quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015 | By: Maria Manuel Magalhaes

A Lua de Papel reedita «O Meu Nome é Alice», o livro do filme protagonizado por Julianne Moore que estreia esta quinta-feira em Portugal

Esta quinta-feira, dia 5 de fevereiro, estreia nas salas de cinema o filme O Meu Nome é Alice, baseado no livro homónimo de Lisa Genova editado em Portugal pela Lua de Papel.

O Meu Nome é Alice é a narrativa trágica, dolorosa, de uma experiência absoluta e íntima da doença de Alzheimer. É o retrato de uma mulher indomável, em luta contra as traições da mente, tenazmente agarrada à ideia de si mesma, à memória da sua vida, à memória de um amor imenso.

Este romance bestseller, que retrata de forma dilacerante e genuína o acelerado declínio de uma professora universitária de Harvard a quem foi diagnosticado precocemente a doença de Alzheimer, chega agora às livrarias numa edição com nova capa alusiva ao filme protagonizado por Julianne Moore.

Vencedor do Globo de Ouro para Melhor Atriz Drama e Nomeado para Óscar® de Melhor Atriz, O Meu Nome é Alice é um filme que não deixará ninguém indiferente ao contar de forma crua e arrepiante o processo e a luta diária de alguém que sofre de Alzheimer.

Alice Howland, papel magistralmente interpretado por Julianne Moore, é uma reconhecida professora universitária de linguística, com um casamento feliz e três filhos já adultos, que aos 50 anos de idade descobre que começa a esquecer palavras... Quando lhe são diagnosticados sinais prematuros de Alzheimer, Alice e a sua família vêm os seus laços arduamente testados. A luta de Alice para manter a ligação à pessoa que sempre foi é assustadora, comovente e inspiradora.

Com este papel, talvez o mais arrebatador e desafiante desempenho da sua carreira, Julianne Moore, de 54 anos, tem vindo a coleccionar prémios: já venceu o Globo de Ouro para Melhor Actriz de Drama e o Sreen Actors Guild Award para Melhor Atriz e encontra-se nomeada para o Óscar® e para o BAFTA de Melhor Actriz.

O filme, realizado por Richard Glatzer e Wash Westmoreland, conta também com os actores Alec Baldwin e Kristen Stewart, respetivamente nos papéis de marido e de filha mais nova de Alice.

Sobre o livro:
O mundo de Alice é quase perfeito. É professora em Harvard, vive com o marido uma relação que resiste à passagem dos anos, às exigências da carreira, à partida dos filhos. E tem também uma mente brilhante, admirada por todos, uma mente que não falha…
Um dia porém, a meio de uma conferência, há uma palavra que lhe escapa. É só uma palavra, um brevíssimo lapso. Mas é também um sinal, o primeiro, de que o mundo de Alice começa a ruir. Seguem-se as idas ao médico, as perguntas, os exames e, por fim, a certeza de um diagnóstico terrível. Aos poucos, quase sem dar por isso, Alice vê a vida a fugir-lhe das mãos. Ama o marido intensamente, ama os filhos, e todos eles estão ali, à sua volta. Ela é que já não está, é ela que se afasta, suavemente embalada pelo esquecimento, levada pela doença de Alzheimer.
"O Meu Nome é Alice" é a narrativa trágica, dolorosa, de uma descida ao abismo. É o retrato de uma mulher indomável, em luta contra as traições da mente, tenazmente agarrada à ideia de si mesma, à memória da sua vida, à memória de um amor imenso.