segunda-feira, 7 de abril de 2014

A obra mais completa até hoje publicada sobre José Afonso chega às livrarias no dia 17 de abril, numa edição Porto Editora

Título: Zeca Afonso – Livra-te do Medo
Autor:
José A. Salvador
Prefácio: Adelino Gomes
Págs.: 304
PVP: 17,70 €

A obra mais completa até hoje publicada sobre José Afonso chega às livrarias no dia 17 de abril, numa edição Porto Editora. Zeca Afonso – Livra-te do Medo, de José A. Salvador, é uma biografia largamente ilustrada com fotografias, fac-símiles de manuscritos e vários documentos inéditos dos arquivos da PIDE e da censura.
Prefaciado por Adelino Gomes, este livro apresenta uma longa entrevista ao cantautor, bem como depoimentos de familiares e amigos. Permite ainda conhecer a sua relação com a literatura, a sua biblioteca (com 829 livros numerados e assinados), o início da carreira, os tempos de perseguição e prisão, e a doença que lhe foi fatal.
José Afonso foi indiscutivelmente uma das grandes vozes da Revolução de Abril. «Grândola, Vila Morena» é um tema que, ainda hoje, procura ser instrumento de intervenção, e este ano, para além dos 40 anos do 25 de Abril, comemoram-se também os 50 anos de vida desta canção.

Sinopse:
Em 2014 ocorrem dois aniversários históricos, assinalados por esta edição. Em maio de 1964, passam agora 50 anos, José Afonso foi cantar à Sociedade Fraternidade Operária Grandolense, acontecimento que o inspiraria a escrever, dias depois, um poema dedicado a Grândola, musicado e cantado para o álbum Cantigas do maio de 1971. A 25 de abril de 1974, esta canção seria utilizada pelo MFA para desencadear o golpe militar que derrubou o regime de Salazar-Caetano, devolvendo a liberdade ao povo português e  abrindo caminho à independência das ex-colónias portuguesas.

Sobre o autor: 
José A. Salvador nasceu em Espinho em 1947. Frequentou a Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, período durante o qual conheceu José Afonso e integrou a Direção-Geral da Associação Académica de Coimbra durante a crise estudantil de 1969.
É jornalista desde 1969, quando iniciou a sua atividade profissional em O Comércio do Porto. Integrou posteriormente várias redações de jornais, entre os quais o Diário de Lisboa, o República e o Diário  Popular. Em 1992, foi fundador da SIC, onde durante dois anos programou a informação. Desenvolveu posteriormente a cobertura jornalística de temas culturais até 2002. Durante esta década, assinou também quatro grandes reportagens/documentários, em 1994, sobre o verão quente. O Clube de Imprensa distinguiu-o por duas vezes com o 1.o Prémio Viagem pelas reportagens «Tejo, por este rio acima» e «Cabo Verde, o sonho das ilhas».


Sem comentários: