sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Livro da ex-primeira-dama de França nas livrarias a 26 de Novembro


Título: Obrigada por este momento
Autor: Valérie Trierweiler
Tradução: Maria Irene Bigotte de Carvalho
N.º de Páginas: 256
PVP: 15,50€
O testemunho emotivo e sincero da ex-primeira-dama de França, Valérie Trierweiler

A edição portuguesa do livro que tem causado polémica em França desde que foi publicado, escrito pela ex-primeira-dama francesa sobre a sua relação com François Hollande, chega dia 26 às livrarias nacionais.

«Tudo o que escrevi neste livro é verdade. E sofri demasiado com a mentira para ser eu agora a servir-me dela.» Valérie Trierweiler

Obrigada por este momento é a reação sincera e frontal de uma mulher à traição do companheiro. Valérie Trierweiler, a antiga primeira-dama de França, revela a história da sua paixão por François Hollande, incluindo a vivência no Eliseu, até ao momento que viria a marcar o fim da relação. Nesta obra, Valérie expõe a intimidade de um casal, denuncia comentários privados do Presidente francês e conta como foi difícil superar a traição.

Entre as confissões, a autora não poupa críticas a Hollande e não hesita em dizer que é um homem calculista e frio nas relações pessoais e conta, a título de exemplo, que o líder do Eliseu apelida os franceses mais pobres de «desdentados».

O lançamento desta obra provocou um terramoto político e foi notícia em todo o mundo, transformando-a num bestseller imediato. Considerado por muitos como uma vingança, este livro é sobretudo a confissão íntima de uma mulher a braços com um grande desgosto de amor.

Sobre a autora:
Valérie Trierweiler nasceu em Angers, França, em 1956. Estudou História e Comunicação Política em Paris. Inicia a sua carreira em 1988 na revista Profession Politique e no ano seguinte começa a trabalhar na Paris Match. Entre 2005 e 2007 é coapresentadora de dois programas políticos no canal Direc 8. Após a rutura com François Hollande em janeiro de 2014, Valérie Trierweiler continua a trabalhar como jornalista e a dedicar-se a causas humanitárias.

«Um livro em que a vida privada e a política se misturam.» Le Monde
«A vingança em forma de livro de uma mulher contra o homem que a traiu.» El País



Sem comentários: