sexta-feira, 4 de abril de 2014

O Anjo Negro, o último livro da saga de Paul Hoffman chega a Portugal no dia 14 de abril

Título: O Anjo Negro
Autor:
Paul Hoffman
Tradução: Elsa T. S. Vieira
Págs.: 456
PVP: 17,70 €

A trilogia iniciada com O Braço Esquerdo de Deus é uma das sagas do género fantástico de maior sucesso em Portugal, com cerca de 35 mil exemplares vendidos. No dia 14 de abril, a Porto Editora publica o terceiro e último livro desta aventura de Paul Hoffman, O Anjo Negro.
Para além de ter criado uma legião de fãs em todo o mundo, esta trilogia conquistou ainda a crítica, que defende que «Hoffman tem o dom da escrita» (The Financial Times) e que esta é uma «história sombria e imaginativa» (The Times). Protagonizada por Thomas Cale, o anti-herói que é encarnação da Ira de Deus, esta é uma saga que decorre num cenário atual mas inspirado no imaginário medieval, com claras reminiscências aos universos de J. R. R. Tolkien e C. S. Lewis.

Sinopse:
«A tua alegria está em arrasar coisas… O que te alegra a alma é destruição e desolação.»Thomas Cale anda a fugir da verdade. Desde que descobriu que o seu brutal treino militar tinha um objetivo – destruir o maior erro de Deus, a própria Humanidade – Cale é perseguido pelo mesmo homem que fez dele o Anjo da Morte: o papa Redentor Bosco. Cale é um paradoxo: arrogante e inocente, generoso e desapiedado, temido e venerado por aqueles que o criaram, ele já deu inúmeras provas do seu enorme poder. Mas agora Thomas Cale está fraco. A sua alma está a morrer. Enquanto as convulsões lhe percorrem o corpo, sabe que o julgamento final não esperará por um rapaz doente. À medida que o Dia do Juízo se  aproxima, a vingança de Cale leva-o ao coração dastrevas – o Santuário – onde confrontará a pessoa que mais odeia no mundo. Por fim, Cale terá de admitir que é a encarnação da Ira de Deus e decidir se se erguerá contra o Santuário dos Redentores ou se usará as suas capacidades únicas para destruir todas as coisas. O destino da Humanidade depende da decisão de Cale.

Sobre o autor:
Escritor e argumentista britânico, Paul Hoffman colaborou durante algum tempo com o organismo responsável pela classificação de filmes no Reino Unido. Escreveu o argumento de três filmes, em coautoria, e trabalhou, entre outros, com Francis Ford Coppola. O seu primeiro romance, The Wisdom of Crocodiles, deu origem a um filme protagonizado por Jude Law e Timothy Spall. Seguiu-se The Golden Age of Censorship, uma comédia negra publicada em 2007. Com O Anjo Negro conclui-se a trilogia iniciada com O Braço Esquerdo de Deus e As Quatro Últimas Coisas.


2 comentários:

Maria João disse...

Li o Braço Esquerdo de Deus e que posso dizer?
http://ler-prazer-ler.blogspot.pt/search?updated-max=2010-05-06T01:07:00-07:00&max-results=7&start=98&by-date=false

Gostei, mas um gostar cheio de ansiedade. Nunca se sabia se ia correr bem ou não e Thomas Cale "assustou-me". Demasiado jovem para tanto poder, demasiado poderoso para tanta inocência. Li o livro, aflita para que chegasse ao fim, apenas para aliviar a minha aflição. Estou a exagerar? Provavelmente. Mas não me incentivou para ler o segundo que tenho no meu kindle e acho que não vou querer, sequer, ter o terceiro.

Maria Manuel Magalhaes disse...

Confesso que não li nenhum dos livros da trilogia. Tenho o primeiro livro, mas nunca me senti impelida a lê-lo (foi oferecido). Não gosto muito da temática.
Mas há muita gente a gostar...