terça-feira, 24 de junho de 2014 | By: Maria Manuel Magalhaes

Na Cama das Rainhas - Juliette Benzoni [Opinião]

Título: Na Cama das Rainhas
Autor: Juliette Benzoni
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 232

Sinopse:
Um livro que despertará a curiosidade das leitoras que querem conhecer os amores secretos das rainhas que «fizeram» a História. De Messalina a Maria Luísa, passando por Isabel da Baviera, Maria Antonieta e Josefina, o destino galante das rainhas que marcaram a História. Rainhas ou imperatrizes, o casamento foi-lhes quase sempre imposto por razões de Estado e foi na paixão, na excentricidade ou na libertinagem que tentaram viver as suas aventuras pessoais. A maior parte das vezes estas rainhas, cuja função é sagrada, foram desmascaradas e o crime dos seus cúmplices lavados com sangue.

A minha opinião: 

O amor de uma rainha faz sonhar os homens. A rainha estava a meio caminho entre a divindade e a mulher. "Bela? Sem dúvida, porque até a mais feia entre as feias tinha um certo brilho."

Obrigadas a casar sem amor, colocando os interesses de Estado em primeiro lugar, as rainhas ou futuras rainhas não resistiam às tentações que as assolavam todos os dias. Homens bonitos, com corpo escultural eram uma constante na corte, portanto era mais que natural que uma jovem mulher, por vezes sem chegar sequer à fase adulta se apaixonasse. Os amores proibidos das rainhas, apesar de reprovados pela lei, são emocionantes e tornaram-se lendários.

Desde Messalina, imperatriz e quarta mulher do imperador Cláudio (ano 43), uma ninfomaníaca perversa, até ao inusitado casamento de Isabel de Inglaterra que aquando da cerimónia do seu matrimonio com um outro homem faz apaixonar o rei João que pede naquele preciso momento a sua mão, Juliette Benzoni faz um retrato vívido de muitas rainhas, muitas conhecidas outras nem tanto, e da forma como elas viviam as suas relações amorosas.

De ressalvar que estas aventuras extra-maritais nunca correm bem, tanto para a soberana como para os seus amantes, que vêem a maior parte das vezes a cabeça a prémio. A maior parte é enforcado ou mesmo decapitado, tendo o restos dos seu corpo espalhados um pouco por todo o lado.

Mas "Na Cama das Rainhas" não conta apenas as aventuras amorosas das diferentes mulheres que fizeram história. O papel preponderante de muitas delas nas tomadas de decisões, passando pelo ódio que muitas delas causam na população sobretudo por intrigas orquestradas pelos seus inimigos. Exemplo disso é a francesa Margarida, que quando chega a Inglaterra para se casar com Henrique VI é completamente ignorada.

Juliette Benzoni tem uma forma muito própria de contar a história. Sem se esquecer de todos os aspectos importantes que fizeram parte do passado, Benzoni sabe contar a História como ninguém, de uma forma apelativa e apaixonante. Ao lê-la parece que de um romance se tratasse.