sábado, 12 de dezembro de 2009

A Sombra do que Fomos - Luis Sepúlveda [Opinião]

-->
Título: A Sombra do que Fomos
Autor: Luis Sepúlveda
N.º Págs.: 160
P.V.P.: 14.40€

Sinopse:
Num velho armazém de um bairro popular de Santiago do Chile, três sexagenários esperam impacientes pela chegada de um quarto homem. Cacho Salinas, Lolo Garmendia e Lucho Arencibia, antigos militantes de esquerda derrotados pelo golpe de estado de Pinochet e condenados ao exílio, voltam a reunir-se trinta e cinco anos depois, convocados por Pedro Nolasco, um antigo camarada sob cujas ordens vão executar uma arrojada acção revolucionária. Mas quando Nolasco se dirige para o local do encontro é vítima de um golpe cego do destino e morre atingido por um gira-discos que insolitamente é lançado por uma janela, na sequência de uma desavença conjugal.

A minha opinião:
Conheci Luís Sepúlveda há alguns anos quando me ofereceram “Histórias de uma gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar mas, confesso, quando o li não fiquei grande fã da escrita do autor chileno. No entanto, com A sombra do que fomos, fiquei bastante agradada com a temática abordada, assim como a forma como o escritor fala dos problemas políticos do Chile, na década de 1970. Apesar de relatado no presente, A sombra do que fomos remonta ao passado, um passado ditatorial da era de Pinochet, que fez com que muitos chilenos tivessem saído do país, em busca de uma vida melhor e de mais liberdade, sobretudo na Europa. Porém, o tão esperado regresso ao seu país natal não lhes trouxe a felicidade esperada. Após 35 anos, quatro ex-militantes de esquerda encontram-se, recordam os tempos idos, e lutam por um objectivo que poderá mudar para sempre as suas vidas. Um pequeno livro, mas que reúne uma enorme mensagem. Recomendo.

Excerto: “…do exílio não se regressa, que qualquer intenção de o fazer é um engano, uma tentativa absurda de habitar um país guardado na memória.”

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

A avó Dan - Danielle Steel [Opinião]

-->
Título: A avó Dan
Autor: Danielle Steel
Chancela: Bertrand Editora
N.º de Páginas: 148
PVP: 16,90 €

Sinopse:
A história d’ A Avó Dan, mais do que a narrativa de um amor impossível, é também a história da Rússia do início do século passado, revolução, perdas e infortúnios incluídos. No livro, tudo gira em torno de uma caixa. Danina, ou a avó Dan, deixa à neta três objectos: um medalhão com o retrato do homem que amou, umas quantas cartas enlaçadas em fita azul e as suas sapatilhas de bailarina na Rússia czarista. Objectos a contarem a juventude, os sonhos e a fuga da mulher que ela conhecia apenas como a … sua avó. Neste livro extraordinário, da consagrada escritora Danielle Steel, uma simples caixa, cheia de recordações de uma avó, oferece ao leitor uma incrível história de amor, juventude, sonhos e beleza. A Avó Dan tem tudo o que é necessário para ser aquilo que é: um romance clássico.

A minha opinião:
Um livro que me surpreendeu. Primeiro porque já tinha lido um livro da autora há alguns anos e não tinha gostado. Depois porque a história da Rússia no tempo dos czares fascina-me sempre. Tudo começa quando, após a morte de Danina, de 90 anos, a sua neta descobre, no meio dos seus pertences, uma caixa com os segredos mais bem guardados da sua avó. Nela, Danina tinha guardado as coisas mais preciosas para ela: as sapatilhas de ponta que usara enquanto bailarina de uma escola famosa russa, um medalhão com a fotografia do homem que sempre amara e, além de outras coisas, um conjunto de cartas que viriam a revelar a sua vida na Rússia. A protagonista fica então a saber um pouco mais da sua avó, que tinha desconhecido sempre. Danina ficara órfã de mãe muito cedo, com cinco anos, o que fez com que o seu pai tomasse a decisão de a levar para uma escola de bailado, garantindo-lhe uma educação melhor do que um pai e mais quatro irmãos lhe poderia dar. Apesar de ter ficado triste com a atitude do pai, cedo Danina se adaptou, transformando-se na melhor bailarina da escola. Era tão boa bailarina que chegou a dançar para os czares da Rússia, actuação que lhe granjeou uma amizade com os soberanos, sobretudo com o seu filho Alexei, que lhe viria a proporcionar ter férias juntamente com eles. Dessas férias Danina viria a conhecer o homem que viria a amar para o resto da sua vida. O problema é que esse homem era casado e tinha dois filhos, o que tornaria o amor entre ambos proibido. Perante a tentativa falhada de divórcio, Nikolai propôs que saíssem da Rússia e partissem para os Estados Unidos onde tinha um familiar pronto a acolhê-los, mas nem tudo correu como o esperado…
Um livro pequeno, que se lê de uma assentada e bastante interessante.Danielle Steel conseguiu fazer deste romance, um livro não muito lamechas e transportou-nos para a Rússia do início do século passado.

Wook com sugestões de leitura no Alfa Pendular

A WOOK e a CP – Comboios de Portugal sugerem leituras nas carruagens do Alfa Pendular. Os passageiros terão à sua disposição um minilivro com cinco excertos de cinco grandes obras literárias. A primeira edição, em distribuição a partir do dia de hoje, apresenta O Simbolo Perdido, de Dan Brown, A Estirpe, de Guillermo del Toro e Chuck Hogan, Fúria Divina, de José Rodrigues dos Santos, A Melodia do Adeus, de Nicholas Sparks, e A Sombra do que Fomos, de Luis Sepúlveda.

Os passageiros do Alfa Pendular terão ainda acesso a condições especiais de compra dessas obras online: um desconto mínimo de 10% e portes de envio gratuitos na aquisição de qualquer um dos livros anunciados. A oferta é válida para compras efectuadas na livraria online WOOK (www.wook.pt) e trata-se de mais uma campanha de incentivo à leitura deste que é o maior projecto de comércio electrónico em Portugal na área da cultura.

Participam nesta primeira edição a Bertrand Editora, a Editorial Presença, a Gradiva Publicações, a Editora Objectiva e a Porto Editora. Sendo uma publicação periódica, está prevista, para breve, uma nova edição com diferentes sugestões de leitura.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Novidades Fronteira do Caos

Título: Sonhos Submersos
Autor: A. Pinto Correia
Editora: Fronteira do Caos Editores
Colecção: Ficção Contemporânea
PVP: 14.70 euros
Data de Publicação: Novembro de 2009
Número de Páginas: 156


Sinopse:
Via-se ante um mar imenso e azul, sepultando fés, sacrificando homens, interpondo distâncias. “Sonhos Submersos” e não saberia por que lhe ocorrera semelhante frase.
António Pinto Correia descreve como se fosse ficção a densa especificidade da experiência pessoal de uma mulher que conheceu a paixão e o desamor, acompanhando-a na dormência e nos despertares do sonho.
Baseado numa história verídica, “Sonhos Submersos” é um romance invadido pelo oceano de memórias de Soledade, emigrante portuguesa na Venezuela que retorna ao seu país de origem e a uma vida de pobreza e solidão, pela mão do único homem que amou. … O sonho, a desolação, a busca de ânimo, a exaustão, a suspensão do tempo, a sensação intensa de fim, a sobrevivência e a morte, são-nos oferecidos através da expressão intensa da emoção de quem tem fé em Deus mas conclui que os homens são bichos da terra. Deus escreve direito por linhas tortas ou Deus algum cometeria esse pecado?
Um livro intenso e arrebatador.




Título: Clube de Leça, 125 Anos
Autor: António Ramalho de Almeida
Editora: Fronteira do Caos Editores
Colecção: Fora de Colecção
PVP: 35 euros
Data de Publicação: Novembro de 2009
Número de Páginas: 231

Excerto da obra:
Edição comemorativa dos 125 anos do Clube de Leça. O livro que agora se publica constitui um precioso registo da memória de 125 anos de história de uma instituição social e cultural de referência no país. Constitui igualmente uma sentida homenagem aos associados que mais se distinguiram durante a sua longa e distinta vida. O Clube de Leça foi um ponto de encontro de algumas figuras cimeiras da nossa cultura e passou ao longo destes 125 anos, por inúmeras transformações. Este livro convida-nos, pois, a olhar para o passado, com um piscar de olhos ao futuro. Profusamente ilustrado, o livro que agora damos à estampa contém um conjunto valioso de documentos cujo interesse ultrapassa, em muito, a mera curiosidade sobre a história do Clube de Leça, ou sobre alguns aspectos mais pitorescos da vida cultural e social de uma determinada época.


Sessão de Autógrafos Filipe Faria e Sandra Carvalho

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Os Impostores - Harold Robbins [Opinião]

Título: Os Impostores
Autores: Harold Robbins e Junius Podrug
Colecção: Obras de Harold Robbins
Preço: 20.89€
Pp.: 308

Sinopse:
Os Impostores prossegue com o legado dos thrillers eróticos de Harold Robbins, tendo por cenário locais exóticos e cenas de sexo escaldantes, enquanto acompanhamos uma especialista em Arte que se envolve com uma série de mortes terríveis, pilhagem de templos e o roubo de antiguidades preciosas.
Ao abrir a porta ao empregado de entregas de um restaurante tailandês, Madison Dupre recebe não um suculento prato de massas mas uma peça de arte rara, originária do magnífico templo de Ankor Wat, nas selvas do Camboja. Madison sabe que é impossível que este artefacto tenha sido adquirido legalmente. Ao baterem à sua porta, estavam a enviá-la para um dos locais
mais perigosos do planeta: Phnom Penh, a capital asiática do sexo, do pecado e das drogas.
Ao envolver-se com assassinos e saqueadores, Madison viaja de Nova Iorque para o Camboja, passando por Hong Kong e pela Tailândia, numa tentativa constante para estar sempre um passo à frente dos salteadores, que matam tão facilmente como roubam. Encontra consolo nos braços de um mercenário; envolve-se com uma modelo russa e o seu «guarda-costas», que a apresentam a uma nova forma de erotismo; e cai nos braços de um príncipe cambojano, cujos
jogos sexuais são desconhecidos até pela já vivida Madison. Mas até que ponto estará disposta a ir em nome de antiguidades insubstituíveis e de valor incalculável?

A Minha Opinião
Madison Dudge era uma curadora de um pequeno, embora riquíssimo, museu até que entrou num negócio fraudulento de uma antiga peça da Babilónia que se veio mais tarde a descobrir ter sido roubada do Museu de Bagdade, aquando da invasão da cidade pelos americanos. Refira-se que Madison nada sabia sobre tal fraude, mas isso não impediu que a sua imagem fosse completamente denegrida pela opinião pública, o que originou a ter perdido o emprego e toda a sua fortuna. Uma mulher de sucesso transformou-s, de um dia para o outro, numa mulher pobre, sem qualquer fonte de rendimento.
Até que Sammy, um rapaz empregado num restaurante tailandês, lhe bate à porta com uma peça de arte: um baixo relevo representando três deusas dançantes, chamadas Apsaras, musas sedutoras da mitologia hindu.
A polícia e um princípe cambojeano suspeitam de que essa peça seja falsificada e fazem uma proposta a Madison: partir para o Camboja e infiltrar-se na rede de tráfico de arte, por forma a descobrir os seus cabecilhas. No entanto, o príncipe cambojeano não se mostra muito interessado na sua partida, tentando dissuadi-la da sua missão. O que terá a esconder?
Madison parte assim em busca de traficantes, ficando a conhecer a realidade do Camboja, da miséria humana, mas também na beleza da arquitectura. Um livro muito interessante que me lvou a conhecer melhor a cultura oriental, sobretudo a cultura do Camboja, que desconhecia ser assim tão rica.
Recomendo.

Novo livro de Gonçalo Amaral lançado esta 6.ª feira em Lisboa

A Mordaça Inglesa, o novo livro de Gonçalo Amaral vai ser lançado na próxima sexta-feira, em Lisboa. A apresentação estará a cargo do professor José Adelino Maltez, na Livraria Ler Devagar - Lx Factory.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Passatempo "O Mapa do Tempo"

O blogue Marcador de Livros, em conjunto com a editora Planeta, tem para oferecer 3 exemplares do livro de Félix J. Palma, O Mapa do Tempo.

Para tal, basta responder correctamente às seguintes questões:

1 - Qual o nome da empresa que abre as suas portas disposta a tornar realidade o sonho mais cobiçado do mundo?
2 - Qual é esse sonho?
3 - Félix J. Palma venceu um Prémio. Qual?
4 - Qual a nacionalidade do escritor?


A primeira pessoa a responder acertadamente às questões ganha automaticamente um exemplar. Os restantes dois serão sorteados de forma aleatória, por um programa apropriado.


Regras do Passatempo:
- O passatempo decorre até às 23:59 do dia 13 de Dezembro.
-
Para participarem terão de enviar um email para marcadordelivros@gmail.com com as respostas, juntamente com os seus dados pessoais (nome e morada).
- Os premiados serão sorteados aleatoriamente e o nome dos vencedores
será publicado neste blogue e os mesmos serão avisados por email.
- Só serão permitidas participações a residentes em Portugal e apenas uma por participante e residência.


Encontrará as respostas facilmente no blogue Marcador de Livros.