sexta-feira, 15 de junho de 2018

Uma Herança de Amor - Cristina Campos [Opinião]

Título: Uma Herança de Amor
Autor: Cristina Campos
Editor: Marcador
N.º de Páginas: 336

Sinopse:
Anna e Marina não se veem há muitos, muitos anos. Inseparáveis durante a infância nas praias ensolaradas de Maiorca, afastaram-se cada vez mais. Anna, a irmã mais velha, loira e delicada, permaneceu na ilha, presa num casamento infeliz; Marina, a maria rapaz da família, fez do mundo a sua casa e vive onde a leva o seu trabalho na Médicos sem Fronteiras.

Quando descobrem que herdaram um moinho com uma padaria, as duas irmãs mal podem esperar para se livrar dele e continuar com as suas vidas. Mas, no momento da assinatura do contrato de venda do imóvel, Marina volta atrás. As circunstâncias e motivações por detrás da doação são demasiado misteriosas para serem ignoradas: quem era María Dolores? Que tipo de ligação tinha com elas essa mulher?

Graças à padaria e às antigas receitas familiares, Marina, Anna e a sua filha Anita encontrarão força para perdoar os erros do passado e enfrentar o difícil futuro que as aguarda.

A minha opinião:
Anna e Marina não podiam ser mais diferentes. Enquanto Anna, a irmã mais velha, é uma loira linda, que vive para o seu aspecto exterior e para o seu casamento, Marina é um espírito livre. Médica na Médicos sem Fronteiras, permanece em países pobres, e daí faz a sua vida.

Por diversas circunstâncias da vida, ambas são separadas quase desde a adolescência e mesmo que se encontrem ocasionalmente, na atualidade elas estão mais distantes do que nunca.

Até que descobrem que são herdeiras de um moinho com uma padaria, na ilha de Maiorca, fazendo regressar Marina, à sua ilha natal, às suas raízes.

Apesar de a ideia inicial é venderem o moinho e cada uma voltar às suas vidas, Marina hesita e acaba por voltar com a palavra atrás e decide que quer permanecer em Valdemossa até tentar descobrir quem é a María Dolores, a pessoa que lhes deixou a herança e porque é que o fez.

E nesse instante vamos entrando mais na história destas duas irmãs, constatando que, apesar da aparente boa vida de Anna, nem tudo são rosas e que a casa enorme de família esconde muitos esqueletos no armário. 

E esta história familiar deu-me excelentes horas de leitura. Apesar de uma narrativa simples, Cristina Campos arrebatou-me com Anna e Marina. Personagens fascinantes que conseguem dar a volta por cima, apesar das adversidades da vida. Mostra ainda que nunca é tarde para tentar ser feliz e de saber dizer basta!

Adorei sentir-me dentro da história, das paisagens de uma ilha tão acolhedora, o despertar dos sentidos, o cheiro a pão acabado de fazer, a cumplicidade, o companheirismo e entre-ajuda dos habitantes daquela aldeia tão pequena e todas as intrigas que fui descobrindo.

Gostei imenso.










Sem comentários: