quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

“Porto de Encontro” com Gonçalo M. Tavares no palco do Teatro Nacional S. João

O “Porto de Encontro” começa 2015 da melhor forma, tendo como convidado um dos mais conceituados escritores portugueses: Gonçalo M. Tavares. O jornalista Sérgio Almeida conduzirá esta XXXII edição do ciclo de conversas promovido pela Porto Editora, na qual participarão Eduardo Souto de Moura,  Luís Araújo, Ana Bacalhau e Júlio Resende.
Nascido em 1970, Gonçalo M. Tavares apresenta um percurso literário amplamente reconhecido nacional e internacionalmente. Com obras de diferentes géneros literários que têm inspirado peças de teatro, peças radiofónicas, curtas-metragens e objetos de artes plásticas, vídeos de arte, ópera, performances, projetos de arquitetura e teses académicas, este escritor tem recebido inúmeras distinções, entre as quais se destacam o Prémio José Saramago 2005 com o romance Jerusalém, o Grande Prémio de Conto da Associação Portuguesa de Escritores "Camilo Castelo Branco" com Água, Cão, Cavalo, Cabeça, e o Prémio do Melhor Livro Estrangeiro em França com Aprender a Rezar na Era da Técnica, tendo sido finalista do Prémio Portugal Telecom 2014, no Brasil, com Matteo Perdeu o Emprego.
Gonçalo M. Tavares é um dos dez escritores que fazem parte do Comité do Finnegan’s List 2014, European Society of Authors. A sua obra está presente em quarenta e seis países e traduzida em trinta  línguas. Uma menina está perdida no seu século à procura do pai, publicado no final do ano passado, é considerado pela crítica como “uma obra maior”.
Como sempre, a entrada no “Porto de Encontro” é gratuita mas limitada à capacidade da sala, sendo importante sublinhar que os bilhetes estarão disponíveis no Teatro Nacional S. João a partir das 14:00 de 24 de janeiro, podendo cada pessoa levantar no máximo dois bilhetes.
Esta XXXII edição do “Porto de Encontro” conta com a colaboração do Teatro Nacional S. João e tem o apoio do Jornal de Notícias, Antena 1, Porto Canal, Livrarias Bertrand, Sociedade Portuguesa de Autores, Porto Barros e Arcádia.


Sem comentários: