 de maio de 2015

Porto Editora publica crime e esplendor no Império Otomano

Título: Mau-Olhado
Autor:
Jason Goodwin
Tradução: José Vieira de Lima
Págs.: 304
PVP: 16,60 €

A 22 de maio, a Porto Editora publica Mau-Olhado, o novo livro de Jason Goodwin. Tendo como cenário a capital turca do século XIX, onde circulam sultões, paxás e concubinas, este é o quarto volume da série de Goodwin protagonizada pelo inconfundível detetive eunuco Yashim Togalu.
Reconhecido pelo exotismo, rigor histórico e mistério das tramas que cria, o autor chegou a vencer o Edgar Award for Best Novel com o primeiro título desta série. A propósito de Mau-Olhado, o The New York Times Book Review afirmou que «quando lemos um livro de mistério de Jason Goodwin sentimo-nos num tapete voador, com destino ao local mais exótico na Terra».

Sinopse:
Istambul, 1839. O sultão Mahmud II morreu e o seu sucessor, o jovem Abdülmecid, é o novo governante da Sublime Porta. Que representará esta conjuntura de mudança para Yashim Togalu, o brilhante detetive eunuco, encarregado de investigar a curiosa morte de um espião russo, cujo cadáver foi descoberto no poço de um mosteiro grego ortodoxo numa das ilhas dos Príncipes? De que forma estará este acontecimento relacionado com o inexplicável caos e violência que reinam no novo harém do sultão? Até que ponto estará o paxá Kapudan Fevzi Ahmed, comandante da armada otomana do antigo sultão, envolvido na trama? Sobreviverá a valida, refugiada no Palácio de Topkapi, às elaboradas maquinações contra a sua vida? Conseguirá o grão-vizir manter a união de um império tentacular, ameaçado por inimigos externos e internos? E a que custo?
Neste quarto volume da série protagonizada pelo detetive Yashim Togalu, Jason Goodwin oferece-nos um autêntico cocktail de história e mistério, retratando com enorme mestria o esplendor do Império Otomano e oferecendo aos leitores um retrato único da vida num harém.

Sobre o autor:
Jason Goodwin interessou-se por Istambul quando estudou História Bizantina na Universidade de Cambridge. Depois do sucesso do seu primeiro livro, The Gunpowder Gardens, decidiu fazer uma peregrinação a pé da Polónia até Istambul, e o relato dessa viagem, On Foot to the Golden Horn, valeu-lhe o Mail on Sunday Prize, que lhe foi atribuído em 1993. Atraído pela influência do Império Otomano na Europa de Leste, e depois de uma investigação exaustiva, publicou o livro de referência Lord of the Horizons: A History of the Ottoman Empire. O Fogo de Istambul, primeiro livro desta série, alcançou o reconhecimento da crítica e do público internacional, foi galardoado com o Edgar Award for Best Novel e traduzido para trinta e oito línguas.


Sem comentários: