sexta-feira, 19 de setembro de 2014 | By: Maria Manuel Magalhaes

Porto Editora publica "O Estranhão", de Álvaro Magalhães, um motivo sério para adorar ler

Títulos: O Estranhão
Autor:
Álvaro Magalhães
Ilustrador: Carlos J. Campos
Coleção: O Estranhão
Público-alvo: + 9 anos
Págs.: 192
Capa: dura
PVP: 15,50 €

Álvaro Magalhães é um dos mais prestigiados escritores portugueses.
Recentemente, assinalou trinta anos de vida literária, durante os quais já publicou mais de oitenta livros para crianças, e acaba de lançar, pela Porto Editora, O Estranhão, um livro cheio de imaginação e humor inteligente – um motivo sério para adorar ler. Ilustrado por Carlos J. Campos, este livro inaugura uma coleção destinada a crianças a partir dos nove anos e que se revelará muitíssimo estimulante. O Estranhão não pode ser lido – tanto nas passagens mais assertivas, como nas mais divertidas – de forma passiva. Ainda que perfeitamente adaptada à idade dos jovens leitores, a escrita de Álvaro Magalhães obriga a pensar e apresenta construções frásicas engenhosas. Por outro lado, o livro não dá descanso a quem o lê e revela, a cada página, ideias, invenções e perspetivas originais.
O Estranhão, que promete ser o livro mais estranho e divertido do ano, sucede, no catálogo da Porto Editora, à coleção Picasso & Van Gogh, para uma faixa etária inferior.
Álvaro Magalhães foi recentemente distinguido com o Prémio Autores 2014, para melhor livro infantojuvenil, com O Senhor Pina (Assírio & Alvim), dedicado a Manuel António Pina.

Sinopse:
Fred, o Estranhão, é um rapaz de 11 anos, com um Q.I. acima da média, que conta a sua estranha vida (a família, a escola, os amigos, os amores), com palavras e desenhos, enquanto reflete sobre tudo o que o rodeia.
O seu grande desafio é viver uma vida normal, sem sobressaltos, e chega a fingir que é estúpido para não ser incomodado pelos que fingem ser inteligentes. Mas isso não é tarefa fácil para um Estranhão. Pois não?

Sobre o autor:
Álvaro Magalhães nasceu no Porto, em 1951. A sua obra para crianças
e jovens, que integra poesia, conto, ficção e textos dramáticos,
repartindo-se por cerca de 80 títulos, caracteriza-se pela originalidade e
invenção, quer na escolha dos temas quer no seu tratamento.
Foi várias vezes premiado pela Associação Portuguesa de Escritores e
Ministério da Cultura. Em 2002, O limpa-palavras e outros poemas foi
integrado na Honour List do Prémio Hans Cristian Anderson e, em 2004,
Hipopóptimos – Uma história de amor foi distinguido com o Grande Prémio Calouste Gulbenkian. Em 2014,
O Senhor Pina recebeu o Prémio Autores, da Sociedade Portuguesa de Autores, para melhor livro infantojuvenil.
Várias das suas publicações integram o Plano Nacional de Leitura e constam do corpus das Metas Curriculares de
Português. Parte da sua obra (21 títulos) está publicada em Espanha, França, Brasil e Coreia do Sul.