segunda-feira, 31 de março de 2014

Mas é Bonito, de Geoff Dyer, a 11 de abril nas livrarias

Título: Mas é Bonito
Autor: Geoff Dyer
Género: Ficção
Tradução: Bruno Vieira Amaral
N.º de páginas: 224
Data de lançamento: 11 de abril
PVP: 15,50 €

«O único livro sobre jazz que alguma vez recomendei aos meus amigos. Uma pequena joia.» Keith Jarrett

A partir do modo como ouve a música de Charles Mingus, Thelonious Monk, Bud Powell, Art Pepper, Chet Baker, entre outros, e a partir de uma série de fotografias de músicos e formações, Geoff Dyer improvisa e ficciona oito variações como se fossem, cada uma delas mas também em conjunto, um romance.
Cético quanto à validade das contribuições da crítica musical para o desenvolvimento do jazz, Geoff Dyer resolveu «inventar» um género que servisse de porta de entrada a este universo em que não é possível destrinçar a obra artística da vida de quem a criou: um registo fluido entre a ficção e biografia, entre a crítica e o relato impressionista. Partindo de factos, de entrevistas e de fotografias, Dyer improvisa e cria, não como um escritor, mas como um músico de jazz, como alguém que sucumbiu à magia desta forma espontânea.

Sobre Yoga para Pessoas que não Estão para Fazer Yoga:
«Contra os habituais roteiros turísticos e as paisagens tipo bilhete-postal, Geoff Dyer traz-nos a beleza efémera das viagens reais.» Joana Emídio Marques, Diário de Notícias
«Geoff Dyer mistura realidade e efabulação para traçar uma volta ao mundo de um homem em queda livre.» Rita Silva Freire, Sol

Sobre o autor:
Geoff Dyer nasceu em Inglaterra, em 1958. É romancista (autor de quatro livros de ficção) e um dos mais originais críticos contemporâneos (um estudo crítico sobre John Berger, duas coletâneas de ensaios e seis títulos de género indefinível sobre jazz, fotografia, cinema, literatura). Foi finalista e galardoado com numerosos prémios – Somerset Maugham, John Llewllyn Rhys Memorial Prize, National Books Critics Circle Award, E.M. Foster Award da Academia Americana das Artes e Letras, International Center of Photography Award. Vive em Londres.
Depois de Yoga para Pessoas que não Estão para Fazer Yoga, a Quetzal continua a publicação dos livros de Geoff Dyer com Mas é Bonito (But Beautiful), um livro tão belo quanto indefinível e por muitos considerado o melhor livro sobre jazz alguma vez escrito.


Sem comentários: