quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015 | By: Maria Manuel Magalhaes

És o Meu Destino - Lesley Pearse [Opinião]

Título: És o Meu Destino
Autor: Lesley Pearse
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 544
Editor: Edições Asa

Sinopse
1938. A Nova Zelândia é um país belo e tranquilo. Um paraíso de onde Mariette, filha de Belle e de Étienne, só pensa em fugir. Cansada da tacanhez da pequena cidade onde vive, ela está disposta a embarcar para a Europa mesmo sabendo que essa viagem poderá ser-lhe fatal. O mundo prepara-se para a guerra, mas, para a irreverente Mariette, ficar é uma alternativa bem pior.
Chegada a Londres, a jovem depressa se deixa encantar pelas suas tentações e esquece o breve vislumbre que teve do amor. Londres é tudo aquilo com que sempre sonhou. Mas a noite do seu vigésimo-primeiro aniversário vai mudar tudo. Os violentos bombardeamentos nazis transformam a cidade mais vibrante da Europa num pesadelo de terror, devastação e morte. Pela primeira vez, ela sente o peso esmagador da solidão. É dos escombros da guerra, porém, que emergirá uma nova Mariette. A adolescente egoísta dá lugar a uma mulher forte, madura e abnegada que está disposta a tudo - até a morrer - para ajudar os mais desprotegidos. E é no seu momento mais vulnerável que o amor lhe bate à porta. Um amor tão inquieto e desesperado quanto o mundo que a rodeia.
 
A minha opinião: 
Neste novo romance de Lesley Pearse, terceiro da saga de Belle, a autora deixa a protagonista Belle com o seu amado Etiénne na Nova Zelândia e dá protagonismo à filha de ambos, Mariette e coloca-a em Londres, um dos palcos da II Guerra Mundial.

Cansados da rebeldia da filha, que acaba por levantar alguns problemas numa pequena cidade da Nova Zelândia e achando que Mari se sente oprimida na ilha, Belle e Etiénne, chegam à conclusão que o ideal é dar asas à filha mais velha e deixá-la partir para Londres. Os seus amigos Noah e Lisette permanecem por lá e poderão tomar conta dela...

Depois de um relacionamento falhado Mariette fica feliz com a decisão e parte feliz, sonhando com uma vida melhor.

Mas o que Belle nunca imagina é que a Segunda Guerra Mundial está pronta a deflagrar e Londres vai ser um dos países a ser fortemente atingido pelas tropas de Hitler. No entanto, a guerra vai fazer crescer Mari, que se transforma numa outra mulher.





E não vai ter uma vida fácil.

Os relatos são impressionantes e Lesley Pearse não poupa e a personagem principal ao ponto de chegar a ter imensa pena dela. Tudo lhe acontece... No entanto, Mariette mostra ser filha de quem é, tendo mesmo herdado a força de ambos os progenitores andando na "frente" da batalha sendo fundamental para salvar algumas vidas.

Fiquei com vontade de ler mais e esta é uma das sagas que mais prazer me deu ler. Excelente!




Excertos: 

"Descobri que a melhor maneira de saber como um homem é na verdade é observá-lo na companhia de outras pessoas que conheçamos bem. Nessas alturas, os pontos bons e maus tornam-se aparentes." pag. 133

"Parecia a Mariette que a guerra tinha, em maior ou menor medida, modificado o carácter de toda a gente. Os mansos podiam tornar-se bravos, os maus tornarem-se generosos, e homens de modos calmos e suaves podiam tornar-se pequenos Hitlers a partir do momento em que vestiam um uniforme de vigilante de ataque aéreo." pag. 229

Os outros livros da saga:
Sonhos Proibidos

A Promessa