terça-feira, 2 de dezembro de 2014 | By: Maria Manuel Magalhaes

TOPSELLER: "O Marciano" vence nos "Goodreads Choise Awards 2014"

Mais de 3,3 milhões de leitores de todo o mundo votaram nas obras e autores que mais os apaixonaram ao longo de 2014. Os Goodreads Choice Awards são os óscares dos livros entregues por aqueles a quem os escritores esperam inspirar com as suas palavras e nos mais variados géneros.

O Marciano (Topseller I 384 pp I 19,99€) é um livro simplesmente fabuloso. E, não terá sido com surpresa que Andy Weir acordou esta manhã com a notícia de que o seu livro de estreia conquistou o 1.º lugar no género Ficção Científica, com mais do dobro de votos do segundo classificado. Uma vitória que se junta às já conhecidas distinções da Publishers Weekly e Amazon.com que elegeram O Marciano como um dos Melhores Livros de 2014.

E, não foram apenas os jornalistas, editores e leitores que se renderam à escrita e imaginação de Andy Weir. O realizador Ridley Scott nem hesitou quando descobriu O Marciano.

Ao contrário do que acontece com a maioria dos livros cujos direitos para adaptação são comprados, mas que nunca chegam ao Grande Ecrã, O Marciano já tem estreia marcada para 26 de novembro de 2015 (Portugal) e com um elenco de luxo: Matt Damon, Jessica Chastain, Kate Mara, entre outros. Depois do “Óscar” no Goodreads Choise Awards, O Marciano estará de certeza na corrida à tão apetecida Estatueta de Ouro em 2016.

Sinopse:
Uma Missão a Marte. Um acidente aparatoso. A luta de um homem pela sobrevivência.
Há exatamente seis dias, o astronauta Mark Watney tornou-se uma das primeiras pessoas a caminhar em Marte. Agora, ele tem a certeza de que vai ser a primeira pessoa a morrer ali. Depois de uma tempestade de areia ter obrigado a sua tripulação a evacuar o planeta, e de esta o ter deixado para trás por julgá-lo morto, Mark encontra-se preso em Marte, completamente sozinho, sem perspetivas de conseguir comunicar com a Terra para dizer que está vivo.
E mesmo que o conseguisse fazer, os seus mantimentos esgotar-se-iam muito antes de uma equipa de salvamento o encontrar. De qualquer modo, Mark não terá tempo para morrer de fome. A maquinaria danificada, o meio ambiente implacável e o simples «erro humano» irão, muito provavelmente, matá-lo primeiro.
Apoiando-se nas suas enormes capacidades técnicas, no domínio da engenharia e na determinada recusa em desistir — e num surpreendente sentido de humor a que vai buscar a força para sobreviver —, ele embarca numa missão obstinada para se manter vivo. Será que a sua mestria vai ser suficiente para superar todas as adversidades impossíveis que se erguem contra si?