quinta-feira, 19 de março de 2015 | By: Maria Manuel Magalhaes

NASCENTE: A última lição de um professor


«No geral, todos sabemos que a vida é curta e preciosa. Ou, pelo menos, achamos que sabemos. Mas para David Menasche essa ideia era tudo menos “geral”. Apaixonado pela vida, pôs-se a caminho numa jornada heroica pelo país, determinado a visitar os seus alunos e a falar com eles (e a ouvi-los) acerca das verdadeiras prioridades da nossa existência.» - Elizabeth Gilbert, autora bestseller de Comer, Orar, Amar

A ÚLTIMA LIÇÃO DE UM PROFESSOR
O professor David Menasche tinha 34 anos quando lhe foi diagnosticado um tumor cerebral. Durante 6 anos submeteu-se a diversos tratamentos, na esperança de ultrapassar a doença. Até ao dia em que ficou paralisado de um braço e praticamente cego. Perdeu uma parte da memória e, pior, perdeu a capacidade de ensinar. Naquela que seria a decisão mais dolorosa da sua vida, abandonou o ensino e os seus alunos.

No entanto, convicto de que queria viver o tempo que ainda lhe restava com dignidade e autonomia, David Menasche interrompeu os tratamentos e partiu numa viagem inspiradora pelos EUA, levando apenas a sua bengala e, às costas, a sua mochila.

Acolhido por antigos estudantes seus, ultrapassou obstáculos, viveu experiências memoráveis, aprendeu lições de valor incalculável e tornou-se, ele próprio, um aluno. O cancro acabaria por vencer a batalha no dia 20 de novembro de 2014, mas ele nunca deixou, verdadeiramente, de viver. Veja e o ouça David Menasche na primeira pessoa, aqui. Visite o site oficial do livro, onde irá encontrar algumas das fotografias tiradas ao longo da viagem.

A história da viagem de David Menasche é contada em A Lista de Prioridades (Nascente l 224 pp l 15,98€), um livro inspirador já à venda em todo o país. O livro terá adaptação ao cinema pelos estúdios da Warner Bros e Steve Carell é o nome avançado para interpretar o papel de Davis Menasche.

Sobre o autor:
«O cancro não ia escrever o último capítulo da minha vida. Eu ainda conseguia escrever, muito obrigado! Decidi que ia interromper todos os tratamentos e fazer a viagem. Tinha descoberto a minha própria cura para o cancro: ser saudável, ser feliz e ter um objetivo.
Não importava quanto tempo eu duraria. Importava a forma como gastava o meu tempo. Já estava a imaginar-me a viajar por este magnífico país fora, experienciando os lugares que sempre quisera ver e visitar, com as pessoas que tanto tinham enriquecido a minha vida nos últimos 15 anos em que ensinei, pessoas que eu amava e que me amavam — os meus alunos. Não precisávamos de uma sala de aula para aprendermos uns com os outros. Contar-lhes-ia histórias e pedir-lhes-ia que me contassem as suas.»

Sucesso de vendas, A Lista de Prioridades é um livro que não vai deixar ninguém indiferente.